Monte Etna começa a roncar

Monte Etna começa a roncar


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Em 8 de março de 1669, o Monte Etna, na ilha da Sicília, na Itália moderna, começa a ressoar. Várias erupções nas semanas seguintes mataram mais de 20.000 pessoas e deixaram milhares de desabrigados. A maioria das vítimas poderia ter se salvado fugindo, mas ficou, em uma tentativa vã de salvar sua cidade.

O Monte Etna domina a ilha da Sicília. Erguendo-se 11.000 pés acima do nível do mar na seção nordeste da Sicília, pode ser visto de quase todas as partes da ilha. A história geológica do Monte Etna demonstra que ele tem vomitado cinzas e lava periodicamente por milhares de anos; a primeira erupção registrada do vulcão foi em 475 AC. É o vulcão mais ativo da Europa. Em 1169, um terremoto pouco antes de uma erupção matou 15.000 pessoas na Sicília. Apesar dos perigos de viver perto de um vulcão ativo, as erupções tornaram o solo circundante muito fértil, de modo que muitas pequenas aldeias se desenvolveram nas encostas da montanha.

Quando o Etna começou a roncar e soltar gás em 8 de março, os residentes nas proximidades ignoraram os sinais de alerta de uma erupção maior. Três dias depois, o vulcão começou a expelir gases nocivos em grandes quantidades. Aproximadamente 3.000 pessoas que viviam nas encostas da montanha morreram de asfixia. Pior ainda, o Etna logo estava emitindo enormes quantidades de cinzas e lava derretida. As cinzas foram lançadas com tanta força que quantidades significativas caíram na parte sul da Itália continental, em alguns casos a cerca de 160 quilômetros de distância. A lava também começou a descer pelo lado sul da montanha em direção à cidade de Catânia, 18 milhas ao sul ao longo do mar.

Na época, a cidade de Catania tinha cerca de 20.000 habitantes; a maioria não conseguiu fugir da cidade imediatamente. Em vez disso, Diego de Pappalardo, um residente da cidade, liderou uma equipe de 50 homens ao Monte Etna, onde tentaram desviar o fluxo de lava. Vestindo peles de vaca encharcadas de água, os homens corajosamente se aproximaram da lava com longas varas de ferro, picaretas e pás. Eles conseguiram abrir um buraco na parede de lava endurecida que se desenvolveu do lado de fora do fluxo de lava e grande parte do fluxo começou a fluir para o oeste para fora do novo buraco. No entanto, os residentes de Paterno, uma cidade situada a sudoeste do Etna, estavam monitorando esses desenvolvimentos e rapidamente perceberam que essa nova direção do fluxo poderia colocar sua própria cidade em perigo. Eles literalmente lutaram contra os catanianos, enquanto a quebra de lava endurecia e se enchia novamente.

Por várias semanas, a lava empurrou em direção a Catânia e o mar. Mesmo assim, os residentes não conseguiram evacuar a cidade. Aparentemente, eles permaneceram esperançosos de que a lava parasse ou que as antigas muralhas de defesa da cidade os protegessem. Nem foi o caso - as paredes foram rapidamente engolidas pela lava extremamente quente e quase 17.000 pessoas morreram em Catânia. A maior parte da cidade foi destruída. Catânia não foi a única cidade afetada - a erupção destruiu 14 cidades e vilarejos e deixou cerca de 27.000 desabrigados.

Após este desastre, foi decretado que a interferência com o fluxo natural de lava foi proibida na Itália, uma regulamentação que permaneceu em vigor centenas de anos depois.


Em que placa tectônica está o Monte Etna?

Monte Etna: Placa Montagem de configuração tectônica Etna está associado com a subducção do povo africano placa sob o eurasiano placa, que também produziu o Vesúvio e Campi Flegrei, mas faz parte de um arco vulcânico diferente (o da Calábria em vez da Campânia).

Saiba também, o Monte Etna está em uma fronteira de placas destrutivas? Monte etna está localizado na ilha italiana da Sicília. É um exemplo de um vulcão composto situado em um limite de placa destrutiva- onde o africano placa é forçado sob o eurasiano placa. Etna ainda está constantemente ativo. Além de Etna, Outros vulcões ativos da Itália são Monte Vesúvio e Stromboli.

Além disso, em que placa tectônica está a Sicília?

A geologia da Sicília (uma grande ilha localizada no extremo sudoeste da Itália) registra a colisão do Eurasiático e a Pratos africanos durante a subducção de mergulho para oeste do africano laje desde o final do Oligoceno.

Com que frequência o Monte Etna entra em erupção?

Desde 2000, Etna teve quatro flancos erupções & ndash em 2001, 2002 & ndash2003, 2004 & ndash2005 e 2008 & ndash2009. Cume erupções ocorreu em 2006, 2007 e ndash2008, janeiro e abril de 2012, em julho e outubro de 2012 e novamente em dezembro de 2018.


Erupções vulcânicas nos EUA: "Erupções não vulcânicas" Recortes de jornais

Várias nascentes nas proximidades desapareceram totalmente. Muitos dos cidadãos estão muito alarmados, e alguns até estão saindo do vale, por antecipação e medo de uma erupção violenta. O escritor afirma que o princípio de um vulcão está germinando há muitos anos na montanha Pigeon. Cerca de dez milhas ao sul de onde o presente apareceu, é a cratera de um vulcão extinto, que parece ter estado em um estado ativo em um período não muito distante.

Cada aparição serve para justificar a conjectura de que está em estado de erupção há menos de quinhentos anos. Várias pessoas de crédito afirmaram que no inverno de '48 ou '49, a terra nas proximidades estava em um estado extremamente quente. Outros confessaram ter visto fumo com cheiro a sulfúrico proveniente de uma cavidade notável que se encontra nas proximidades do local.

Nova York, 18 de março. - Um especial de Salisbury, N.C., diz que um relatório de uma fonte científica é que os ruídos internos ouvidos na montanha Calva, se assemelham aos ouvidos no Monte Etna, em preparação para uma erupção vulcânica. É ouvido em todo o condado e a uma distância de dezesseis milhas, estendendo-se até os condados vizinhos. Esses sons não são apenas ouvidos, mas um tremor e reverberação da terra são perceptíveis. Nenhum sinal de fogo ou lava foi descoberto.

VULCÃO AMERICANO.
Nova York, 17 de março. - Os despachos de Raleigh, N.C. dizem que Bald Mountain, na parte oeste do estado, está em um estado de erupção vulcânica que as casas e chalés nas laterais e na base foram derrubados. Os habitantes da localidade são atingidos pelo terror e procuram segurança durante a fuga. Um fino vapor afunda do topo da montanha e um som baixo e estrondoso é ouvido constantemente.

OS RELATÓRIOS CONFIRMADOS.
RALEIGH, N.C., 17 de março. - Passageiros do oeste no trem desta manhã confirmam os relatos dos ruídos estrondosos e da elevação geral da Bald Mountain na Carolina do Oeste. Pessoas que vivem perto da montanha estão se mudando, e uma erupção vulcânica é esperada em breve.

(não digitado, leia o recorte)

JOURNALISTIC PUSH. - Afortunado é Walla Walla na posse de um jornalista vivo. Esse é o coronel Frank J. Parker, editor do "Statesman". Ele não permite que a natureza coloque muito estilo sem dar uma imagem da caneta do "mais recente". Em uma ocasião recente, foi relatado um vulcão em Idaho, cujo relato foi enviado pela primeira vez ao THE TIMES por telégrafo. Não tivemos tempo de correr e investigar o assunto, e lamentamos muito dizer que fomos obrigados a deixar nossos leitores em um suspense terrível até que o irmão Parker resolvesse ser "o primeiro a chegar". Sempre pronto para ir aonde o dever o chama, este jornalista empreendedor afastou-se dos encantos da civilização e avançou rapidamente em direção à fronteira. Sua velocidade era como a do vento. Passando por Dayton, Lewiston e Pharoah's Hill, ele fez o tempo mais rápido para o Monte Idaho. De lá, ele viajou com um cavalo de carga e desgastou o assento de uma sela de carga do governo. Ninguém, exceto um jornalista empreendedor teria sofrido assim. Quando o coronel Parker alcançou a borda irregular do maior labirinto de florestas emaranhadas já designado no mapa ou carta, e onde nenhum homem branco jamais esteve, ele pôde aprender menos sobre o vulcão do que enquanto estava em Walla Walla. Aqui ele deixou os restos de seu trem de carga e rastejou para dentro e através da floresta primitiva, com a glória a apenas dezessete milhas de distância. E assim por diante, corajosamente, ele escalou o lado da montanha, lutando para frente e para cima com a palavra encorajadora, "Excelsior!". Ele ficou cansado, mas desmaiou, não perdeu as solas de suas botas, ainda não parou com fome e não comeu nada, mas continuou corajosamente com aquele traço peculiar de esperança contra a esperança - tão comum entre os jornalistas - que o conduzia.

Quando o coronel Parker alcançou o cume das montanhas, onde o vulcão deveria estar, imagine seu grande espanto ao encontrar bem diante de seus olhos o lugar que poderia ser aquele que ele procurava, mas talvez não. A montanha estava carbonizada e dilacerada, fumegava um pouco e exalava um odor peculiar e desagradável. "Bravo! Bravo!" grite Stanley "Uau! é o buraco do diabo!" e como tal é conhecido até hoje.


Erupções ígneas do Monte Etna são visíveis do espaço

Desde que começou a estrondear em fevereiro, o Monte Etna na Itália e no séc. 8217 tem entrado em erupção periodicamente com fortes explosões de lava. Essas erupções são tão poderosas, na verdade, que são visíveis a cerca de 250 milhas acima da Terra.

Como Matt Wall relata para Espaço, o astronauta Thomas Pesquet capturou uma imagem do Monte Etna de seu poleiro dentro da Estação Espacial Internacional. Pesquet, que é astronauta da Agência Espacial Europeia, postou a imagem no Twitter na terça-feira. & # 8220O vulcão está entrando em erupção no momento, & # 8221 ele escreveu, & # 8220e a lava derretida é visível do espaço, à noite! & # 8221

No canto direito da imagem, você pode ver um aglomerado de luzes da cidade de Catânia, que está localizada perto do Monte Etna. O canto esquerdo da imagem está escuro, com exceção de algumas listras brilhantes. Essas listras, Pesquet explicou em sua postagem no Twitter, são rios de lava descendo a montanha.

Um instantâneo de uma erupção anterior foi capturado pelo satélite Copernicus Sentinel-2A da Agência Espacial Europeia # 8217s em 16 de março & # 8212 no mesmo dia em que 10 pessoas ficaram feridas por uma explosão inesperada do vulcão.

O Monte Etna é o vulcão mais alto da Europa, com uma altura iminente de 10.000 pés. É também um dos vulcões mais ativos do mundo. Etna estava relativamente quieto no ano passado, de acordo com Erik Klemeti da Com fio. Mas o vulcão está pontuando 2017 com erupções lindas e aterrorizantes que paralisaram pessoas em todo o mundo & # 8212e no espaço.

Uma foto de uma erupção em 16 de março, capturada pelo satélite Sentinel-2A da Agência Espacial Europeia. A neve ao redor da montanha foi processada em azul, para distingui-la das nuvens. (Contém dados modificados do Copernicus Sentinel (2017), processados ​​pela ESA)


O Monte Etna está em erupção & # 8230

Rocha líquida, isso é algo para a mente compreender.

Embora seja hora de sacrificar algumas virgens, há um pequeno problema & # 8230

Eu & # 8217vei falar de uma garota chamada Greta que pode estar disponível & # 8230

[em voz greta] & # 8220como você ousa & # 8221! & # 8230

À venda & # 8230Future propriedade em frente à praia no sul do Tennessee. Ligue para Al Gore no BR549

Meu pai foi um Gunner & # 8217s imediato a bordo do USS Wasp (CV-7) de 1938 a 1942, quando um submarino japonês o afundou em seu caminho para Guadalcanal.
O Wasp foi usado com frequência na guerra ilegal de FDR & # 8217s contra a Alemanha nazista antes de Pearl Harbor nos levar oficialmente para o conflito.
Seja participando da invasão da Martinica francesa de Vichy, ajudando a Marinha Real Britânica a procurar o Bismarck ou transportando Spitfires para a ilha sitiada de Malta, o Wasp ajudou os britânicos a lutar contra a Alemanha & # 8220 não oficialmente. & # 8221
Enquanto estava no Mediterrâneo em 1940, meu pai assistiu do convés do Wasp uma grande erupção do Monte Etna.

Talvez devêssemos sacrificar um monte de Jen Z para apaziguar os deuses da mudança climática

O Monte Etna é espetacular quando entra em erupção, mas irrompe com bastante frequência. Isso pode ser uma coisa boa, já que as explosões catastróficas de outros vulcões são menos prováveis ​​de acontecer na Sicília.

Mil vulcões entram em erupção ao mesmo tempo e isso com certeza causa perturbações climáticas. Basta lembrar quantos dezenas de milhares de vulcões temos na Terra. A mudança climática ocorre naturalmente.

O clima é usado como um dos maiores embustes de todos os tempos. Pessoas educadas em escolas públicas nos últimos 50 anos foram drasticamente rebaixadas.

Eu tenho dito isso às pessoas há anos. Uma grande erupção libera mais dióxido de carbono e poluição do que todos os carros do planeta por cerca de 100 anos. A mudança climática provocada pelo homem é o maior golpe da história, depois da eleição roubada em 2020.

Então você acha que 85 milhões de pessoas votaram no Biden? edição para adicionar: por que então os democratas estão se esforçando tanto para impedir as auditorias?

Sim, você está certo, a continuação deve resultar em uma era do gelo considerável, ela já está em andamento

no entanto, quando o lado do vulcão desmorona no Mar Mediterrâneo, o tsunami resultante destruirá as costas

Naturalmente. Quem mais tem tanto poder?

Veja todos aqueles gases de efeito estufa sendo lançados na atmosfera. O Etna é apenas um dos vários vulcões em erupção que expelem grandes quantidades de dióxido de enxofre e outros gases de efeito estufa na atmosfera.

Nós estamos condenados, CONDENADOS, eu lhe digo.

O mundo vai acabar na próxima década. Os mares vão subir e a terra vai cozinhar com todo o calor. Pessoas que viveram nas regiões equatoriais da Terra por milênios, sem dúvida, terão que migrar ou MORRER. Toda a água irá evaporar, as colheitas e o gado morrerão por falta de água. Todos nós vamos morrer de fome. Oh a humanidade.

/ sarc & # 8211 para todos aqueles que nunca aprenderam a ler.

Claramente, as pessoas em lugares onde a temperatura média é de 80 ° têm que se mudar apenas para todos os países brancos onde a temperatura média é de 50 ° porque a Terra está esquentando 1 °. Faz todo o sentido.


Precipitação de areia ao sul

Os ventos empurraram o material vulcânico primeiro para Acireale, depois de repente para o sul, com areia preta caindo em Mascalucia, Paternò, Misterbianco, Nicolosi e Catania. Como sempre, a atividade paroxística terminou em duas horas, sem danos graves. Pena para as nuvens causadas pelo clima úmido desses dias que cobriram o Monte Etna, impedindo muitos de ver mais um grande espetáculo!

A essa altura, o ritmo do vulcão parece ter se estabilizado em um paroxismo a cada 30-40 horas, embora ultimamente o intervalo de tempo tenha aumentado. Embora não possam prever a duração desses fenômenos ao longo do tempo, os vulcanologistas têm certeza de que o Etna oferecerá muito mais. Faz parte da “fase eruptiva” em que o vulcão entrou há alguns anos e que lhe reservará muitas surpresas.

ATUALIZAÇÃO 27/02/2021

Depois de uma semana de fogo e lava, explosões e tremores violentos, O Monte Etna não expressou nada por 48 horas.

Um silêncio que surpreende e deixa tantos “fãs” esperando com o celular nas mãos, mas não incomoda tanto os vulcanologistas do INGV. Há uma pausa, talvez até longa. Pode levar semanas, talvez meses. Mas o vulcão dificilmente pode ser considerado “silencioso”.

Essas fases cíclicas, que se repetem em períodos bem definidos, também dão essas longas pausas, mas os paroxismos estão sempre prontos para recomeçar, em um futuro não muito distante. Então vamos dizer que no momento, a erupção parece ter diminuído, mas não sabemos como pode evoluir nos próximos dias (ou nas próximas 24 horas?).

DEFINITIVAMENTE FOI UM INTERVALO MUITO CURTO!

NOVA ATUALIZAÇÃO, APENAS 10 HORAS DEPOIS.

Um poderoso paroxismo começou na cratera do sudeste por volta das 9h do dia 28 de fevereiro de 2021, algumas horas após o anúncio do INGV de que a erupção havia “diminuído” por enquanto.

Mas o Etna sempre o pega de surpresa e desta vez deixou todos sem palavras. Uma enorme nuvem de escória, lapilli e cinzas envolveu o flanco oriental do vulcão causando fortes repercussões nas aldeias de Zafferana, Milo, Giarre, Mascali, Riposto.

O céu estava totalmente escuro como em uma tempestade de verdade. O fenômeno eruptivo também desta vez teve uma duração curta mas intensa, menos de duas horas.

ATUALIZAÇÃO 24/02/2021

ATUALIZAÇÃO 23/02/2021

Erupção do Monte Etna 2021

Sem freios, mas com um ritmo agora constante, O Monte Etna continua com suas erupções diárias. No final da noite de hoje, segunda-feira 22 de fevereiro de 2021, o vulcão troveja novamente no escuro. O comunicado de imprensa do INGV traz a hora de 22:56 quando informa a todos que:

"há um aumento na frequência e intensidade da atividade estromboliana na cratera Sudeste, com o lançamento de produtos abundantemente fora da borda da cratera. Por volta das 21:10 UTC, a amplitude média do tremor vulcânico mostra um aumento repentino. No momento, a amplitude está dentro do nível alto.

A fonte do tremor mostra uma mudança gradual em direção à cratera SE, a uma profundidade de 2500 m acima do nível do mar. A atividade infra-sônica é significativamente aumentada com uma alta taxa de ocorrência de transientes infra-sônicos. Estes estão localizados em correspondência com a cratera SE ”


Conteúdo

Antes da colonização espanhola de Tenerife em 1496, os Guanches nativos referiam-se a uma figura poderosa que vivia no vulcão, que carrega luz, força e o sol. El Pico del Teide é o nome espanhol moderno. [15]

Teide era uma montanha sagrada para os aborígenes Guanches, por isso era considerada uma montanha mitológica, assim como o Monte Olimpo era para os gregos antigos. Segundo a lenda, Guayota (o diabo) sequestrou Magec (o deus da luz e do sol) e o aprisionou dentro do vulcão, mergulhando o mundo na escuridão. Os Guanches pediram clemência ao seu deus supremo Achamán, então Achamán lutou contra Guayota, libertou Magec das entranhas da montanha e conectou a cratera com Guayota. Diz-se que, desde então, Guayota permaneceu trancado dentro do Teide. Ao seguir para o Teide durante uma erupção, era costume os Guanches acenderem fogueiras para assustar os Guayota. Guayota é frequentemente representado como um cachorro preto, acompanhado por sua hoste de demônios (Tibicenas).

Os Guanches também acreditavam que Teide sustentava o céu. Muitos esconderijos encontrados nas montanhas contêm restos de ferramentas de pedra e cerâmica. Estes foram interpretados como depósitos rituais para conter a influência de espíritos malignos, como aqueles feitos pelos berberes de Kabylie. Os Guanches acreditavam que a montanha era o lugar que abrigava as forças do mal e a figura mais maligna, Guayota. [16]

Guayota compartilha características semelhantes a outras divindades poderosas que habitam vulcões, como a deusa Pele da mitologia havaiana, que vive no vulcão Kilauea e é considerada pelos nativos havaianos como responsável pelas erupções do vulcão. [17] O mesmo era verdade para os antigos gregos e romanos, que acreditavam que Vulcano e o Monte Etna eram as chaminés da fundição do deus do fogo Hefesto (Vulcano em latim).

Em 1492, quando Cristóvão Colombo chegou à ilha de Tenerife, sua tripulação afirmou ter visto chamas vindo da montanha mais alta da ilha (Teide). [18]

Os estratovulcões Teide e Pico Viejo (Pico Velho, embora seja na verdade mais jovem que Teide) são os centros de atividade mais recentes na ilha vulcânica de Tenerife, que é o maior (2.058 km 2 ou 795 sq mi) e o mais alto (3.715 m ou 12.188 pés) ilha nas Canárias. [19] Tem uma história vulcânica complexa. A formação da ilha e o desenvolvimento do atual vulcão Teide ocorreram nas cinco etapas mostradas no diagrama à direita.

Edição do primeiro estágio

Como as outras ilhas Canárias, e as ilhas oceânicas vulcânicas em geral, Tenerife foi construída por acréscimo de três grandes vulcões-escudo, que se desenvolveram em um período relativamente curto. [20] Este vulcanismo em estágio inicial de escudo formou a maior parte da parte emergente de Tenerife. Os vulcões-escudo datam do Mioceno e início do Plioceno [21] e são preservados em três maciços isolados e profundamente erodidos: Anaga (ao nordeste), Teno (ao noroeste) e Roque del Conde (ao sul). [22] Cada escudo foi aparentemente construído em menos de três milhões de anos, e a ilha inteira em cerca de oito milhões de anos. [23]

Estágios dois e três Editar

O estágio juvenil inicial foi seguido por um período de 2–3 milhões de anos de quiescência eruptiva e erosão. Esta cessação de atividade é típica das Canárias La Gomera, por exemplo, está atualmente nesta fase. Após este período de quiescência, a atividade vulcânica se concentrou em dois grandes edifícios: o vulcão central de Las Cañadas e o maciço Anaga. O vulcão Las Cañadas desenvolveu-se sobre os vulcões-escudo do Mioceno e pode ter atingido 40 km (25 milhas) de diâmetro e 4.500 m (14.800 pés) de altura. [25]

Etapa quatro Editar

Por volta de 160–220 mil anos atrás, o cume do vulcão Las Cañadas I entrou em colapso, [26] criando a caldeira Las Cañadas (Ucanca). [23] Mais tarde, um novo estratovulcão, Las Cañadas II, formou-se nas proximidades de Guajara e, em seguida, desabou catastroficamente. Outro vulcão, Las Cañadas III, formou-se no setor Diego Hernandez da caldeira. Todos os vulcões Las Cañadas atingiram uma altitude máxima semelhante à do Teide (também conhecido como vulcão Las Cañadas IV).

Existem duas teorias sobre a formação da caldeira de 16 km × 9 km (9,9 mi × 5,6 mi). [27] O primeiro afirma que a depressão é o resultado de um colapso vertical do vulcão desencadeado pelo esvaziamento de câmaras de magma rasas em torno do nível do mar sob o vulcão Las Cañadas após erupções explosivas de grande volume. [23] [28] [29] A segunda teoria é que a caldeira foi formada por uma série de colapsos gravitacionais laterais semelhantes aos descritos no Havaí. [30] Evidências para a última teoria foram encontradas em observações onshore [31] [32] [33] e em estudos de geologia marinha. [23] [34]

Etapa cinco Editar

De cerca de 160.000 anos atrás até os dias atuais, os estratovulcões do Teide e Pico Viejo formaram-se dentro da caldeira Las Cañadas. [35]

O Teide entrou em erupção pela última vez em 1909 a partir da clareira El Chinyero, [23] na crista de Santiago. A atividade vulcânica histórica na ilha está associada a aberturas em Santiago ou fenda noroeste (Boca Cangrejo em 1492, Montañas Negras em 1706, [23] Narices del Teide ou Chahorra em 1798 e El Chinyero em 1909) e na Cordilheira Dorsal ou nordeste fenda (Fasnia em 1704, Siete Fuentes e Arafo em 1705). A erupção do Montañas Negras de 1706 destruiu a cidade e o principal porto de Garachico, bem como várias aldeias menores. [15]

A atividade histórica associada aos estratovulcões Teide e Pico Viejo [23] ocorreu em 1798 a partir de Narices del Teide no flanco ocidental do Pico Viejo. O material eruptivo do Pico Viejo, Montaña Teide e Montaña Blanca preenche parcialmente a caldeira Las Cañadas. [22] A última erupção explosiva envolvendo o centro vulcânico central foi em Montaña Blanca, há cerca de 2.000 anos. A última erupção na caldeira Las Cañadas ocorreu em 1798 nas Narices del Teide ou Chahorra (narinas de Teide) no flanco oeste do Pico Viejo. A erupção foi predominantemente de estilo estromboliano e a maior parte da lava foi ʻa'ā. Esta lava é visível ao lado da estrada Vilaflor – Chio.

Cristóvão Colombo relatou ter visto "um grande incêndio no vale de Orotava" ao passar por Tenerife em sua viagem para descobrir o Novo Mundo em 1492. Isso foi interpretado como uma indicação de que ele havia testemunhado uma erupção ali. A datação radiométrica de possíveis lavas indica que em 1492 nenhuma erupção ocorreu no vale de Orotava, mas uma ocorreu na abertura de Boca Cangrejo. [23]

A última erupção do Teide ocorreu por volta do ano 850 DC, e essa erupção produziu as "Lavas Negras" ou "Lavas Negras" que cobrem grande parte dos flancos do vulcão. [23]

Cerca de 150.000 anos atrás, ocorreu uma erupção explosiva muito maior, provavelmente de Índice de Explosividade Vulcânica 5. Ela criou a caldeira Las Cañadas, uma grande caldeira a cerca de 2.000 m acima do nível do mar, cerca de 16 km (9,9 milhas) de leste a oeste e 9 km (5,6 mi) de norte a sul. Em Guajará, no lado sul da estrutura, as paredes internas se erguem como penhascos quase íngremes de 2.100 a 2.715 m (6.890 a 8.907 pés). O pico de 3.715 m (12.188 pés) do próprio Teide e seu estratovulcão irmão Pico Viejo (3.134 m (10.282 pés)), estão ambos situados na metade norte da caldeira e são derivados de erupções posteriores a esta explosão pré-histórica.


5. Palermo

flickr / russelljsmith

A agitada capital da Sicília e dos anos 8217, Palermo tem uma história que remonta a 2.700 anos. Fundada pelos fenícios, a cidade atingiu seu auge cultural durante a ocupação árabe, quando Palermo foi chamada de & # 8220cidade das delícias & # 8221 por seus belos jardins e arquitetura. Hoje, a cidade é conhecida mais por seus mercados de rua agitados do que por suas atrações culturais, embora existam museus de primeira classe e igrejas históricas em Palermo que valem a pena explorar. A principal atração é a Catacombe dei Cappuccini, um labirinto subterrâneo de criptas abertas sob o mosteiro dos Capuchinhos. Alguns dos 8.000 restos humanos mumificados estão extraordinariamente bem preservados, mas assustadores.


Onde fica o Monte Etna na Itália?

O maior vulcão da Europa fica na costa leste da Sicília, no Mar Mediterrâneo.

O Etna cobre cerca de 600 milhas quadradas (1.600 km quadrados) entre as cidades de Messina e Catânia.

A ampla base do vulcão sozinha tem cerca de 93 milhas (150 km) de largura.

Vulcanologistas acreditam que o Etna começou como um vulcão submarino antes de abrir caminho lentamente para cima.

Erupção do Monte Etna: o vulcão fica na costa leste da Sicília (Imagem: GETTY)

CONSULTE MAIS INFORMAÇÃO

Como esta parte da Itália foi colonizada por milênios, os cientistas têm um registro muito bom da história violenta do Etna.

Os historiadores sabem que o Etna está em erupção já em 1500 aC e os geólogos acreditam que o Etna já está em erupção há 500.000 anos.

Também há evidências que mostram que o vulcão já estava ativo há mais de dois milhões de anos.

A agência espacial americana NASA, que viu o Etna explodir do espaço em 2000, disse: "Entre todos os vulcões mundiais, o Monte Etna tem a história de erupções mais longa registrada, que data de 1500 aC.

“Desde então, o vulcão entrou em erupção cerca de 200 vezes e tem estado muito ativo nas últimas décadas.

Tendendo

"Em particular, 2001 foi um ano agitado para o Monte Etna, com 16 episódios eruptivos quando uma nova onda de atividades começou em 13 de julho de 2001."

Alguns cientistas especulam que o Etna entrará em colapso no Mediterrâneo um dia, desencadeando um tsunami cataclísmico.

O vulcão está deslizando em direção ao mar em um ritmo lento, mas constante - cerca de meia polegada por ano.

O Dr. John Murray, da Escola de Ciências Ambientais, Terrestres e de Ecossistemas da Universidade Aberta, disse: "O que devemos observar é que, se em 10 anos a taxa de movimento dobrar, isso seria um aviso."


  • O vulcão mais ativo da Europa entrou em erupção pela primeira vez este ano, enviando uma torre de lava brilhante para o céu.
  • O Etna, localizado na ilha da Sicília, Itália, é um estratovulcão que teve erupções históricas que datam de 3.500 anos.
  • O Monte Etna se tornou uma parada turística quase obrigatória entre as várias atrações históricas e culturais da Sicília.

As autoridades italianas emitem avisos sobre cinzas após a erupção do Monte Etna. A lava fluiu do Monte Etna na segunda-feira, deixando riachos de órgãos escorrendo pelas encostas. Fotos e clipes de vídeos mostrando enormes nuvens de fumaça subindo conforme a lava dispara em direção ao céu se tornaram virais em vários sites de mídia social.

Aqui está um clipe da Reuters - um vídeo que mostra o vulcão Monte Etna em erupção, seu fogo e fúria capturados pela câmera enquanto o céu noturno fornece um bom pano de fundo e o silêncio permite que você ouça o rugido assustador de lava cuspindo.

Longos fluxos de lava incandescente descem o Monte Etna conforme ele entra em erupção. Pic.twitter.com/10ubOsSIZO

& mdash Reuters (@Reuters) 19 de janeiro de 2021

As pessoas têm sido rápidas em compartilhar os vídeos e fotos que também elas mesmas do Monte Etna em fúria.

Sentado no meu jardim com um copo de vinho vendo o Monte Etna soprar.

Passei a noite perto do cume em meu motorhome em outubro passado, absolutamente deslumbrante. pic.twitter.com/6OvUdDGAEK

& mdash Neil Swan (@tramowl) 19 de janeiro de 2021

Tudo sobre o Monte Etna
O Monte Etna é um vulcão ativo na costa leste da Sicília. O nome é derivado do grego Aitne, vagamente traduzido como & ldquoI burn. & Rdquo Com sua elevação mais alta atingindo 10.900 pés (3.320 metros), o Monte Etna é o vulcão ativo mais alto da Europa. Entre 1669 e 1900, mais 26 erupções foram relatadas.

Como acontece com a topografia da maioria dos locais de vulcão, a altura do Monte Etna aumenta com a deposição durante as erupções e diminui com o colapso periódico da cratera e da borda do rsquos. Parece ter perdido cerca de 170 pés (52 metros) na altura do cume entre 185 e o início do século XXI.

Incapazes de saber as razões científicas e os processos das complexas placas tectônicas e da crosta e manto da Terra, etc., os antigos gregos teceram lendas em torno das erupções deste antigo vulcão. Os gregos nos tempos antigos acreditavam que era a oficina de Hefesto e do Ciclope ou que embaixo dela jazia o gigante Tifão, fazendo a Terra tremer quando ele se virava.

Entre todos os vulcões mundiais, o Monte Etna tem a mais longa história de erupções registrada, que data de 1500 a.C. Desde então, o vulcão entrou em erupção cerca de 200 vezes e tem estado muito ativo nas últimas décadas.

Quão prejudicial é a erupção do Monte Etna?
O Monte Etna continua em erupção desacelerando, continuamente. A grande erupção de 1971 ameaçou várias aldeias com seu fluxo de lava. Vários pomares e vinhas foram reduzidos a nada quando as cinzas e o calor destruíram a colheita e as plantas. A atividade do Monte Etnas foi quase contínua na década seguinte a 1971. Na década de 1980, as autoridades italianas tentaram explodir dinamite na tentativa de desviar os fluxos de lava. O vulcão entrou em erupção pela última vez (erupção importante) em 1986 e em 1999. Etna é um destino turístico popular que atrai caminhantes ansiosos para ver os fluxos de lava extraordinários brilhando em laranja à noite.

(Foto acima: Um Monte Etna coberto de neve ao fundo em um dia calmo antes da grande erupção. Crédito: Twitter)

(Na foto do arquivo acima: Um trem leva os turistas ao redor do Monte Etna em um dia tranquilo. Imagem: Twitter)

Itália e seus vulcões ativos:
O vulcanismo da Itália é devido à tectônica de duas placas continentais, viz. a placa euro-asiática e a placa africana. O encontro das duas placas fica a uma curta distância ao sul, tornando a Itália um país vulcanicamente ativo com a distinção única de abrigar os únicos vulcões ativos da Europa continental. Acredita-se que a lava em erupção pelos vulcões da Itália resulte da subducção e derretimento de uma placa abaixo da outra. Seus três famosos vulcões ativos são o Monte Etna, o Vesúvio e o Stromboli, uma das Ilhas Eólias.

O Monte Vesúvio é o mais conhecido entre os três entusiastas de viagens e história. Pompéia - uma próspera cidade romana até cerca de 2.000 anos atrás - é agora uma relíquia antiga preservada que nos mostra como funcionava uma cidade romana naquela época. Hoje é um ponto turístico popular e fica no sudeste de Nápoles, na base sudeste do Monte Vesúvio. Pompeii had in 79 AD become a victim of a huge eruption from Mount Vesuvius on 24 August 79 CE, having been buried as the volcano showered volcanic debris over the city of Pompeii, causing a thick cloud of blisteringly hot gases to hang over the city. Buildings were destroyed, sections of the population that could not escape were crushed or asphyxiated. Until its excavation in the last century, the city of Pompeii was buried beneath a blanket of ash and pumice for many centuries, which perfectly preserved the remains.


Mount Etna

Some places can be undoubtedly stated as the most enchanting of the earth, and if Mount Etna inside looks like hell, we can rightly say that, outside, it is the nearest thing to Paradise” (P. Brydone)

Mount Etna is the highest volcano in Europe, and one of most active of the world. Its impressive size ( more than 3327 meters Alto with an average basal diameter of 40 km) overlooks the whole region. Its spectacular eruptions and its fiery lava flows, have always aroused the interest of scientists along with the curiosity of visitors from all over the world.

Since 2013 Mount Etna está no Unesco’s World Heritage List for its geological peculiarities of planetary relevance.

Etna eruption – ph. Paolo Barone


Its first eruptions occurred about 570,000 years ago, in the Ionian area, long before that Etna– as we know it today – was formed.

The building up of the volcanic edifice has been interrupted over the centuries by several collapses.

The current Valle del Bove, originated 9200 years ago, is a consequence of Etna collapsing phase that involves most of the recent geological history of the volcanic complex. Today the summit area consists in 4 summit craters, the Central one, a West Chasm ou Bocca nuova(new mouth) , the North sub-terminal crater e a Southeast sub-terminal crater apparatus.

Crateri dell’Etna – ph. Paolo Barone

There are several evidences of the Volcano eruptions starting from the classical period among the most recent , we recall the 1669 eruption, which determined the formation of the Monti Rossi and reached Catania, and the 1928 one that reached the town of Mascali.

Etna, also called Mongibello(from the Latin word mons and the Arabian word gebel, that is mount), is one of the most monitored volcanoes in the world.

All updates on the volcanic activity are available at the INGV Catania section website.

Skyin with a unique see view – ph. L. Patti

Appreciated in summertime by hikers who want to visit the active craters of the summit areas, this volcano offers in winter the extraordinary opportunity of practicing snow sports, just a short distance from the sea.

Faggeta Timpa Rossa – ph L.Tosto

Os vários hiking routes climb along the nature trailsdo Etna Park, among woods and verdant orchards, up to the highest altitudes with fascinating views of lunar landscapes, ancient lava flows, caves and active fumaroles, revealing the charm of this extraordinary natural oasis.

Etna craters – ph. Ignazio Mannarano

Evocative lunar landscapes, typical of the volcanic activity, are interspersed with natural environments of rare beauty. The large rivers flowing around the Volcano, the Alcantara to the north, with its natural canyon of Alcantara Gorges, e as Simeto to the west, have modeled their paths following the lava of Etna, creating amazing natural sites.

Alcantara Gorges (Gurne) – ph. Giovanna Gagliano

In relation to the different altitudes and exposure of the slopes, Etna offers a high biodiversity with a rich Mediterranean scrub land and numerous wood species: birches with clear bark, evidence of ancient glaciations, oaks, beeches, pines, brooms of Etna and castanheiros. In the area of Sant’Alfio we find the oldest and largest tree in Europe, the Hundred Horses Chestnut , awarded with the title of UNESCO Messenger of Peace.

Betulla Aetnensis – ph. L. Patti

So many sporting activities can be practiced on Mount Etna: downhill and cross-country skiing, ski mountaineering, trekking, rafting, paragliding, horseback riding, apenas para citar alguns.

The ski resorts of Nicolosi in Piazzale Rifugio Sapienza ( Southern side Etna) and Piano Provenzana – Linguaglossa ( Northern side ), provide good lifts leading to the red and blue downhill ski slopes, or to the ski schools and the equipment agencies rental. Those who prefer Nordic skiing can find natural routes traced by the Etna Park Authority and by the F orest serviceat Piano Vettore (Nicolosi), Piano Provenzana (Linguaglossa) and in Maletto area .

Nordic Sking on Etna – ph. L. Patti

The most requested activity is no doubt the excursion to the craters, to be done safely with the help of expert guides and with appropriate clothing. Trekking shoes or trainers and windjackets are recommended, even in the height of the summer season.

The areas near the summit can be accessed both from S outh ou N orth sides of Mount Etna.
Both of them offer spectacular ways to climb to the main crater:

Escursione ai crateri dell’Etna -ph. Paolo Barone

Southern face – Nicolosi Side:

Starting point: Piazzale Rifugio Sapienza (20 km far from Nicolosi)

Ascent by cable car and/or special off-road busses + trekking ( tour organised by the Co. Funivia dell’Etna Spa)

Northern face – Linguaglossa Side

Starting point: Piano Provenzana ( 19 km far from Linguaglossa ) with special off-road busses and guided trekking (organised by Etna discovery)

Alpine Guide Etna North Piazza Attilio Castrogiovanni, 19 – Linguaglossa

Tel. (+39) 095 7774502 – Cell. (+39) 348 0125167 www.guidetnanord.com

Starting from Piano Provenzana with 4ࡪ minibus (organised by the Co. S.T.A.R.) Tel. (+39) 347 4957091 – 346 6002176

Etna North Alpine Guide Group Piazza Attilio Castrogiovanni, 19 – Linguaglossa

Etna view from Linguaglossa – Ph Ignazio Mannarano

The area offers the opportunity to visit the lava flow caves, guided by expert speleological guides. Among the best known caves: Grotta del Gelo, where we find the southernmost glacier in Europe, Grotta dei Lamponi, Grotta dei Ladroni e Grotta Serracozzo.

Grotta dei Lamponi – Ph.Ignazio Mannarano

Grotta di Serracozzo – Ph. Ignazio Mannarano

Você pode trek all year round, exploring itineraries suitable for beginners as well as for experts trekkers. Etna Park not only organizes guided tours with expert staff, but also provides many nature trailswith different level of difficulty: from the easiest paths to the most challenging routes at high quote, with steep gradients and more days.
Download the App and enjoy the Park through a 360 degrees experience!

Hiking – Ph. Ignazio Mannarano

In winter, snowshoe hikes are organized by sport companies and by Etna Park inside the usual winter trekking program. Snowshoeing on Mount Etna is a truly unique experience: what’s more exciting than seeing the incomparable spectacle of the blue Ionian sea under you, while hearing a rumbling volcano?

Snowshoing on volcano – Ph. Ignazio Mannarano

Ski mountaineering excursions on Etna, when it is covered with snow, can always be done and – above all – there is no danger of avalanches !

So many paths for mountain biking, from the easiest routes, suitable for everyone and for any age, to the most challenging ones climbing along the volcano slopes. One of the best known is the Pista Altomontana that from Piano Vettore – south of the volcano, goes up along the western side up to Ragabo Pinewood, near Piano Provenzana, to the north east.

It’s so nice to go at a donkey pace on the trails of Etna! Etnadonkey ofertas donkey rides, a new way to discover the wonders of this amazing mountain aboard docile, strong, and faithful donkeys. o horseback tours, on the other hand, are organized by different equestrian companies and lead by expert nature guides.

For the hopless romantics we recommend the railway tours por Circumetneatrains, departing from Catania- Stazione Borgo and arriving in Riposto.
So let’s go and discover the most beautiful wineries and the gastronomic wonders by Etna Wines Train, the most beautiful landscapes of the area that can be also be covered by bike, aboard the Two-Wheeled Train and other interesting itineraries …

In the sweet summer nights, from June to September, a visit to the Astrophysical Observatory in Ragalna, in Contrada Serra La Nave, on the southern side of Mount Etna, is unmissable for the Vault of Heaven devotees and star observers. Reservation is required.

Butterflies House – Ph. Roberta Iannì

Suitable for families, school groups but also for those who want to spend a outdoors day, Monte Serra Park in Viagrande proposes the Butterflies House, many hiking trails, synthetic ski slopes, picnic areas, bike trails and much more.

EtnalandFan Park, in Belpasso, provides an exciting experience with its Water Park wonderful attractions its Prehistoric e Theme Park. In this park, among the 20 best water parks in the world, you can also live fantastic experiences in AVR (Augmented Virtual Reality).

Adventure Park – ph. Patrizia Fundrisi

For those who want to have fun outdoors, and experience the thrill of climbing and challenging the laws of gravity, the adventure parks of Milo, Nicolosi and Ragalna are new realities in the heart of Etna Park: paths suspended among rocks or high-growing trees, with different difficulty levels, suitable for children or adults.

And finally the New Gussonea Botanical Garden, in Contrada Serra La Nave, on the southern side of Etna: more than 10 hectares full of various botanical species of Etna flora, that you can visit in the company of expert guides, only upon reservation.

Pistachio of Bronte – ph. Mergulhar. Reg.le Agricoltura UO S8.12 Bronte

Excluding the summit areas, large areas of Etna region are dedicated to agricultural and wine production. On the north-western side, the cultivation of the green pistachio of Bronte, uma PDO product, is renowned also for its countless and varied confectionery production.

Orchards (apples and pears of Etna, peaches, cherries, medlars, walnuts, chestnuts) are widespread, mostly in the areas of Ragalna, Pedara, Nicolosi and Trecastagni the excellent quality of Maletto strawberries has to be mentioned.The production of PDO olive oil is mainly located in the areas of ​​S. Maria di Licodia, Biancavilla, Belpasso and Ragalna. Do not miss the special mel and typical biscuits called skiers, which are produced in Zafferana Etnea, and the zeppole or rice crispelle, widespread everywhere.

Etna porcini mushrooms – ph. Leonardo Patti

Being a mountain place too, there is a great variety of mushrooms , one of the main ingredient of many typical dishes as the famous salsicce al ceppo (sausages prepared in the old way, on special oak wood)

Wine production is also noteworthy: the Etna Wine Route is an area that extends from the north, to Randazzo, up to Piedimonte Etneo on the north-eastern side, and continues south to Viagrande. The whole area is full of cozy wine cellars where you can taste good Etna PDO wine, accompanied by typical local products.

Cover photo: Mount Etna – ph. Giuseppe Distefano Etna Walk


Assista o vídeo: How to Mount Etna in Sicily