Grandes eventos, destaques esportivos e prêmios Nobel de 1919 - História

Grandes eventos, destaques esportivos e prêmios Nobel de 1919 - História


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

  • Esportes

    US Open Golf: Walter Hagen Pontuação: 301 Campo: Brae Burn CC Localização: West Newton, MA
    Série Mundial: Cincinnati Reds x Chicago White Sox Series: 5-3

    Prémios Nobel

    Química
    O prêmio em dinheiro para 1919 foi alocado para o Fundo Especial desta seção de prêmios.

    Literatura
    SPITTELER, CARL FRIEDRICH GEORG, Suíça, b. 1845, d. 1924: "em especial apreço por seu épico, Olympian Spring"

    Paz
    THOMAS WOODROW WILSON, Presidente dos Estados Unidos da América. Fundador da Soci & # 142; t & # 142; des Nations (Liga das Nações)

    Fisiologia ou Medicina
    BORDET, JULES, Bélgica, Universidade de Bruxelas, b. 1870, d. 1961: "por suas descobertas relativas à imunidade"

    Física
    STARK, JOHANNES, Alemanha, Greifswald University, b. 1874, d. 1957: "por sua descoberta do efeito Doppler em raios de canal e a divisão de linhas espectrais em campos elétricos"

    Prêmios Pulitzer

    Ficção: Booth Tarkington ... "The Magnificient Ambersons"
    Serviço público: "Milwaukee Journal"


  • Comitê Internacional da Cruz Vermelha

    Já que a Cruz Vermelha figurou quatro vezes na entrega do Prêmio Nobel da Paz (1917, 1944 e 1963), bem como no prêmio de Henri Dunant (1901), por isso foi tema de vários discursos de apresentação e As palestras do Nobel que fornecem detalhes de seu início, história e atividades, o breve resumo a seguir de suas origens e organização atual pretende ser um quadro de referência para todos esses quatro prêmios, em vez de uma história típica normalmente incluída para cada prêmio a um organização.

    Em fevereiro de 1863 em Genebra, Suíça, o Société genevoise d & # 8217utilité publique [Geneva Public Welfare Society] formou um comitê de cinco cidadãos suíços para examinar as idéias apresentadas por Henri Dunant em seu livro Un Souvenir de Solferino 1 & # 8211 idéias que tratam da proteção dos enfermos e feridos durante o combate. O comitê tinha como membros: Guillaume Henri Dufour (1787-1875), um general do exército suíço e redator de tratados militares que se tornou o presidente do comitê em seu primeiro ano e seu presidente honorário depois disso Gustave Moynier (1826-1910 ), um jovem advogado e presidente da patrocinadora Public Welfare Society, que a partir dessa época dedicou sua vida ao trabalho da Cruz Vermelha Louis Appia (1818-1898) e Théodore Maunoir (1806-1869), ambos médicos e o próprio Henri Dunant.

    Guiado pelo talento organizacional de Moynier & # 8217, o comitê convocou uma conferência internacional para outubro de 1863 que, com dezesseis nações representadas, adotou várias resoluções e princípios pertinentes, juntamente com um emblema internacional, e apelou a todas as nações para formar unidades voluntárias para ajudar tempo de guerra doente e ferido. Essas unidades eventualmente se tornaram as Sociedades Nacionais da Cruz Vermelha, e o próprio Comitê dos Cinco acabou se tornando o Comitê Internacional da Cruz Vermelha, com Gustave Moynier como seu presidente (1864-1910) antes e depois de assumir esse nome.

    Como resultado da Conferência de 1863, que esperava ver seus princípios da Cruz Vermelha se tornarem parte do direito internacional, uma reunião diplomática internacional foi realizada em Genebra no ano seguinte a convite do governo suíço. A assembleia formulou a Convenção de Genebra de 1864. Esta «Convenção internacional para a Melhoria da Condição dos Feridos e Doentes nas Forças Armadas no Campo» incluía disposições que garantiam a neutralidade do pessoal e equipamento médico e adotava oficialmente a cruz vermelha em um campo de branco como o emblema de identificação. Foi assinado em 22 de agosto de 1864 por doze estados e posteriormente aceito por quase todos.

    A obra da Cruz Vermelha foi inaugurada.

    Três outras convenções foram posteriormente acrescentadas à primeira, estendendo a proteção às vítimas de guerra naval, aos prisioneiros de guerra e aos civis. Revisões dessas convenções têm sido feitas de tempos em tempos, sendo a mais extensa a de 1949.

    Embora a Cruz Vermelha sempre tenha prestado serviços importantes e muitas vezes realizado tarefas hercúleas durante o tempo de guerra, ela alcançou serviços ainda maiores em seu desenvolvimento gradual e operação de programas humanitários que servem continuamente tanto na paz quanto na guerra.

    A Cruz Vermelha, uma organização mundial estritamente neutra e imparcial dedicada aos interesses humanitários em geral e ao alívio do sofrimento humano em particular, é composta de três elementos básicos.

    1. As Sociedades Nacionais da Cruz Vermelha autônomas, incluindo o Crescente Vermelho (nos países muçulmanos) e o Red Lion and Sun (no Irã), operam em nível nacional por meio de seus membros voluntários, embora também participem de trabalhos internacionais. Cada um deve ser reconhecido pelo Comitê Internacional. Hoje, com 114 pessoas, todas essas sociedades têm também Sociedades Juvenis da Cruz Vermelha. Praticamente todos têm programas de socorro a desastres e muitos realizam programas de bem-estar, com instruções de saúde e segurança para a comunidade e assim por diante. Desde a Segunda Guerra Mundial, muitas sociedades europeias e asiáticas também estabeleceram serviços para refugiados.

    2. A Liga das Sociedades da Cruz Vermelha, uma federação mundial coordenadora dessas sociedades, foi estabelecida em 1919 como resultado de propostas feitas por Henry P. Davison (1867-1922) da Cruz Vermelha americana. A Liga mantém contatos entre as sociedades, atua como uma câmara de compensação de informações, auxilia as sociedades no estabelecimento de novos programas e na melhoria ou expansão dos antigos, coordena operações internacionais de desastres. Funciona sob um comitê executivo e uma junta de governadores na qual todas as sociedades nacionais têm representação.

    3. O Comitê Internacional da Cruz Vermelha [CICV], um grupo privado e independente de cidadãos suíços escolhidos por cooptação (limitado a vinte e cinco), atua durante a guerra ou conflito sempre que a intervenção de um órgão neutro é necessária, tal ação constitui seu campo especial de atividade. Como guardiã das Convenções de Genebra e dos princípios da Cruz Vermelha, ela promove sua aceitação pelos governos, sugere sua revisão, trabalha para o desenvolvimento do direito internacional humanitário e reconhece as novas Sociedades da Cruz Vermelha que envia seus delegados suíços para campos de prisioneiros de guerra , supervisiona a repatriação, opera a Agência Central de Rastreamento, fornece alívio material e assim por diante.

    A Conferência Internacional da Cruz Vermelha, que se reuniu pela primeira vez em 1867, é o órgão legislativo máximo. É composto por representantes das Sociedades Nacionais, da Liga, do Comitê Internacional e dos governos que assinaram as Convenções de Genebra. Reunindo-se a cada quatro a seis anos, analisa as atividades da Cruz Vermelha e o funcionamento das Convenções na prática, levando em consideração, sempre que necessário, qualquer sugestão de revisão das Convenções ou a adoção de novas. (A revisão e adoção reais são questões para uma conferência diplomática convocada pelo governo suíço em sua função de guardião dos textos das Convenções submetidos a tal conferência diplomática que seriam preparados pelo CICV com assistência especializada e previamente aprovados por uma Conferência Internacional do Cruz Vermelha.) Entre as Conferências, a coordenação do trabalho da Liga com o do Comitê é assegurada pela Comissão Permanente da Cruz Vermelha Internacional.

    Bibliografia Selecionada

    Esta bibliografia, como a «história» anterior, destina-se a servir de referência em relação a todos os prêmios da Cruz Vermelha: ao Comitê Internacional da Cruz Vermelha (1917, 1944 e 1963) e à Liga das Sociedades da Cruz Vermelha (1963 )

    Boissier, Pierre, Histoire du Comité International de la Croix-Rouge de Solférino à Tsoushima. Paris, Plon, 1963.

    Buckingham, Clyde E., Pela Humanidade & # 8217s Sake: A História do Desenvolvimento Inicial das Sociedades da Liga da Cruz Vermelha. Washington, D.C., Public Affairs Press, 1964.

    Cousier, Henri, A Cruz Vermelha Internacional, trad. por M.C.S. Phipps. Genebra, CICV [Comitê Internacional da Cruz Vermelha], 1961.

    Draper, G.I.A.D., As Convenções da Cruz Vermelha. Nova York, Praeger, 1958.

    Dunant, Jean Henry, Uma Memória de Solferino, Tradução em inglês de Un Souvenir de Solférino. Washington, D.C., American National Red Cross, 1939.

    Huber, Max, Princípios e fundamentos do trabalho do Comitê Internacional da Cruz Vermelha, 1939-1946. Genebra, CICV, 1947.

    Revisão Internacional da Cruz Vermelha. Edição em inglês (desde 1961) do Revue internationale de la Croix-Rouge, publicação mensal do CICV, Genebra (desde 1919).

    Joyce, James Avery, Cruz Vermelha Internacional e a Estratégia de Paz. London, Hodder & # 038 Stoughton, 1959. New York, Oceana Publications, 1959.

    Junod, Marcel, Guerreiro sem armas, com um prefácio de Max Huber. Tradução por Edward Fitzgerald de Le Troisième Combattant. Nova York, Macmillan, 1951.

    Lista de publicações do Comité internacional de la Croix-Rouge de 1863 a 1944, compilado por Élie Moray, G. Vuagnat e Daniel Clouzot. Genebra, 1945.

    Manuel de la Croix-Rouge internationale. Genève, Comité International de la Croix-Rouge et Ligue des sociétés de la Croix-Rouge, 1951.

    Patrnogic, Jovica, «A Cruz Vermelha como Fator de Paz», in Revisão Internacional da Cruz Vermelha, 87 (junho de 1968) 283-294.

    Pictet, Jean S., ed., Comentário: As Convenções de Genebra de 12 de agosto de 1949. 4 vols. Genebra, CICV, 1952, 1958, 1960.

    Pictet, Jean S., Princípios da Cruz Vermelha. Genebra, CICV, 1956.

    Cruz Vermelha Mundial. Publicação da Liga das Sociedades da Cruz Vermelha, Genebra (desde 1919). [O título varia antes de 1952.]

    Relatorio de o Comitê Internacional da Cruz Vermelha em suas atividades durante a Segunda Guerra Mundial, 1 de setembro de 1939 a 30 de junho de 1947. Genebra, CICV, 1948.

    Siordet, Frédéric, «Cem Anos ao Serviço da Humanidade», em Revisão Internacional da Cruz Vermelha, 29 (agosto de 1963) 393-428.

    A partir de Palestras do Nobel, Paz 1901-1925, Editor Frederick W. Haberman, Elsevier Publishing Company, Amsterdam, 1972

    Este texto foi publicado pela primeira vez na série de livros Les Prix Nobel. Posteriormente, foi editado e republicado em Palestras Nobel. Para citar este documento, sempre indique a fonte conforme mostrado acima.

    Copyright e cópia da Fundação Nobel 1917

    Para citar esta seção
    Estilo MLA: Comitê Internacional da Cruz Vermelha & # 8211 História. NobelPrize.org. Divulgação do Prêmio Nobel AB 2021. Sex. 18 de junho de 2021. & lthttps: //www.nobelprize.org/prizes/peace/1917/red-cross/history/>

    Saber mais

    Prêmio Nobel de 2020

    Doze laureados receberam o Prêmio Nobel em 2020, por realizações que conferiram o maior benefício à humanidade.

    Seus trabalhos e descobertas vão desde a formação de buracos negros e tesouras genéticas até esforços para combater a fome e desenvolver novos formatos de leilão.


    O presidente dos Estados Unidos, Woodrow Wilson, sofre um grave derrame

    Em 2 de outubro de 1919, na Casa Branca em Washington, D.C., o presidente dos Estados Unidos Woodrow Wilson sofre um grave derrame que o deixa parcialmente paralisado do lado esquerdo e efetivamente termina sua carreira presidencial.

    Na época do derrame, Wilson havia derramado todas as suas forças em um último esforço para ganhar o apoio público para o Tratado de Versalhes e sua visão de cooperação internacional por meio de uma Liga das Nações após a devastadora Primeira Guerra Mundial. Depois que o Comitê de Relações Exteriores do Senado iniciou seu debate sobre o tratado no final de julho, Wilson tomou a medida sem precedentes de comparecer pessoalmente perante o comitê para argumentar vigorosamente pela ratificação, deixando claro que não aceitaria mudanças no tratado como estava escrito. Enquanto o comitê encabeçado pelo nêmesis de Wilson e # x2019, o senador republicano Henry Cabot Lodge & # x2014 votou em várias emendas ao tratado, Wilson levou seu caso ao povo americano, ignorando os conselhos de seus médicos e embarcando em uma excursão rápida pelo país para angariar apoio para o tratado e a Liga.

    A viagem começou em 2 de setembro de 1919 no final daquele mês, depois de viajar continuamente e fazer até três discursos por dia, Wilson estava paralisado de exaustão. Em 25 de setembro, ele desmaiou após fazer um discurso em Pueblo, Colorado, e posteriormente retornou a Washington, onde uma hemorragia cerebral maciça em 2 de outubro quase o matou. Mesmo quando incapacitado, no entanto, Wilson continuou a influenciar os procedimentos relativos ao Tratado de Versalhes. Após uma longa e amarga luta, o Senado votou na moção de Lodge & # x2019 para ratificar o tratado & # x2014, mas apenas com uma série de emendas anexadas & # x2014 em 19 de março de 1920. Graças aos senadores leais a Wilson & # x2014, que permaneceram firmemente indispostos a aceitar a ratificação de qualquer versão comprometida do tratado & # x2014 e daqueles que se opuseram ao tratado de qualquer forma, a resolução de ratificação não obteve a maioria de dois terços necessária e o Senado, conseqüentemente, recusou-se a ratificar o Tratado de Versalhes.


    Março em Washington

    Atacando de forma independente, ele organizou o movimento Marcha sobre Washington em 1941, que conseguiu pressionar o presidente Franklin D. Roosevelt a emitir a Ordem Executiva 8802, banindo a discriminação nas indústrias de defesa. Após a guerra, uma técnica semelhante levou ao presidente Harry S. Truman & # x2018s a desagregar o exército.

    Ao expandir suas metas, Randolph nunca esqueceu os interesses dos trabalhadores negros e foi um crítico constante da discriminação em alguns sindicatos. O criador da Marcha em Washington em 1963, Randolph pretendia obter o patrocínio do governo para empregos negros.


    Wilhelm Conrad Röntgen

    W ilhelm Conrad Röntgen nasceu em 27 de março de 1845, em Lennep, na província do Baixo Reno, na Alemanha, como filho único de um comerciante e fabricante de tecidos. Sua mãe era Charlotte Constanze Frowein, de Amsterdã, membro de uma antiga família Lennep que se estabelecera em Amsterdã.

    Quando ele tinha três anos, sua família mudou-se para Apeldoorn na Holanda, onde ele foi para o Instituto Martinus Herman van Doorn, um internato. Ele não mostrou nenhuma aptidão especial, mas mostrou um amor pela natureza e gostava de vagar em campos abertos e florestas. Ele era especialmente apto a fazer invenções mecânicas, uma característica que permaneceu com ele também mais tarde na vida. Em 1862 entrou para uma escola técnica em Utrecht, onde foi, no entanto, expulso injustamente, acusado de ter feito uma caricatura de um dos professores, que na verdade foi feita por outra pessoa.

    Ele então entrou na Universidade de Utrecht em 1865 para estudar física. Não tendo obtido as credenciais exigidas para um aluno regular e sabendo que poderia ingressar na Politécnica de Zurique passando no exame, foi aprovado e começou a estudar lá como aluno de engenharia mecânica. Assistiu às palestras ministradas por Clausius e também trabalhou no laboratório de Kundt. Tanto Kundt quanto Clausius exerceram grande influência em seu desenvolvimento. Em 1869 ele se formou Ph.D. na Universidade de Zurique, foi nomeado assistente de Kundt e foi com ele para Würzburg no mesmo ano, e três anos depois para Estrasburgo.

    Em 1874 ele se qualificou como professor na Universidade de Estrasburgo e em 1875 foi nomeado professor da Academia de Agricultura de Hohenheim em Württemberg. Em 1876 voltou a Estrasburgo como Professor de Física, mas três anos depois aceitou o convite para a Cátedra de Física na Universidade de Giessen.

    Depois de ter recusado convites para cargos semelhantes nas Universidades de Jena (1886) e Utrecht (1888), ele o aceitou da Universidade de Würzburg (1888), onde sucedeu Kohlrausch e encontrou entre seus colegas Helmholtz e Lorenz. Em 1899, ele recusou uma oferta para a cadeira de Física na Universidade de Leipzig, mas em 1900 ele aceitou na Universidade de Munique, a pedido especial do governo da Baviera, como sucessor de E. Lommel. Aqui ele permaneceu pelo resto de sua vida, embora tenha sido oferecido, mas recusado, a presidência do Physikalisch-Technische Reichsanstalt em Berlim e a cadeira de física da Academia de Berlim.

    O primeiro trabalho de Röntgen & # 8217 foi publicado em 1870, tratando de calores específicos de gases, seguido alguns anos depois por um artigo sobre a condutividade térmica dos cristais. Entre outros problemas que estudou estavam as características elétricas e outras do quartzo, a influência da pressão nos índices de refração de vários fluidos, a modificação dos planos de luz polarizada por influências eletromagnéticas, as variações nas funções da temperatura e da compressibilidade da água e outras fluidos os fenômenos que acompanham a propagação de gotas de óleo na água.

    O nome de Röntgen, no entanto, está principalmente associado à descoberta dos raios que ele chamou de raios-X. Em 1895, ele estava estudando os fenômenos que acompanham a passagem de uma corrente elétrica por um gás de pressão extremamente baixa. Trabalhos anteriores neste campo já haviam sido realizados por J. Plucker (1801-1868), JW Hittorf (1824-1914), CF Varley (1828-1883), E. Goldstein (1850-1931), Sir William Crookes (1832 -1919), H. Hertz (1857-1894) e Ph. Von Lenard (1862-1947), e pelo trabalho desses cientistas as propriedades dos raios catódicos & # 8211 o nome dado por Goldstein à corrente elétrica estabelecida em altamente gases rarefeitos pela eletricidade de altíssima tensão gerada pela bobina de indução Ruhmkorff & # 8217s & # 8211 tornaram-se bem conhecidos. O trabalho de Röntgen & # 8217s em raios catódicos o levou, no entanto, à descoberta de um novo e diferente tipo de raios.

    Na noite de 8 de novembro de 1895, ele descobriu que, se o tubo de descarga for encerrado em uma caixa preta e grossa selada para excluir toda a luz, e se ele trabalhar em uma sala escura, um prato de papel coberto de um dos lados com platinocianeto de bário colocado no caminho dos raios tornou-se fluorescente mesmo quando estava a uma distância de até dois metros do tubo de descarga. Durante experimentos subsequentes, ele descobriu que objetos de diferentes espessuras interpostos no caminho dos raios apresentavam transparência variável para eles quando registrados em uma chapa fotográfica. Quando imobilizou por alguns momentos a mão de sua esposa no caminho dos raios sobre uma chapa fotográfica, observou após o desenvolvimento da chapa uma imagem da mão de sua esposa que mostrava as sombras lançadas pelos ossos da mão dela e que de um anel que ela usava, rodeado pela penumbra da carne, que era mais permeável aos raios e portanto lançava uma sombra mais tênue. Este foi o primeiro & # 8220röntgenograma & # 8221 feito. Em outros experimentos, Röntgen mostrou que os novos raios são produzidos pelo impacto dos raios catódicos em um objeto material. Como sua natureza era então desconhecida, ele lhes deu o nome de raios-X. Mais tarde, Max von Laue e seus alunos mostraram que eles são da mesma natureza eletromagnética da luz, mas diferem dela apenas na frequência mais alta de sua vibração.

    Numerosas honras foram derramadas sobre ele. Em várias cidades, as ruas foram nomeadas em sua homenagem, e uma lista completa de prêmios, medalhas, doutorados honorários, membros honorários e correspondentes de sociedades eruditas na Alemanha, bem como no exterior e outras homenagens preencheria uma página inteira deste livro. Apesar de tudo isso, Röntgen manteve a característica de um homem notavelmente modesto e reticente. Ao longo de sua vida, ele manteve seu amor pela natureza e pelas ocupações ao ar livre. Muitas férias foram passadas em sua casa de verão em Weilheim, no sopé dos Alpes da Baviera, onde ele recebia seus amigos e fazia muitas expedições às montanhas. Ele era um grande montanhista e mais de uma vez se envolveu em situações perigosas. Amável e cortês por natureza, ele sempre entendia as opiniões e dificuldades dos outros. Sempre teve vergonha de ter assistente e preferia trabalhar sozinho. Muito do aparato que ele usou foi construído por ele mesmo com grande engenhosidade e habilidade experimental.

    Röntgen casou-se com Anna Bertha Ludwig de Zurique, que ele conheceu no café administrado por seu pai. Ela era sobrinha do poeta Otto Ludwig. Eles se casaram em 1872 em Apeldoorn, Holanda. Eles não tiveram filhos, mas em 1887 adotou Josephine Bertha Ludwig, então com 6 anos, filha do único irmão da Sra. Röntgen. Quatro anos depois de sua esposa, Röntgen morreu em Munique em 10 de fevereiro de 1923, de carcinoma do intestino.

    A partir de Palestras do Nobel, Física 1901-1921, Elsevier Publishing Company, Amsterdam, 1967

    Esta autobiografia / biografia foi escrita na época do prêmio e publicada pela primeira vez na série de livros Les Prix Nobel. Posteriormente, foi editado e republicado em Palestras Nobel. Para citar este documento, sempre indique a fonte conforme mostrado acima.

    Copyright e cópia da Fundação Nobel 1901

    Para citar esta seção
    Estilo MLA: Wilhelm Conrad Röntgen & # 8211 Biográfico. NobelPrize.org. Divulgação do Prêmio Nobel AB 2021. Sex. 18 de junho de 2021. & lthttps: //www.nobelprize.org/prizes/physics/1901/rontgen/biographical/>

    Saber mais

    Prêmio Nobel de 2020

    Doze laureados receberam o Prêmio Nobel em 2020, por realizações que conferiram o maior benefício à humanidade.

    Seus trabalhos e descobertas vão desde a formação de buracos negros e tesouras genéticas até esforços para combater a fome e desenvolver novos formatos de leilão.


    Grandes eventos, destaques esportivos e prêmios Nobel de 1919 - História

    Descubra de uma forma gratuita
    e-mail diário hoje famoso
    história e aniversários

    Mas leva tempo para os recrutas serem treinados e prontos para o serviço na Europa. Os alemães podem contar com um espaço para respirar na frente ocidental antes da chegada dos americanos. Por um tempo, eles fazem um uso excepcionalmente bom dessa breve oportunidade. Na primavera de 1918, sob o comando geral de Erich Ludendorf, eles lançam três ataques massivos contra diferentes partes da linha. Eles são bem-sucedidos como nenhuma ofensiva desse tipo nos últimos três anos. Na verdade, o primeiro, empurrando em direção a Amiens, traz os alemães sessenta quilômetros para a França em poucos dias. Os outros dois criam grandes protuberâncias semelhantes no território francês. Mas é tarde de mais. Tropas americanas estão em ação na frente ocidental em grande número desde maio de 1918, e muitas outras divisões estão a caminho.

    Os primeiros cinco pontos, idealistas e possivelmente utópicos, delineiam as condições para uma paz internacional duradoura: - tratados de paz totalmente transparentes, liberdade de navegação nos mares em todos os momentos, liberdade e igualdade de comércio para todas as garantias confiáveis ​​estabelecidas de que os níveis nacionais de armamento irão. ser reduzido e os direitos das populações locais influenciam as decisões em um ambiente colonial. Seguem as soluções para os problemas específicos causados ​​pela guerra. O 14º e último ponto é central para o idealismo pessoal de Wilson. Nele, ele prevê uma 'associação geral de nações' para garantir a independência e integridade territorial de todas as nações. Em seu discurso sobre as “Quatro Fins” em 4 de julho de 1918, ele amplia isso, pedindo o estabelecimento de uma “organização de paz” para assegurar que o “poder combinado das nações livres” garantirá justiça internacional para todos.

    Os Quatorze Pontos são amplamente discutidos durante 1918. Quando a Alemanha pede a Wilson um armistício, em outubro, é com base neste documento. Nem todas as cláusulas são cumpridas (a Grã-Bretanha e a França rejeitam imediatamente a liberdade dos mares em tempo de guerra), mas grande parte da paz acordada em Paris e assinada em Versalhes em 1919 segue o projeto de Wilson. Wilson tem insistido que seu décimo quarto ponto esteja no topo da agenda da conferência de Paris, e traz um resultado inicial. Dentro de semanas, os delegados concordam com o estabelecimento de uma administração internacional de manutenção da paz, a Liga das Nações.


    Primeiros anos

    A OIT mudou-se para Genebra no verão de 1920, tendo o francês Albert Thomas como seu primeiro diretor. Nove convenções internacionais do trabalho e 10 recomendações foram adotadas em menos de dois anos. Esses padrões cobriram questões-chave, incluindo:

    Um Comitê de Peritos foi criado em 1926 para supervisionar a aplicação dos padrões da OIT. O Comitê, que ainda existe hoje, é composto por juristas independentes responsáveis ​​por examinar os relatórios do governo e apresentar a cada ano à Conferência seu próprio relatório sobre a implementação das Convenções e Recomendações da OIT.

    A Grande Depressão, com o desemprego massivo resultante, logo confrontou Harold Butler da Grã-Bretanha, que sucedeu Albert Thomas como Diretor em 1932. Percebendo que lidar com questões trabalhistas também requer cooperação internacional, os Estados Unidos tornaram-se membros da OIT em 1934, embora continuasse ficar fora da Liga das Nações.


    Pessoal da OIT no porto de Portugal. Eles pegaram este barco para os EUA para irem para o Canadá.

    O americano John Winant assumiu a chefia da OIT em 1939 - exatamente quando a Segunda Guerra Mundial era iminente. Ele mudou a sede da OIT temporariamente para Montreal, Canadá, em maio de 1940 por razões de segurança.


    Morrice Hall, Universidade McGill, onde a OIT instalou sua sede temporária de 1940-1948.

    Seu sucessor, o irlandês Edward Phelan, ajudou a redigir a Constituição de 1919 e desempenhou um papel importante mais uma vez durante a reunião da Conferência Internacional do Trabalho na Filadélfia, em meio à Segunda Guerra Mundial.


    1944-05-17, Edward J. Phelan assinando a Declaração da Filadélfia na Casa Branca na presença do (da esquerda para a direita) Presidente Franklin D. Roosevelt, Cordell Hull (Secretário de Estado dos EUA), Walter Nash (Presidente do 26º Sessão da ILC), Frances Perkins (Secretária do Trabalho dos EUA) e Lindsay Rogers (Diretora Assistente da OIT), Washington DC.

    Delegados governamentais, empregadores e trabalhadores de 41 países adotaram a Declaração da Filadélfia como um anexo à Constituição da OIT. A Declaração ainda constitui a Carta das metas e objetivos da OIT. A Declaração estabelece os princípios-chave para o trabalho da OIT e rsquos após o fim da Segunda Guerra Mundial. Isso inclui que & ldquolabour não é uma mercadoria & rdquo, e que & ldquo todos os seres humanos, independentemente de raça, credo ou sexo, têm o direito de buscar seu bem-estar material e seu desenvolvimento espiritual em condições de liberdade e dignidade, de segurança econômica e igualdade oportunidade & ldquo.


    (15) Por sete anos, Hitler foi ‘sem nação’ :

    Hitler posteriormente declarou seu objetivo por uma Großdeutschland (Grande Alemanha). No entanto, ele era austríaco de nascimento. Desde jovem, ele desejava fazer parte do Império Alemão e desprezava o Império Austro-Húngaro e sua Monarquia Habsburgo. Ele renunciou formalmente à cidadania austríaca em abril de 1925, mas não obteve a cidadania alemã imediatamente. Ele se tornou apátrida, correu o risco de ser deportado e não pôde concorrer a um cargo público.

    O ministro do Interior do estado de Brunswick, na Alemanha, era membro do NSDAP ou partido nazista. Ele nomeou Hitler, membro do partido, como administrador do estado em fevereiro de 1932. Assim, Hitler tornou-se cidadão de Brunswick e, portanto, da Alemanha. Ele tinha sido apátrida por quase sete anos.

    Imagens usadas (da esquerda): (1) O mapa do Reich Alemão de 1871 a 1918, mostrando o Império Alemão e Austro-Húngaro, Atribuição de imagem- Wiggy!, Wikipedia (2) Mapa da Alemanha hoje


    Oito realizações importantes de Marie Curie

    Marie Curie foi uma física, química, inventora e filantropa, que não só é creditada por sua descoberta de dois elementos radioativos, mas também por sua contribuição para a evolução da humanidade, assistência durante as guerras e saúde do público em geral. Nascida como Maria Salomea Sklodowska em 7 de novembro de 1867, na antiga ocupação da Rússia na Polônia, Marie Curie mudou-se para Paris e tornou-se cidadã francesa. Ela foi saudada por sua pesquisa pioneira em elementos radioativos e uso de radioatividade no tratamento de doenças. Ela é uma das poucas maiores cientistas de todos os tempos. Aqui estão algumas das principais realizações de Marie Curie.

    Descoberta de rádio e polônio

    Marie Curie estava pesquisando as propriedades radioativas de vários elementos, incluindo tório e alguns minerais de urânio. Ela tinha conseguido deduzir como os raios de urânio aumentavam a condutividade do ar. Durante esta fase, quando ela estava trabalhando em seu laboratório, por volta de 1912, ela acabou descobrindo o Polônio e no processo de fazer isso ela descobriu o Rádio. Ela veio com a palavra radioatividade e também começou a trabalhar em seu uso para curar o câncer.

    Primeira mulher a ganhar um Nobel

    Marie Curie se tornou a primeira mulher a receber o Prêmio Nobel em qualquer categoria. Ela foi a primeira mulher a ganhar o Prêmio Nobel de Física. Ela dividiu o prêmio com Pierre Curie, seu marido e pesquisador de longa data, e com Henri Becquerel. Ela foi reconhecida com o prêmio por suas realizações em radiação.

    Primeira pessoa a ganhar um segundo Nobel

    Marie Curie recebeu um segundo Prêmio Nobel, desta vez em Química, por sua descoberta do rádio e do polônio, incluindo seus trabalhos sobre compostos e a natureza do rádio. Ela foi a primeira mulher a ganhar dois prêmios Nobel. Ela também foi a primeira pessoa a ter tal feito. Além disso, ela é uma das duas ganhadoras do Prêmio Nobel da história a ganhar o prêmio em dois campos. Existem dois outros ganhadores do Prêmio Nobel que ganharam dois cada, mas no mesmo campo para trabalhos diferentes.

    Prêmios e # 038 reconhecimentos em abundância

    Quando ela conquistou seu primeiro Nobel, Curie ganhou a Medalha Davy em 1903, depois a Medalha Matteucci em 1904, a Medalha Elliott Cresson em 1909 e então ela recebeu seu segundo Nobel, seguido pela Medalha Franklin da Sociedade Filosófica Americana em 1921. Ela recebeu doutorados honorários de várias universidades em todo o mundo.

    Diretor do Laboratório de Física da Sorbonne Paris

    Marie Curie foi a primeira mulher a ser nomeada diretora do laboratório de física da Sorbonne e também a primeira mulher a se tornar professora da Universidade de Paris. Ela se tornou professora de Física Geral e fez parte da Faculdade de Ciências. Ela também se tornou a diretora do Laboratório Curie no Instituto de Rádio da Universidade de Paris.

    Pequenos Curies para o Resgate

    Marie Curie foi uma cientista, pioneira e inovadora no seu sentido mais verdadeiro. Ela trabalhou com radiologia e, embora o uso da radioatividade fosse limitado na cura do câncer, ela teve sucesso em usar seu conhecimento e descobertas para fazer as primeiras máquinas portáteis de Raio-X, carinhosamente chamadas de pequenos curies. Ela desenvolveu uma unidade de radiologia durante a Primeira Guerra Mundial e nela suas máquinas de raio-X foram usadas no campo de batalha para diagnosticar feridas de soldados. Ela desenvolveu unidades de radiologia que eram novamente portáteis e ajudavam os cirurgiões de campo durante a guerra. As unidades de radiologia tinham agulhas ocas que continham radônio, que eram usadas para esterilizar feridas e instrumentos.

    Realizações educacionais, humanitárias e de saúde # 038

    Marie Curie foi nomeada diretora do Serviço de Radiologia da Cruz Vermelha. Este foi o primeiro centro militar de radiologia que ela própria montou na França. Ela fundou o Instituto de Rádio em Varsóvia. Posteriormente, foi renomeado em sua homenagem após a Segunda Guerra Mundial. Atualmente é denominado Instituto de Oncologia Maria Skłodowska-Curie. Curie também fundou os Institutos Curie em Varsóvia e Paris. Ela também arrecadou dinheiro após a Primeira Guerra Mundial para construir um hospital onde, além dos tratamentos avançados, as necessidades gerais de saúde também fossem atendidas.

    Uma vida estelar

    Marie Curie viveu uma vida estelar. Suas realizações são incomparáveis, assim como suas contribuições para várias facetas do bem público mais amplo. Ela foi uma inspiração, não apenas para as mulheres, mas para as pessoas no campo da ciência, educação e vida pública. Ela tem um asteroide com o seu nome, ala 7000 Curie, ela tem uma estação de metrô em Paris com o nome em sua homenagem, um reator nuclear é chamado de & # 8216Maria & # 8217 para homenageá-la e o elemento radioativo Curium foi nomeado para homenagear Marie e ela marido Pierre Curie. Existem atualmente dois museus, inúmeras bolsas e vários institutos dedicados a ela. Ela também participa de selos, notas e moedas.

    Ela é a única mulher a ser enterrada no Panteão da França.


    Massacre de Jallianwala Bagh: as consequências

    À medida que as notícias sobre o massacre se espalhavam pelo país, as pessoas em todo o país ficaram indignadas e o Prêmio Nobel Rabindranath Tagore renunciou ao título de cavaleiro. Logo depois, Mahatma Gandhi também lançou um satyagraha em grande escala, o movimento de não cooperação, que o tornou proeminente na luta pela liberdade.

    While Sir Winston Churchill, who was then Secretary of War, condemned General Dyer’s action in the House of Commons in 1920, Dyer was praised by the House of Lords, which gave him a sword which had the motto ‘Saviour of the Punjab’. Since Dyer was told to resign from the military after the Hunter Commission censured his actions, a large number of sympathisers of Dyer raised a huge fund and presented it to him.

    Meanwhile, the Jallianwala Bagh became a key point in the history of India’s struggle for independence and it is now an important monument in the country. The monument still contains the holes that the bullets had made during the open fire, and they are marked at the monument to highlight the severity of the situation.


    Assista o vídeo: Breve historia del premio nobel de economía. Una serie sobre los genios detrás del premio


    Comentários:

    1. Lathrop

      Na minha opinião, ele está errado. Vamos tentar discutir isso.

    2. Migul

      Na minha opinião você não está certo. Eu posso defender minha posição. Escreva para mim em PM.

    3. Vukree

      .. raramente .. é possível dizer isso :) Exceção às regras

    4. Victorio

      Coisa elegante

    5. Walfred

      Mensagem maravilhosa



    Escreve uma mensagem