9 de abril de 1944

9 de abril de 1944


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

9 de abril de 1944

Abril de 1944

1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930

Guerra no mar

Submarino alemão U-515 naufragado na Madeira

França

Giraud é nomeado inspetor-geral dos exércitos franceses



9º Regimento de Cavalaria (1866-1944)

A 9ª Cavalaria foi um dos seis regimentos originais do Exército regular dos EUA reservado para alistados negros. Estes foram autorizados pelo Congresso no ato de 28 de julho de 1866, reorganizando o exército para o serviço pós-Guerra Civil, principalmente contra os povos nativos do Ocidente. O coronel Edward Hatch, um oficial sem experiência militar antes da Guerra Civil, mas que se destacou como comandante de um regimento de cavalaria de Iowa durante a rebelião, foi o primeiro comandante do 9º. Os esforços iniciais de recrutamento se concentraram em Nova Orleans e arredores. Em fevereiro de 1867, doze empresas estavam organizadas e a caminho do Texas.

O regimento participou de inúmeras campanhas de fronteira, contra o Comanche, a Ute e, mais notavelmente, os Apache entre 1877 e 1881. No início da década de 1880, também se engajou em esforços para conter os colonos que buscavam ocupar terras no Território Indígena antes que essa área fosse legalmente abrir. Na década de 1870, o regimento esteve envolvido na Guerra do Sal de El Paso e na década de 1890 participou dos esforços para restaurar a ordem após o Condado de Johnson, a Guerra do Gado de Wyoming (1892) e as disputas trabalhistas na ferrovia (1894). O coronel Hatch permaneceu no comando até sua morte em Fort Robinson, Nebraska, em abril de 1889. Quarenta e quatro de seus soldados foram mortos em combate durante este período, 28 contra os apaches.

Onze membros do regimento receberam a Medalha de Honra por ações entre 1870 e 1890. O Sargento Emanuel Stance foi o primeiro em 1870. Ele foi seguido pelo Sargento Thomas Boyne, Soldado John Denny, Cabo Clinton Greaves, Soldado Henry Johnson, Sargento George Jordan, Sargento Thomas Shaw, Sargento Augustus Walley, Sargento Moses Williams, Cabo William Wilson e Sargento Brent Woods. Todos os prêmios foram por bravura no combate contra índios, oito contra apaches.

O primeiro capelão negro do exército regular, Henry Vinton Plummer, serviu com o 9º desde sua nomeação em 1884 até sua demissão do serviço dez anos depois por conduta imprópria para oficial. O tenente John Alexander, o segundo negro graduado da Academia Militar dos Estados Unidos, serviu no regimento desde sua graduação em 1887 até sua morte em 1894, assim como o terceiro, tenente Charles Young, de 1889 a 1894. Benjamin O. Davis Sr. serviu com o regimento como um homem alistado e foi orientado por Charles Young antes de receber sua comissão em 1901. Em 1940, Davis se tornou o primeiro afro-americano promovido a General no Exército dos EUA.

O 9º teve três homens mortos em combate em San Juan Hill, Cuba, durante a guerra contra a Espanha em 1898. Também lutou nas Filipinas entre 1900 e 1902, perdendo dois homens. O regimento voltou às ilhas em 1907 e lá permaneceu até 1909. Permaneceu na fronteira mexicana durante a Primeira Guerra Mundial, exceto por outro período nas Filipinas. O 9º ainda era um regimento de cavalaria a cavalo quando foi designado para fazer parte da 2ª Divisão de Cavalaria em outubro de 1940. Não entrou em ação na Segunda Guerra Mundial e foi desativado no Norte da África em maio de 1944. Seu pessoal foi transferido para outro serviço do Exército unidades.


9 de abril de 1944 - História

L-r: Lloyd e Eula Eby, Oneta Sewell, Erma Funk, Bernadine Hoffman.

Em 9 de abril de 1944, cinco missionários dos Irmãos Unidos se reuniram na estação de trem em Fort Wayne, Indiana. Todos estavam indo para a África no meio da Segunda Guerra Mundial. Na Europa, as forças americanas estavam lutando pela Itália & # 8211Anzio, Monte Casino & # 8211, enquanto os bombardeiros aliados atacaram ativos alemães em todo o continente. Os russos fizeram o exército alemão recuar em uma ampla frente. Os focos dos EUA avançavam pelo Pacífico, ilha por ilha, e os japoneses estavam sendo expulsos da Birmânia. Faltavam dois meses para o Dia D & # 8230, assim como a chegada desses cinco viajantes em Serra Leoa.

Foi um ponto baixo para nosso trabalho missionário em Serra Leoa. A Dra. Leslie Huntley e a enfermeira Emma Hyer haviam deixado o país e agora estavam no exército dos Estados Unidos, forçando o fechamento do dispensário de Gbangbaia. Apenas alguns missionários permaneceram. Mas agora, reforços estavam a caminho, incluindo pessoas que poderiam servir em todos os aspectos da missão & # 8211liderança, educação, medicina.

Lloyd e Eula Eby eram os únicos veteranos, mas já haviam partido de Serra Leoa há 18 anos. Junto a eles estavam três jovens, todas missionárias de primeiro mandato que, ninguém sabia na época, passariam muitos anos em Serra Leoa. Erma Funk, uma ministra ordenada e filha do bispo, ficaria por três períodos, principalmente em Bonthe com a escola Minnie Mull. Oneta Sewell, uma enfermeira de Ohio, daria três mandatos no dispensário Gbangbaia e no Hospital Mattru. Bernadine Hoffman passaria incríveis 39 anos em Serra Leoa.

Os cinco missionários viajaram de trem para Miami, e a Pan American Airlines os levou de avião pelo resto do caminho. Eles deixaram Miami em 14 de abril. Três dias depois, após várias paradas - Cuba, Haiti, Porto Rico, Trinidad, Guiana Britânica (agora Guiana) e Guiana Holandesa (agora Suriname) - eles chegaram a Belém, uma cidade no norte Brasil. Seu destino era Natal, localizado na ponta oriental do Brasil que se projetava para o Oceano Atlântico. De lá, eles voariam para a África.

A Pan Am só poderia levar três dos viajantes para Natal, então as três mulheres solteiras partiram em 19 de abril e chegaram no dia seguinte. Os Ebys se juntaram a elas vários dias depois.

Vamos retomar sua história em 20 de abril e contar sobre as seis semanas que passaram em Natal e seu encontro fortuito com um jovem oficial da Marinha chamado Tenente DeWitt Baker.


Regimento de Devonshire durante a 2ª Guerra Mundial

Batalhões da 2ª Guerra Mundial do Regimento de Devonshire

1º Batalhão:
Setembro de 1939: No início da guerra, o Batalhão estava na Índia. Passou toda a guerra na Índia, Ceilão e Birmânia.

2º Batalhão:
O Batalhão durante a guerra fez parte da 231ª Brigada de Infantaria e lutou em Malta, Sicília e Itália.
06 de junho de 1944: No Dia D, o Batalhão deveria ter pousado em Le Hamel, em Gold Beach, atrás do 1º Hampshires. No entanto, devido ao mau tempo e uma maré inesperadamente alta, três das quatro Companhias foram carregadas por uma milha para o leste antes que pudessem pousar e tiveram que fazer seu caminho para o ponto de encontro designado a pé. O Batalhão continuou a lutar durante a Batalha da Normandia e a libertação do Noroeste da Europa.

12º Batalhão:
06 de junho de 1944: O Batalhão desembarcou na Normandia, onde esteve envolvido na “Operação Pato-real. Fazia parte da 6ª Brigada Aerotransportada, 6ª Divisão Aerotransportada.
12 de junho de 1944: também lutou na Batalha de Breville.
Dezembro de 1944: Envolvido na Batalha do Bulge.
24 de março de 1945: O Batalhão com a mesma Divisão lutou um lado com a 17ª Divisão Aerotransportada americana no cruzamento do Reno com a “Operação Varsity”.


9 de abril de 1944 - História

Documentos sobre a Alemanha, 1944-1959: documentos de referência sobre a Alemanha, 1944-1959 e uma cronologia dos desenvolvimentos políticos que afetaram Berlim, 1945-1956
(1959)

Comunicado do presidente Eisenhower e do chanceler Adenauer, sobre a Alemanha e a segurança europeia, 9 de abril de 1953, pp. 107-110 PDF (1,8 MB)

Este material pode estar protegido por leis de direitos autorais (por exemplo, Título 17, Código dos EUA). Para obter informações sobre a reutilização, consulte: http://digital.library.wisc.edu/1711.dl/Copyright

& cópia Esta compilação (incluindo design, texto introdutório, organização e material descritivo) é protegida pelos direitos autorais do Conselho de Regentes do Sistema da Universidade de Wisconsin.

Este copyright é independente de qualquer copyright de itens específicos da coleção. Como as Bibliotecas da Universidade de Wisconsin geralmente não detêm os direitos dos materiais dessas coleções, consulte as informações de direitos autorais ou propriedade fornecidas com itens individuais.

Imagens, texto ou outro conteúdo baixado da coleção podem ser usados ​​livremente para fins educacionais e de pesquisa sem fins lucrativos, ou qualquer outro uso que caia no âmbito do "Uso justo".

Em todos os outros casos, consulte os termos fornecidos com o item, ou contate as Bibliotecas.


9 de abril de 1944 - História

Documentos sobre a Alemanha, 1944-1959: documentos de referência sobre a Alemanha, 1944-1959 e uma cronologia dos desenvolvimentos políticos que afetaram Berlim, 1945-1956
(1959)

Comunicado do presidente Eisenhower e do chanceler Adenauer, sobre a Alemanha e a segurança europeia, 9 de abril de 1953, pp. 107-110 PDF (1,8 MB)

Carta do presidente Eisenhower para o chanceler Adenauer, sobre o levante da Alemanha Oriental, 23 de julho de 1953, pp. 110-112 PDF (1,3 MB)

Este material pode estar protegido por leis de direitos autorais (por exemplo, Título 17, Código dos EUA). Para obter informações sobre a reutilização, consulte: http://digital.library.wisc.edu/1711.dl/Copyright

& cópia Esta compilação (incluindo design, texto introdutório, organização e material descritivo) é protegida pelos direitos autorais do Conselho de Regentes do Sistema da Universidade de Wisconsin.

Este copyright é independente de qualquer copyright de itens específicos da coleção. Como as Bibliotecas da Universidade de Wisconsin geralmente não detêm os direitos dos materiais dessas coleções, consulte as informações de direitos autorais ou propriedade fornecidas com itens individuais.

Imagens, texto ou outro conteúdo baixado da coleção podem ser usados ​​livremente para fins educacionais e de pesquisa sem fins lucrativos, ou qualquer outro uso que caia no âmbito do "Uso justo".

Em todos os outros casos, consulte os termos fornecidos com o item, ou contate as Bibliotecas.


Revisão do mês do presidente: abril de 1944

INTENSIFICANDO a execução de um objetivo fundamental - a adequada reconstrução da economia nacional para medir a autossuficiência da nação - é a promulgação da I Ordem Executiva nº 46, que cria um Conselho de Planejamento Econômico a ser dirigido pelo Honorável Manuel A Roxas. O Conselho, de acordo com a ordem, deve formular e prescrever políticas para o Gabinete do Administrador de Alimentos. Intimamente relacionadas com a Ordem Executiva nº 46 estão as Ordens Executivas nºs 48 e 49. A primeira prevê um Conselho de Administração para o Biqasang-Bayan, um novo órgão encarregado do controle da distribuição de arroz, e sucessor da National Rice and Corn Corporation, a segunda altera a Portaria nº 1 que trata do controle da distribuição de arroz e milho tendo em vista a aprovação de Sua Excelência, José P Laurel, Presidente da República das Filipinas, do plano recomendado pelo Conselho de Planejamento Econômico em relação ao controle do fornecimento, aquisição, movimentação, transferência, venda e distribuição de arroz nas Filipinas.

A PORTARIA Nº 15 proíbe a destruição de árvores com frutos comestíveis que cresçam em terras públicas ou privadas e prevê penalidades para sua violação.

RESPONSÁVEL pela facilitação da distribuição de arroz e outros produtos de primeira linha, o Administrador de Alimentos emitiu a Ordem Nº 29 que trata da organização e operação das Associações Cooperativas de Consumidores de Manila & # 8217 estabelecidas pela Portaria Nº 8. O Administrador de Alimentos também emitiu a Ordem Nº . 30, cujo título segue: Regras e regulamentos que regem o fornecimento, aquisição, movimentação, transferência, venda e distribuição de arroz, milho, mongo, amendoim e feijão, proibindo certos funcionários e agentes de entidades e agências governamentais e outras associações de restringindo a livre circulação dessas mercadorias e prescrevendo o subsídio de um cavan por pessoa de 1 ° de maio a 31 de dezembro de 1944. O Ministro da Agricultura e Recursos Naturais no Despacho Especial do Ministério nº 20 designou Eugenio de Vera para assumir o Departamento de Desenvolvimento agrícola.

Com o propósito de atender às necessidades das Forças Imperiais Japonesas de trabalhadores para trabalhar em seus vários projetos nas Filipinas e ao mesmo tempo de aliviar o desemprego, a Ordem Executiva nº 47, cria uma Agência de Recrutamento de Trabalho, a ser colocada sob a supervisão direta do Ministro da Saúde, Trabalho e Previdência Pública. O mesmo Ministro foi nomeado Presidente da Comissão do Dia do Trabalho, criada pela Portaria nº 20, para se encarregar das comemorações do Dia do Trabalho a realizar-se em 6 de maio de 1944. Em mensagem lida pelo Excelentíssimo Senhor Arsenio N. Luz, Presidente do Conselho de Informação, ao Instituto do Trabalho de nós Kalibapi na abertura de seu sexto mandato, Sua Excelência, o Presidente José P. Laurel lembrou aos delegados do instituto que a & # 8220Nova Ordem está comprometida com o princípio de que o bem-estar da comunidade é superior ao bem-estar do indivíduo e, por isso, o indivíduo deve encontrar sua maior felicidade em trabalhar pelo bem de todos. A compreensão desse princípio é fundamental para nossa sobrevivência como povo. Não podemos nos dar ao luxo de negligenciá-lo se acreditarmos que temos um destino glorioso pela frente. ”

A MANIFESTAÇÃO da política para alcançar uma máquina governamental simples, econômica e eficiente é a emissão da Ordem Executiva No. 45 e da Ordem Administrativa No. 21. A Ordem Executiva No. 45 altera o procedimento em matéria de nomeações e promoções de funcionários e subordinados , enquanto a Ordem Administrativa nº 21 se detém longamente nas regras e regulamentos que regem as atribuições provinciais de funcionários e empregados, de acordo com o parágrafo 6 da Ordem Administrativa nº 19, de 7 de março de 1944.

Em 8 de abril de 1944, o Presidente expediu a Portaria nº 13, integrando todas as pesquisas, organizando um Conselho de Cientistas e um Conselho Consultivo de Pesquisa, e reservando recursos para esse fim, dizendo que há necessidade urgente de estabelecer um centro nacional de pesquisa com o propósito de intensificar e coordenar todas as pesquisas e investigações científicas, não só com o louvável fim de contribuir para a soma total do conhecimento humano, mas para o propósito mais prático de resolver nossos problemas imediatos relacionados com alimentação, vestimenta, abrigo, medicina, indústria e reconstrução econômica. Expondo o papel que o cientista filipino deve desempenhar na atual emergência, o presidente Laurel declarou, em um discurso perante cientistas filipinos em 14 de abril de 1944, que o governo está disposto a dar total apoio a qualquer plano científico para resolver os problemas primordiais da nutrição , medicamentos e outras necessidades essenciais de nossa população em sofrimento. Acrescentou que a soma de P500.000 já está à disposição do Conselho de Cientistas para qualquer descoberta científica ou plano que possa traçar para melhorar as actuais condições decorrentes da necessidade de medicamentos, e que está disposto a apropriar-se a qualquer momento um soma adicional de P1.500.000 para permitir que o Conselho cumpra sua importante missão.

CONECTADO com este problema de resolver as necessidades físicas das pessoas está o problema de sua educação. Em dois discursos em 17 de abril de 1944, o Chefe do Executivo instou os educadores filipinos que & # 8220o curso primário deve ser o mais rico e completo possível, de modo a tornar a escola primária ou elementar uma verdadeira universidade para as massas. Este deveria ser o caso porque as massas não têm oportunidade de buscar o ensino superior por muitas razões, seja porque são muito pobres ou porque têm que se engajar cedo na vida na busca efetiva de ganhar a vida. O menino ou menina filipino que conclui essas verdadeiras universidades para as massas deve cumprir os seguintes requisitos duplos para os quais as séries primárias devem tê-los preparado: (1) educação do caráter e (2) educação vocacional. & # 8221

A PORTARIA Nº 14, que dispõe sobre a continuação da liquidação do Fundo de Aposentadoria e Incapacidade de Professores nº 8217, conforme previsto nas Leis da Commonwealth nº 187 e 237, foi promulgada em 12 de abril de 1944, a fim de ajudar muitos professores aposentados que estão em extrema necessidade de alívio financeiro imediato.

PREOCUPADA com os problemas que acompanham a formação de uma língua nacional, a Presidente Laurel, em um discurso proferido na antiga Escola Normal das Filipinas em conexão com a celebração do Dia de Balagtas, declarou que uma nação que aspira a se tornar grande e forte deve ter apenas uma língua que pode ser entendido por todos, e enriquecer a linguagem não significa cunhar novas palavras que ninguém pode entender. & # 8220Ler Florante em laura e você descobrirá que seu maior valor reside na simplicidade de sua linguagem facilmente compreendida por todos ”, disse ele.

As nomeações IMPORTANTES para este mês incluem as do Dr. Camilo Osias como Vice-Presidente e Diretor Geral da Aprendendo com as novas Pilipinas (Associação para o Serviço às Novas Filipinas) de Manuel A. Roxas como Presidente e Rafael R. Alunan, Jose G. Sanvictores, Jose Paez e Vicente Singson Encarnacion como Membros do Conselho de Administração da Bigasang Bayan (Biba) e do Ilustre, o Presidente do Supremo Tribunal de Justiça como Presidente, e os generais Juan Cailles, Mateo Capinpin e Jose de los Reyes, e o Ilustre, o Presidente do Conselho de Estado como membros do Conselho de Premiação e decorações. A Junta de Prêmios e Condecorações foi criada pela Portaria nº 16 que também criou a Ordem do Passe Tirad e prescreve regras e regulamentos para sua premiação. Este decreto estabelece que a Ordem do Passe de Tirad deve ser concedida pelo Presidente a & # 8220 qualquer membro da Polícia das Filipinas que tenha ou tenha realizado atos de heroísmo extraordinário ou serviços meritórios de caráter excepcional no cumprimento do dever e que tenha ou tenha realizado provou ser um modelo de bravura, coragem, bravura e devoção ao dever na defesa da integridade das Filipinas, a existência do Governo, a honra e dignidade da República, na manutenção da paz e da ordem, e na a preservação da unidade do povo filipino. & # 8221

Este apelo pela preservação da unidade nacional foi também repetido numa mensagem do Presidente à Convenção dos Governadores Provinciais, Inspetores Policiais, Prefeitos Municipais e líderes Kalibapi na Cidade de Cebu. & # 8220 Peço a todos os membros da convenção e seus subordinados, & # 8221 disse o presidente, & # 8220 que ajudem seu governo a unir nosso povo, a restaurar a paz e a ordem e a produzir todos os alimentos de que nosso país necessita. Sejamos todos um em nossa aspiração nacional e nos esforcemos por quaisquer diferenças políticas que possamos ter ou ter agora. & # 8221

Uma mensagem do mesmo tenor também foi lida perante os formandos da Classe de Oficiais Comissionados & # 8217 da Polícia das Filipinas em 12 de abril de 1944.

TRÊS dias depois, a Missão da Gratidão às Filipinas, chefiada pelo Honorável Benigno S. Aquino, Embaixador Extraordinário e Plenipotenciário da República das Filipinas junto ao Império do Japão, foi festejada em Malacañan. O objetivo da missão, foi explicado, era duplo: & # 8220Primeiro, expressar a Sua Majestade o Imperador do Japão, bem como ao Governo de Sua Majestade Augusta e ao grande povo do Japão, a gratidão eterna de dezoito milhões de filipinos por tudo o que o Japão fez pelas Filipinas - especialmente pela concessão do cobiçado benefício da liberdade política, que tem sido a aspiração suprema dos filipinos por séculos. Em segundo lugar, para permitir que os filipinos, por meio dessa missão, tenham um contato mais próximo com o governo e o povo japonês, por meio de seus líderes. Ao se reunir e desenvolver o entendimento mútuo, o povo do Grande Oriente

A Ásia pode fazer do Bloco Hemisférico um instrumento final da paz e do progresso mundial. & # 8221

O registro da missão especial pode ser seguido nos diferentes discursos do Embaixador Aquino que, após ter recebido uma audiência e premiado com a Ordem do Sol Nascente de Primeira Classe por Sua Majestade o Imperador do Japão em 21 de abril de 1944, afirmou que & # 8220 Foi realmente um raro privilégio para nós sermos portadores da mensagem de boa vontade de Sua Excelência, o Presidente da República das Filipinas, e sermos os agentes do povo filipino em expressar sua profunda gratidão pelo reconhecimento do independência de nosso país e a conclusão do Pacto de Aliança entre o magnânimo Império de Dai Nippon e a República das Filipinas. & # 8221

No banquete, ele deu as boas-vindas à missão, Sua Excelência, General Hideki Tozyo, Primeiro-ministro do Japão, revisou os esforços conjuntos dos líderes filipinos desde os primeiros dias, quando o Japão desfraldou & # 8220 sua bandeira da cruzada pela libertação dos povos da Ásia Oriental & # 8221 até o presente, e expressou a esperança de que, à medida que o Japão marcha firmemente para a frente para obter uma vitória completa na guerra de libertação, & # 8220 o povo das Filipinas, de sua parte, fará esforços ainda maiores para cooperar com a Nippon com o propósito de vencer esta guerra e construção da Grande Ásia Oriental. & # 8221

Em resposta, o Embaixador Aquino reiterou & # 8220a lealdade inabalável de nosso povo à causa do Japão, que é a causa comum de todos os asiáticos orientais. & # 8221 Disse ele: & # 8220Nossa lealdade, ilustre Premier, não se baseia em nenhum projeto de engrandecimento ou enriquecimento, nem por qualquer interesse na realização de nossos sagrados ideais de liberdade e independência, porque eles já foram alcançados. Baseia-se na convicção de que nossa independência seria & # 8216apenas por um dia & # 8217 se o Império Japonês não obtivesse nesta guerra uma vitória completa e final. Só com essa vitória poderá consolidar-se a nossa Esfera de Coexistência e Co-Prosperidade, consolidação que servirá de muro inexpugnável para a preservação da independência de todas as nações que protege. O que é importante para os filipinos, bem como para todos os asiáticos orientais, não é uma independência efêmera, mas duradoura e real. & # 8221

No dia seguinte, ele disse que o que importa para as Filipinas e & # 8220 para todas as nações irmãs na Esfera de Co-Prosperidade da Grande Ásia Oriental é uma independência duradoura e isso não pode ser alcançado sem a vitória completa e final do Japão nesta guerra, porque somente essa vitória pode cimentar, fortalecer e solidificar, até que se tornem inexpugnáveis, os baluartes de nossa esfera. & # 8221

INCLUÍDO no estrangeiro romances seção deste Diário são os discursos do Embaixador das Filipinas no Japão, Jorge B. Vargas, proferidos no mês de março. Em seu discurso perante a Federação das Associações dos Mares do Sul, o Embaixador Vargas revisou os eventos nas Filipinas antes e depois da queda de Manila e explicou que & # 8220 os filipinos estão muito dispostos a fazer sua parte na promoção do entendimento mútuo e da boa vontade. Se a República das Filipinas fez uma aliança firme, rápida e abrangente com a Nippon, isso se deve não apenas a um sentimento natural de gratidão pela dádiva da independência, mas também a um sincero entusiasmo pelos ideais que a Nippon prossegue na guerra atual, os ideais que encontraram expressão tão eloqüente na Declaração da Grande Ásia Oriental no ano passado. & # 8221 No discurso que ele proferiu perante o Seiwaki em 20 de março, Em 1944, ele delineou os três requisitos da cooperação econômica entre as Filipinas e o Japão, enquanto seu discurso perante a Sociedade Filipina do Japão enfatizou a justiça e compreensão baseada na colaboração entre os dois países.


A Batalha de Imphal 1944

O cerco de Imphal e o fracasso resultante dos japoneses em tomar Imphal em 1944 tiveram um grande impacto na guerra no Extremo Oriente. Imphal, junto com o ataque malsucedido à cidade-guarnição de Kohima, encerrou a viagem japonesa a Delhi. O fracasso dos japoneses em tomar Imphal e Kohima também assinalou o início da reconquista aliada da Birmânia.

Imphal, a capital do estado de Manipur, fica a cerca de 70 milhas a oeste da fronteira com a Birmânia. Ao norte de Imphal estão as Colinas Naga e ao sul as Colinas Chin - ambas áreas muito difíceis de usar transporte mecanizado. Uma estrada de metal ligava Imphal a Kohima ao norte e a Moreh, ao sudeste, na fronteira com a Birmânia. Durante a estação das chuvas, a estrada pode ficar fora de serviço devido a deslizamentos de terra ou simplesmente ser arrastada pela água. Imphal também era servido por trilhos usados ​​por bois - mas eram um meio de transporte lento para os militares. O Tenente-General Sir Geoffrey Evans, comandante da 5ª Divisão Indiana que lutou em Imphal, afirmou que durante a estação das monções “cessou o movimento para todos os efeitos e propósitos”.

Depois que os japoneses atacaram e conquistaram a Birmânia, Imphal assumiu uma grande importância militar. Em maio de 1942, o Burma Corps, comandado pelo General Slim, começou a chegar a Imphal. Evans descreveu esses soldados “como meros esqueletos do que eram”. Se os japoneses tivessem agido rapidamente para Imphal, o resultado que mudaria a guerra na região poderia ter sido muito diferente. Na verdade, o sucesso dos japoneses na Birmânia foi tão rápido que suas linhas de suprimentos ficaram sobrecarregadas. Como resultado, eles tiveram que interromper seu avanço para se reorganizar. Isso deu aos militares em Imphal tempo para se organizarem. A necessidade mais urgente era melhorar as linhas de comunicação para Imphal para que os homens e o equipamento pudessem ser transportados com mais facilidade. Estradas e pistas foram melhoradas e seis novos campos de aviação foram construídos. Depósitos de combustível e munições foram construídos.

A inteligência japonesa concluiu que o trabalho que estava sendo feito em Imphal e nos arredores era uma preparação para uma grande ofensiva dos Aliados contra os japoneses na Birmânia. Eles concluíram que Imphal era fundamental para esta ofensiva e para contra-atacar, eles atacariam e tomariam Imphal. Em setembro de 1943, o Tenente-General Mutaguchi, comandante do XV Exército Japonês, recebeu a ordem de se preparar para a ‘Operação U-Go’ - a captura de Imphal. Ele tinha cerca de 100.000 homens sob seu comando para completar a tarefa. Um mês antes do ataque planejado de Mutaguchi, os japoneses atacaram Arakan na tentativa de afastar alguns dos defensores de Imphal.

Em 4 de fevereiro de 1944, o ataque japonês a Arakan começou. Isso colocou a força de Mutaguchi em uma contagem regressiva eficaz. A RAF observou movimentos de tropas japonesas na fronteira indiana / birmanesa. Documentos encontrados nos corpos de dois soldados japoneses perto da fronteira mostraram que eles eram de uma divisão nova na área. Fotos da inteligência também mostraram que uma nova estrada foi construída até a fronteira e que tanques japoneses foram transferidos para lá.

Os japoneses iniciaram o ataque na noite de 7 de março, conforme planejado. Mutaguchi mexeu com seus homens com sua ordem do dia, que era:

“Para varrer de lado a oposição mesquinha que encontramos e adicionar brilho às tradições do exército, alcançando a vitória da aniquilação.”

Em 12 de março, várias unidades britânicas baseadas perto da fronteira Índia / Birmânia estavam em combate com os japoneses. Em 13 de março, tal foi a ferocidade dos ataques japoneses que essas unidades receberam permissão para se retirarem para a planície de Imphal. O general Scoones, comandante do 4º Corpo de exército, acreditava que era melhor mover seus homens para trás do que enfrentar a perspectiva de eles serem derrotados na batalha e perdidos para a causa. A retirada para a planície levou 20 dias.

As posições aliadas na área ficaram tão ameaçadas que uma decisão foi tomada, apoiada por Mountbatten, para transporte aéreo de reforços e suprimentos. Entre 19 e 29 de março, a 5ª Divisão Indiana foi transportada com canhões de artilharia, jipes e mulas. Quando o primeiro dos homens do 5º chegou, os japoneses estavam a apenas 30 milhas de Imphal.

A ação resoluta das forças em uma pequena colina em Sangshak teve consequências de longo alcance para os japoneses. Embora os britânicos tivessem que evacuar a colina em 26 de março, deixando para trás os feridos e equipamentos, os combates feitos pela 50ª Brigada de Pára-quedistas foram suficientes para atrasar significativamente o avanço japonês em Imphal a partir do noroeste. Isso desorganizou o cronograma de Mutaguchi. A 50ª Brigada de Pára-quedas deu ao Scoone mais dois dias para organizar as defesas em Imphal. Tão significativo, eles haviam infligido pesadas baixas aos japoneses - muito mais do que Mutaguchi havia previsto.

“Os defensores de Sangshak deram, de fato, uma contribuição valiosa para os resultados da batalha e, embora os batalhões tenham sofrido muito, não demorou muito para que estivessem prontos para a ação novamente.” (Tenente General Evans)

Em 29 de março, os japoneses cortaram a estrada Imphal-Kohima e efetivamente sitiaram Imphal. A única ligação externa que os defensores tinham era pelo ar.

O papel desempenhado pela RAF na defesa bem-sucedida de Imphal não pode ser exagerado. Durante o cerco, a RAF entregou 14 milhões de libras de rações, 1 milhão de litros de gasolina, 43 milhões de cigarros e 1.200 sacos de correio. Na viagem de volta às suas bases, as aeronaves da RAF mataram 13.000 feridos e 43.000 não combatentes. Eles também voaram em 12.000 reforços.

Apesar de sua posição, Scoones não estava muito desanimado. Documentos retirados de japoneses mortos indicavam que o moral entre os japoneses estava começando a diminuir e a monção estava para chegar, o que tornaria a vida dos soldados a céu aberto muito difícil. Scoones também sabia que seus homens estavam concentrados enquanto os japoneses tinham seus homens mais tensos.

No entanto, sua confiança foi brevemente abalada quando, em 6 de abril, os japoneses tomaram uma colina em Nungshigum, a apenas seis quilômetros ao norte do próprio Imphal. Scoones se orgulhava do sistema de inteligência que havia construído em torno de Imphal, mas não conseguiu detectar a chegada totalmente inesperada de todo um regimento de infantaria japonês. Seguiu-se uma luta feroz para retomar a colina. Isso só foi concluído em 13 de abril, mas ambos os lados sofreram pesadas baixas e os britânicos perderam um número significativo de oficiais durante esta ação.

Lutas intensas também ocorreram no sudeste de Imphal, onde os japoneses enfrentaram Ghurkhas e as tropas indianas da 20ª Divisão.

Lutas ferozes também ocorreram ao sul de Imphal ao longo da estrada para Tiddim. Tamanha foi a intensidade da luta que continuou depois que o cerco foi realmente levantado. Quatro das cinco Cruzes Vitória concedidas durante o cerco Imphal foram ganhas aqui.

A condição física dos homens sob seu comando preocupava Scoones. Eles tiveram que se acostumar apenas com rações secas e essa falta de nutrição era muito debilitante. O único consolo que Scoones teve com relação a isso foi o fato de que os poucos prisioneiros japoneses capturados que os britânicos claramente indicaram que os japoneses estavam em um estado físico muito pior. Embora os japoneses tenham se aproximado de Imphal, eles não estavam em posição de realmente tomar a cidade.

Os defensores em Imphal foram enormemente ajudados quando os japoneses foram derrotados em Kohima, pois isso significava que os soldados aliados baseados lá poderiam se mover para o sul e atacar os japoneses efetivamente em sua retaguarda. Mutaguchi responded by dismissing three of his senior officers, which did little to help morale in the Japanese Army based around Imphal simply because such action had no precedence in the Japanese Army prior to the siege.

On June 22 nd British troops formally at Kohima reached men from the 5 th Indian Division at a point called Milestone 107 along the Imphal-Kohima road – some twenty miles north of Imphal. It signalled the end of the siege.

On July 18 th , the Japanese High Command agreed that a withdrawal was required to the River Chindwin on the Burma side of the Burma/Indian border. The Japanese had sustained 53,000 casualties while the British had lost 17,000 men killed and wounded.

“The disaster at Imphal was perhaps the worst of its kind yet chronicled in the annals of war.” Kase Toshikazu, Japanese Foreign Office official.

General Slim could concentrate his resources on the re-conquest of Burma now that the invincibility of the Japanese Army had been shattered.

“The British, Indian and Ghurkha soldiers stood up to the heavy and incessant strain, largely due to the high standards of leadership, the mutual confidence and friendship between all races and creeds in the Indian divisions, the magnificent work of the medical authorities – and by no means least, to their innate sense of humour in the most adverse circumstances.” (Evans)

Because supplying advancing troops was extremely difficult at best, both Japanese divisions (the XV and XXXI) had to carry a month’s food supplies with them. However, there was no flexibility in Mutaguchi’s plan. If the time scale went over the planned one month, his men would not only be short of food, but they would hit the monsoon season.


9th & 10th SS Condition April 1944?

Postado por Carl Schwamberger » 04 Feb 2016, 04:53

Working up a game variant Op anvil being executed as originally planned in april 1944. One unanswered question concerning the German OB is the battle worthyness of the 9th & 10th SS Divisions in early April. It seems they were in reserve on the eastern front in April, & rushed to France when Op Overlord started. Is it safe to assume the same could happen in early April? & if so what was their strength in terms of men & training. Second, did the two pick up replacement equipment in German while enroute? Or bring everything from the east?

Would be very appreciative of any of these details from a expert, or a lead to accurate source.

Re: 9th & 10th SS Condition April 1944?

Postado por NagaSadow » 04 Feb 2016, 10:36

You can find the Zustandsberichte by 9. & 10. SS-Pz.Div. both at:

Reports by I./SS-Pz.Rgt. 9 and 10 are somewhere in the same thread as well.

Re: 9th & 10th SS Condition April 1944?

Postado por Carl Schwamberger » 04 Feb 2016, 14:53

Re: 9th & 10th SS Condition April 1944?

Postado por Carl Schwamberger » 04 Feb 2016, 15:20

Re: 9th & 10th SS Condition April 1944?

Postado por Jan-Hendrik » 04 Feb 2016, 16:22

The 19th was in the west for being refreshed in June/July 1944.

Re: 9th & 10th SS Condition April 1944?

Postado por Richard Anderson » 04 Feb 2016, 16:35

Jan-Hendrik wrote: The 19th was in the west for being refreshed in June/July 1944.

Exatamente. The first elements began arriving in Holland on 24 May for refitting, then returned to the Ostheer beginning on 16 July.

9. SS-Panzer was in the area Orange-Salon-Nimes-Montpellier until 26 March when it was ordered to Tarnapol. First elements were in action on 11 April.
10. SS-Panzer was in the area between the Dives and Seine and was also ordered east on 26 March, with the first trains arriving at Podhajce on 4 April.

Re: 9th & 10th SS Condition April 1944?

Postado por Carl Schwamberger » 04 Feb 2016, 17:13

Re: 9th & 10th SS Condition April 1944?

Postado por Urmel » 05 Feb 2016, 13:26

They were both deeply involved in the Tarnopol desaster.

Maybe run this through Google translate.

The enemy had superiority in numbers, his tanks were more heavily armoured, they had larger calibre guns with nearly twice the effective range of ours, and their telescopes were superior. 5 RTR 19/11/41

Re: 9th & 10th SS Condition April 1944?

Postado por Carl Schwamberger » 05 Feb 2016, 14:57

Almost did not need the translate app. The high school German is starting to return : )

Yes the Tarnapol battle would prevent any quick return of either Div to the west. First week of May looks like the absolute soonest they could have returned. Looks like they would need to replace losses, but its not clear how much either had lost in the April battle. For those curious the screen shot is from the current test of the game variant. Weather allowed the landing first week of April, landing was made on the Riveria, Marsailles was just captured after a two week siege. A dozen divisions are working their way south through air interedction to reinforce 19th Army & Army Grp G.

Re: 9th & 10th SS Condition April 1944?

Postado por Richard Anderson » 05 Feb 2016, 17:08

10. SS-Panzer lost 577 KIA, 1,432 WIA, and 67 MIA. I expect 9. SS-Panzer's losses would have been similar, but haven't found what they were. The hiatus from the end of April to June when they were ordered to return to France was occupied in absorbing replacements while engaged in a desultory anti-partisan campaign.


The Woodward Tornado of April 9, 1947

This tornado was considered to be the longest, widest, and most destructive ever to have occurred in this section of the country. The tornado ripped through three states in a 221 mile long path, leaving in its wake 169 killed, 980 injured, and a property damage of about $9,700,000.

The tornado originated about 5:42 p. m. CST, April 9, 1947, 1-2 miles SE of White Deer, Texas. The storm moved northeastward, passing 5 mi. NW of Pampa at 6:05 p. m., 3 mi. NW of Canadian, through Glazier about 7:22 p. m., and through Higgins, about 7:45 p. m. It entered Ellis Co., Oklahoma, about 8:00. p. m., following a path which took it 4 mi. SE of Shattuck, 4 mi. NW of Arnett, 3 mi SE of Gage at 8:13 p, m., and 2 miles SE of Fargo. Moving into Woodward Co., the storm struck Woodward at 8:43 p. m. From Woodward the tornado continued its northeastward course through Woodward and Woods Counties, finally leaving Oklahoma about 10:00 p. m., not far from Hardtner, Kansas. Between 10:00 p.m. and 11:00 p. m., CST, the tornado passed through Barber Co., Kansas, and into Kingman Co., where it dissipated after causing some damage at St. Leo, 6 miles north of Nashville, Kansas. The rate of forward movement, 42 mi. per hr. The width of the path was 250 yds. near White Deer, 1.5 mi. at Higgins, 1.8 mi. at Woodward, and 1.0 mi. from Woods Co. to the point of dissipation.

The area affected by the tornado, during the period prior to the onset of the storm, was in the apex of the warm sector of a low pressure system centered in southern Colorado at 6:30 p.m. CST, April 9 the center moving to near Wichita by 12:30 a. m., April 10. On the 6:30 p. m. map, a cold front was indicated as extending SSW from the center along the western edge of the Texas Panhandle. By midnight the front had moved eastward, and was indicated as a cold front aloft through central Kansas, through Enid, Okla., just west of Fort Sill, and to a point south of Big Spring, Texas. Southerly, gusty surface winds, 30-40 mph, with low clouds were noted in the area. Winds aloft at Amarillo at 4:00 p. m. were southerly from 53 to 61 mph at levels from 4 to 7 thousand feet MSL.

Few reports were received from persons actually observing the tornado cloud due to fog, low clouds, and darkness. Observers saw the tornado as it formed near White Deer, and the Weather Bureau observer at Pampa noted the cloud when it was north of his station. The roar of the tornado as it passed 3-5 mi. to the south could be heard at the Gage station. Near Gage the funnel shaped cloud was seen during lightning flashes. The tornado caused marked dips in the barograph traces at both Pampa and Gage. The cooperative observer at Arnett, 4 mi. to the south at the storm path, heard the tornado roaring but was unable to see it because of the low clouds. Observers at Woodward reported hearing the tornado, comparing its sound to the roar of a fast freight or express train.

Loss of 1ife totaled 169 101 being killed in Oklahoma and 68 in Texas. According to the American Red Cross 95 persons lost their lives at Woodward and 6 in Ellis Co. In Glazier, 17 were killed and in Higgins 51. 782 injured were counted in Oklahoma and 198 in Texas. The Red Cross reported a total of 626 houses destroyed and 920 damaged as follows: Oklahoma, Woodward Co., 430 destroyed, 650 damaged Ellis Co., 52 destroyed, 133 damaged Woods Co., 25 destroyed, 20 damaged Texas: Lipscomb Co., 83 destroyed, 116 damaged Hemphill Co., 36 destroyed and 1 damaged.

The tornado struck Woodward in the early part of the night, when numerous families or members of families were away from home. Many returned to find their homes completely destroyed or badly damaged. Some families, like that of the local Weather Observer, escaped injury by taking refuge in their storm cellars. Miraculous escapes were many, while in other cases most if not all members of the family were either killed or injured. Confusion among separated families was rampant. Weather conditions added to the misery or the homeless and the task of relief workers as temperatures dropped into the 30s and 40s and cold rain changed to snow on the 12th and l3th.

Total property damage for the three States was estimated at $9,700,000. Losses to property were principally to buildings, although many livestock, fences, telegraph wires, automobiles, and farm machinery were destroyed. Damage estimates by County Agents in Oklahoma were: Woodward Co., $6,608,750 Ellis Co., 1,264,000 and Woods Co., $150,000 making the total loss in Oklahoma around 8,022,750. Total property damage was estimated at $1,505,000 in Texas, and $200,000 in Kansas.

Fires broke out in a number of places, and were difficult to control due to loss of water supply and lack of help. Persons were mostly concerned with taking care of the dead and injured. A downpour of rain for about 15 minutes shortly after the storm moved on helped suppress the fires at Woodward. The tornado destroyed the equipment for the local weather station, but the amount of rainfall was estimated by the observer at 0.50 inch. Rain and snow on the 12-13th added to damage of property remaining unprotected.

In Woodward over a hundred city blocks were demolished. Practically all of Higgins and Glazier were destroyed. For the entire storm between 4,000 and 4,000 buildings of all kinds, including homes, were either destroyed or damaged.


Assista o vídeo: Imperdible, Cronología de la II Guerra Mundial


Comentários:

  1. Sloane

    Eu parabenizo, que excelente mensagem.

  2. Chilton

    Bem, rabiscando

  3. Demetrius

    Muitos estão indignados com o fato de os russos usam linguagem obscena com muita frequência. Não, são os americanos que juram e estamos conversando com eles. Um paciente bem fixo não precisa de anestesia. Todas as pessoas são divididas em duas categorias:

  4. Abdul-Ghaf

    Isso é apenas condicional, não mais

  5. Ryce

    É intolerável.

  6. Jucage

    Você não está certo. tenho certeza. Vamos discutir.



Escreve uma mensagem