USS Providence CL-82 - História

USS Providence CL-82 - História


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

USS Providence CL-82

Providence IV

(CL-82: dp. 13.755 (f.), 1. 610'1 ", b. 66'4", dr. 25 ', s. 32 k.

cpl. 992; uma. 12 6 ", 12 5", 28 40 mm., 10 20 mm., 2 catapultas, GL Cleveland)

Providence (CL-82) foi estabelecido em 27 de julho de 1943 pela Bethlehem Steel Co., Quiney, Massachusetts, Iaunehed em 28 de dezembro de 1944, patrocinado pela Sra. Mary Roberts, e encomendado em 15 de maio de 1945, Capitão W. B. Jackson no comando.

Saindo de Boston em 13 de junho de 1945, Provédenoe (CL 82) completou a extinção da Baía de Guantánamo, Cuba. Após a chegada a Newport, R.I., em 4 de setembro, ela treinou as tripulações de cruzadores e porta-aviões em potencial até 6 de outubro.

Saindo de Boston em novembro, ela visitou Piraeus Greeee, em dezembro, Istambul com Missouri (BB-63) 5 a 9 de abril de 1946, e Alexandria, Egito, em maio. Saindo do Mediterrâneo em 16 de junho, ela chegou à Filadélfia no dia 25. Após a partida de Delaware Capes em outubro e o treinamento na Baía de Guantánamo e Norfolk, Virgínia, ela deixou Hampton Roads rumo ao Mediterrâneo em 3 de fevereiro de 1947. Após exercícios e visitas a portos no Mediterrâneo, ela partiu de Atenas, Grécia em maio, e chegou em Boston no final daquele mês.

Saindo de Newport, RI, em novembro ela operou no Mediterrâneo de 20 de novembro de 1947 a 2 de março de 1948 visitando Nápoles em dezembro, Taranto em janeiro e Trieste e Venicee em fevereiro, retornando a Newport em março Partindo de Newport em setembro de 1948, ela serviu a 6ª Frota no Mediterrâneo de 23 de setembro de 1948 a 14 de janeiro de 1949, visitando Thessalonika em outubro, Marselha em novembro, Trieste e Veniee em dezembro e Oran em janeiro, retornando a Newport no final de janeiro. Ela descomissionou em Boston em 14 de junho de 1949 e entrou na Frota da Reserva do Atlântico.

CLG-6 reclassificado em 23 de maio de 1957, Providence iniciou a conversão para um cruzador leve de mísseis guiados em Boston em junho de 1957. Fornecido com mísseis modernos, instalações de navios de comando e capacidade de armas nucleares, ela foi recomissionado em 17 de setembro de 1959, Capitão Kenneth L Veth no comando. Após a retirada da Baía de Guantánamo, ela chegou ao seu novo porto de origem, Long Beach, Califórnia, em 29 de julho de 1960. Após uma turnê de seis meses de serviço com a 7ª Frota, ela voltou a Long Beach em 31 de março de 1961.

Após exercícios na costa oeste, ela chegou a Yokosuka, Japão, em maio de 1962, e substituiu a Oklahoma City (CLW6) como a capitânia da 7ª Frota. Durante 1962 e 1963 ela participou dos exercícios da 7ª Frota. Durante uma visita de três dias a Saigon em janeiro de 1964, ela recebeu dignitários sul-vietnamitas e americanos e entregou mais de 38 toneladas de materiais do Projeet IIandelasp a organizações humanitárias locais. Saindo de Yokosuka em julho de 1964, ela voltou para Long Beach em agosto. Em outubro de 1964, ela começou os exercícios no Pacífico Oriental. De janeiro a junho de 1965, ela recebeu equipamentos de comunicação modernos. Passando o restante de 1965 na costa oeste com a 1ª Frota, ela participou de exercícios e visitou vários portos da costa oeste.

Desdobrada para WestPac em 12 de novembro de 1966, ela novamente substituiu a Oklahoma City (CLW5) como a nau capitânia da 7ª Frota em 1 de dezembro de 1966 em Yokosuka, Japão. Ela contribuiu para um grande bombardeio de posições inimigas no Vietnã em 1º de abril de 1967. Ela duelou com uma bateria em terra inimiga ao largo da DMZ em 25 de maio. Em julho, ela forneceu suporte de tiros para operações anfíbias. Ela bombardeou áreas de armazenamento inimigas ao sul de Da Nang em 10 de outubro.

Durante 1968, ela forneceu suporte de tiroteio ao largo do Vietnã durante cada mês, exceto junho e dezembro. Em fevereiro de 1968, durante o tiroteio da ofensiva Tet do inimigo de Providence, efetuou uma importante brecha na parede de um ponto forte do inimigo em Hue. Durante 1969 ela operou com a 1ª Frota da costa oeste. Em 1970 ela permaneceu ativa na Frota do Pacífico.


EUA PROVIDÊNCIA

O USS PROVIDENCE (CLG-6), um cruzador leve da classe Cleveland, foi comissionado em 15 de maio de 1945 como CL-82. No momento em que ela estava preparada para o desdobramento, a Segunda Guerra Mundial havia terminado. O PROVIDENCE foi implantado quatro vezes no Mediterrâneo e foi então desativado em 1949 e colocado na reserva. De 1957 a 1959, o PROVIDENCE passou por uma conversão para CLG-6, um cruzador de mísseis guiados. Recomissionado em 17 de setembro de 1959, PROVIDENCE navegou para seu porto de origem em Long Beach, Califórnia e, em seguida, desdobrado para o Pacífico Ocidental em novembro de 1960. Os envios de PROVIDENCE para o Pacífico Ocidental continuaram ao longo da década de 1960 e no início de 1970, às vezes como o navio de bandeira do Comandante, 7ª Frota. Ela forneceu defesa aérea e bombardeio da costa do Vietnã. A USS PROVIDENCE foi desativada em agosto de 1973 e posteriormente desfeita em 1980. A USS PROVIDENCE (CLG-6) serviu ao país por 13 anos, 11 meses e 14 dias, até a desativação em 31 de agosto de 1973.

O histórico de implantação da USS PROVIDENCE (CLG-6) e os eventos significativos de sua carreira de serviço são os seguintes:


USS Providence CL-82 - História

1776

1778

1779

1945

15 de maio de 1945 / USS Providence CL82 encomendado.

Ela serviu como um navio de bandeira nas águas do Mediterrâneo durante os quatro anos seguintes, com três viagens de serviço como uma unidade operacional da SEXTA frota.
13 de junho de 1945 / Partida de Boston para a Baía de Guantonamo, Cuba. shakedown cruises.
2 de setembro de 1945 / Segunda Guerra Mundial termina com o formal
rendição do Japão a bordo do navio de guerra americano Missouri, na Baía de Tóquio.

COMEMORAÇÃO DA HISTÓRIA DA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL (CLIQUE AQUI)
O 4 de setembro chegou a Newport, R.I., para treinar as tripulações do porta-aviões e cruzadores até 6 de outubro.
7 de novembro de 1945: Providence deixa Boston rumo ao Mediterrâneo.
17 de novembro: Após uma travessia difícil do Atlântico, pouco mais de nove dias, a Providência chega a Palermo, na Sicília.
21 de novembro: Providence parte para Nápoles.
22 de novembro: a Providência chega a Nápoles.
Novembro - dezembro de 1945: Os primeiros portos incluíam: oco, faminto, devastado pela guerra Palermo desgrenhado, bombardeado Nápoles caro, mas lutando Marselha e Atenas, bateu forte, mas se recusando a aceitá-lo deitado.

1946

A maior parte de janeiro, fevereiro e março foi passada em Nápoles, mas tivemos a sorte de conseguir viagens para Roma.

Janeiro a fevereiro de 1946: Visitas a Capri e Roma, Itália

20 de março de 1946: Nice, França

Abril de 1946: Turquia e Beirute, Líbano
5 a 9 de abril: Istambul com o encouraçado MISSOURI (BB63)
Maio de 1946: Alexandria, Egito Tânger, Argel, Gibraltar
16 de junho de 1946: partiu do Mediterrâneo
25 de junho: Chegou na Filadélfia
Out. - Fev .: Partiu dos Capes de Delaware e participou de exercícios de treinamento na Baía de Guantánamo e Norfolk, Virgínia.
1947
3 de fevereiro: Partida de Hampton Roads para o Mediterrâneo.
Maio: Partiu de Atenas, Grécia para Boston, MA. após as visitas ao porto e exercícios.
Novembro: Partindo de Newport, R.I.
Nov. - Dez .: Operações no Mediterrâneo

1948

23 de setembro de 1948 a 14 de janeiro de 1949: Serviu a 6ª Frota no Mediterrâneo

Março: Retorno a Newport, Rhode Island.

1949

14 de junho: Providence descomissionado em Boston, MA e entrou na Frota da Reserva do Atlântico

1950

1951

1952

1953

1954

1955

O envolvimento direto dos americanos no Vietnã começou em 1955, com a chegada dos primeiros assessores.

1956

1957

1958

1959

O USS Providence CLG-6 foi recomissionado em 17 de setembro de 1959 como um cruzador de mísseis guiados leve. Capitão Kenneth L. Veth no comando.

1960

1961

1962

Após exercícios na costa oeste, ela chegou a Yokosuka, Japão, em maio de 1962, e substituiu o OKLAHOMA CITY (CLG-5) como navio-almirante da 7ª Frota.


1963

1964

Saindo de Yokosuka em julho de 1964, Providence voltou a Long Beach em agosto. Em outubro de 1964, ela começou a fazer exercícios no Pacífico Oriental.

Em 4 de agosto de 1964, os contratorpedeiros americanos MADDOX e TURNER JOY foram atacados por barcos patrulha norte-vietnamitas nas águas internacionais do Golfo de Tonkin.

CONSTELLATION, visitando Hong Kong em uma visita regular ao porto, zarpou imediatamente e começou a lançar ataques contra navios e bases norte-vietnamitas.
4 de agosto de 1964 - Aeronaves do USS Ticonderoga (CVA 14) lançaram torpedoques a motor norte-vietnamitas, atacando o contratorpedeiro USS Maddox, patrulhando águas internacionais no Golfo de Tonkin. 5 de agosto de 1964 - Por encomenda do presidente Lyndon B. Johnson, aeronaves do USS Constellation (CVA 64) e do USS Ticonderoga (CVA 14) atacaram torpedeiros motorizados e seu apoio em cinco locais ao longo da costa do Vietnã do Norte. Em 64 surtidas de ataque, essas aeronaves afundaram ou danificaram seriamente 25 barcos e destruíram grande parte de seus depósitos de petróleo e instalações de armazenamento.

5 de agosto de 1964: O Incidente do Golfo de Tonkin: 1964. Mensagem do Presidente Johnson ao Congresso:

"Ontem à noite, anunciei ao povo americano que o regime norte-vietnamita havia conduzido mais ataques deliberados contra navios da Marinha dos EUA que operavam em águas internacionais e, portanto, dirigi a ação aérea contra canhoneiras e instalações de apoio usadas nessas operações hostis. Esta ação aérea já foi realizada com danos substanciais aos barcos e instalações. Duas aeronaves americanas foram perdidas na ação. Essas últimas ações do regime norte-vietnamita deram um novo e grave rumo à já grave situação no sudeste da Ásia.

Devemos deixar claro a todos que os Estados Unidos estão unidos
em sua determinação de pôr fim à subversão e agressão comunista na área. "

1965

As primeiras tropas de combate chegaram em 1965.

Providência passou o resto de 1965 na costa oeste com a 1ª Frota participou de exercícios e visitou vários portos da costa oeste.

1966

Providence implantado no WestPac em 12 de novembro de 1966.

Ela novamente substituiu o OKLAHOMA CITY como navio-almirante da 7ª Frota em 1 de dezembro de 1966 em Yokosuka, Japão.

1967

A Providência contribuiu para um grande bombardeio de posições inimigas no Vietnã em 1º de abril de 1967.

Ela duelou com uma bateria em terra inimiga ao largo da DMZ em 25 de maio de 1967.

Em julho de 1967, Providence forneceu suporte de tiroteio para operações anfíbias.

Ela bombardeou áreas de armazenamento inimigas ao sul de Da Nang em 10 de outubro de 1967.

1968

Durante 1968, Providence forneceu suporte de tiroteio ao largo do Vietnã durante cada mês, exceto junho e dezembro.

Em fevereiro de 1968, durante a ofensiva Tet do inimigo, tiros de PROVIDENCE efetuaram uma importante brecha na parede de um ponto forte inimigo em Hue.

Providence fez rondas da costa por volta de 4 de julho de 68 e mais vezes não registradas.

Tet, 1968 A maciça ofensiva inimiga no ano novo lunar dizimou o vietcongue e não conseguiu derrubar o governo de Saigon, mas levou ao início da retirada militar dos Estados Unidos do Vietnã.

1969


Durante 1969, a Providence operou com a 1ª Frota da costa oeste.

1970

1971


Contra-almirante Rembrant C. Robinson assume a posição de comandante, Cruiser Destroyer Flotilla Eleven em uma cerimônia especial a bordo do USS Truxtun (DLGN-35) no lado do cais Subic Bay.

1972 .


Guerra do Vietnã em declínio constante para as forças dos EUA, mas a Marinha dos EUA ainda tinha um papel.

Em abril de 1972, a 7ª Frota dos EUA na Estação Yankee ainda estava ocupada fornecendo apoio às forças terrestres.

Cruzadores e destruidores continuaram a disparar contra as divisões inimigas invasoras.

O presidente Richard Nixon ordenou que os bombardeios aéreos e navais fossem retomados sobre o Vietnã do Norte em
resposta à ofensiva do NVA no sul.

Seis navios-aeródromos - Constellation, Kitty Hawk, Hancock, Coral Sea, Saratoga e Midway - todos se juntaram na Operação Freedom Train. As aeronaves dessas embarcações atingiram alvos militares e logísticos em Dong Hoi, Vinh, Thanh Hoa, Haiphong e Hanói.

O cruzador USS Oklahoma City e três contratorpedeiros apontaram seus canhões para a Península de Do Son, uma pequena faixa de terra que guarda os acessos a Haiphong. Os destróieres Joseph Strauss e Richard B. Anderson atingiram a ponte Ben Hai na seção norte da DMZ (Zona Desmilitarizada).

Baterias de costa NVA em 17 de abril, atingiram o destruidor USS Buchanan , matando um marinheiro e ferindo sete outros.

Em 19 de abril, o destruidor USS Higbee foi atingido por uma bomba. Uma aeronave MiG havia lançado uma bomba na popa do navio, ferindo quatro marinheiros.

Em 19 de abril, a fragata de mísseis USS Sterett acertou um tiro ao abater um MiG com um míssil Terrier
perto de Dong Hoi. No início de março, ela ensacou mais dois aviões inimigos. FTCS J.F. (Charlie) Brown (ex-USS Providence) teve a honra de puxar o gatilho.

Em maio, o USS Chicago (CG-11), um cruzador patrulhando ao largo da costa do Vietnã do Norte, avistou uma aeronave não identificada. A nave imediatamente lançou um míssil terra-ar Talos, que derrubou o avião do céu. O Chicago foi creditado por derrubar um MIG. O cruzador USS Providence também participou da campanha de maio no Golfo de Tonkin.

Raid on Haiphong Harbor (10 de maio de 1972) incluiu os cruzadores USS Oklahoma City, USS Providence, USS Newport News, e dois destróieres USS Buchanan e USS Hanson. O primeiro ataque multi-cruzador desde a Segunda Guerra Mundial durou cerca de 15 minutos.



Também em maio, o piloto F-4 Tenente Randall J. Cunningham, hoje um congressista da Califórnia, junto com o Tenente (jg) William Driscoll, seu oficial de guerra eletrônica, abateu cinco MiGs, três em 10 de maio. Voando para fora do porta-aviões USS Constellation, eles se tornaram os primeiros e únicos ases da Marinha na Guerra do Vietnã.

Aviadores navais abatidos 59 MiGs no Vietnã: 23 entre 6 de maio de 1972 e 12 de janeiro de 1973.

Durante esse tempo, os A-6 Intruders do porta-aviões USS Coral Sea lançaram minas marítimas magnético-acústicas ao redor do porto de Haiphong para bloquear o fluxo de suprimentos para o Vietnã do Norte.

De maio a dezembro de 1972, nenhum grande navio de abastecimento entrou nos portos comunistas. Barcos menores que tentavam executar o bloqueio foram interceptados por navios da Marinha.

Dois barcos NVA PT foram destruídos em agosto pelo destróier USS Rowan e pelo cruzador USS Newport News, enquanto o USS Providence estava envolvido em um bombardeio noturno no porto de Haiphong.

11 de outubro, 20 marinheiros a bordo do USS Newport News morreram e 37 ficaram feridos em uma explosão causada por uma torre de canhão de 8 polegadas com defeito durante uma missão de apoio de fogo.

De abril a setembro de 1972, o grupo de destruidores de cruzeiros disparou mais de 111.000 tiros. além do mais
destruindo veículos, artilharia, tanques, embarcações logísticas costeiras e barcos PT, a barragem matou cerca de 2.000 NVA.

Em meados de 1972, o pessoal da Marinha no Vietnã era de 2.340 - após um pico de 39.265 em outubro de 1968.

1973

Cessar-fogo de janeiro de 1973.

A Força-Tarefa 78 da Operação End Sweep limpou as minas das águas do Vietnã do Norte de 6 de fevereiro a 18 de julho. Dois helicópteros de varredura de minas foram perdidos em acidentes.

As Forças Navais do Vietnã / Grupo Consultivo Naval encerraram as atividades em 29 de março de 1973.

31 de agosto de 1973

Cerimônia de Descomissionamento do USS Providence

1974
1975

Os tanques do Vietnã do Norte colidiram com Saigon em 30 de abril de 1975, e a longa guerra terminou com a rendição do Vietnã do Sul.

1976
1977

Retornar ao Menu / Links

.


USS Providência Veteranos recordam a Operação Lion’s Den

Cruzador USS PROVIDENCE (CLG 6) em uma foto sem data. Coleção NHHC L-File.

A Fundação tem estado ocupada preparando a nova exposição & # 8220Into the Lion & # 8217s Den & # 8221 para a Cold War Gallery, e na quinta-feira, 3 de maio, fomos lembrados do motivo pelo qual nos esforçamos para construir tais exposições. O Museu da Marinha Nacional e a Galeria da Guerra Fria foram homenageados com a visita de aproximadamente 60 membros do USS Providência (CL 82 / CLG 6) grupo de reunião. Entre o grupo estavam dois marinheiros que estavam a bordo Providência a noite da batalha campal no porto de Haiphong: Gary Cheever e Ken Chambers. Para aqueles que não estão familiarizados com a exposição, ela gira em torno de um ataque noturno de 1972 por quatro navios de guerra de superfície da Marinha dos EUA em águas inimigas. Os navios bombardearam com sucesso posições inimigas em terra e, com a ajuda de aeronaves A-7 Corsair II, se defenderam de um contra-ataque de torpedeiros norte-vietnamitas.

o Providência os veteranos estavam na cidade para sua reunião anual, e um dos muitos itens em seu itinerário movimentado era uma visita ao Washington Navy Yard e ao Navy Museum. No início da tarde de 3 de maio, eles lotaram a Galeria da Guerra Fria e circularam em torno do Dr. Dave Winkler da Fundação & # 8217, que lhes deu uma breve história do Estaleiro da Marinha de Washington e explicou as razões por trás do desenvolvimento do Frio Galeria de guerra. Após as descrições do míssil Trident I C4 na entrada da Gallery & # 8217s, o Ready Room Theatre e a exibição Covert Submarine Operations, Winkler descreveu os fundamentos da nova exibição Lion & # 8217s Den. Rapidamente ficou claro que dois veteranos da batalha estavam na multidão, e Winkler perguntou se eles gostariam de compartilhar suas experiências. Gary Cheever observou a batalha do ponto de vista da ponte e se ofereceu para falar brevemente à multidão reunida. Após suas observações, tivemos a sorte de falar com Cheever e Chambers.

Gary Cheever (ao centro, com chapéu e óculos, virou para a esquerda) fala para a multidão reunida sobre a Operação Lion & # 39s Den

Gary Cheever aposentou-se do Exército dos EUA como tenente-coronel, mas em 1972 ele era marinheiro a bordo do cruzador USS Providência enquanto ela navegava em direção ao porto de Haiphong. Na noite da batalha, ele estava servindo como soldado de serviço na ponte. Ele observou o cruzador entrar em formação atrás do USS Newport News (CA 148) em alta velocidade se aproximando do porto. Ele sentiu a nave vibrar, enquanto seus poderosos motores a empurravam através da água escura. Ao entrarem no porto, começaram uma longa curva em forma de U, seguindo para o porto estreito, em direção aos alvos inimigos em terra. O navio inclinou-se visivelmente na curva de alta velocidade, e Cheever sentiu que o parafuso da porta às vezes estava perto da superfície da água, causando a vibração que ele sentiu. Tudo estava escuro e silencioso até que, de acordo com Cheever, & # 8220 parecia que a ordem para atirar foi dada ao mesmo tempo para todos os nossos navios, eu vi que nossos canhões de 6 polegadas estavam totalmente deprimidos, e a próxima coisa que eu soube foi como a luz do dia lá fora. & # 8221 Ele podia ver as baterias da costa inimiga disparando de volta, usando o que pareciam ser canhões antiaéreos. Ele estava equipado com uma jaqueta e capacete, mas quando as balas inimigas calibre .50 começaram a atingir o exterior da ponte, ele se abaixou para se proteger atrás de uma antepara, espiando por uma vigia. Providência navegou a toda velocidade durante toda a missão de bombardeio e, conseqüentemente, Cheever lembra que o ataque acabou muito rapidamente.

Ken Chambers na Cold War Gallery (modelo do USS NORTHAMPTON ao fundo) a poucos metros do local da próxima exposição & quotInto the Lion & # 39s Den & quot

Ken Chambers estava estacionado no Compartimento de Emergência Diesel a bordo Providência na noite da batalha. Embora ele não pudesse ver o que estava acontecendo do lado de fora do navio no porto de Haiphong, sons e vibrações lhe disseram tudo o que ele precisava saber. À medida que se aproximavam do porto, Chambers & # 8220 sentiu os poços se acelerando e eu sabia que algo estava acontecendo. & # 8221 Felizmente para aqueles que estavam abaixo se perguntando o que estava acontecendo, sem uma vigia para observar, o sistema de comunicações havia sido remendado no navio & # 8217s PA. Os marinheiros de todo o navio podiam ouvir seus companheiros navegando no Providência e direcionando o fogo contra o inimigo. O navio começou a bombardear posições costeiras, e Chambers pôde ouvir tiros inimigos atingindo a água ao redor deles.

Ficamos entusiasmados por ter uma breve chance de falar com esses dois veteranos da Operação Lion & # 8217s Den, e dar as boas-vindas a todos os Providência veteranos para a Galeria da Guerra Fria. Se você quiser saber mais sobre a nova exibição relembrando esse ousado ataque noturno atrás das linhas inimigas, visite nossa página do Fundly e considere fazer uma doação para apoiar sua construção.

Espalhe a palavra. Compartilhe esta postagem!

71 comentários

Eu estava lá. Vigia de fumaça do USS Providence entre as pilhas das salas de incêndio da proa e da popa. Como disse, que noite. Muita água jorra entre CLG 6 e o ​​destruidor de triagem. Não sabia que o fogo de 50 cal foi recebido, pensei que o ar explodiu.

Eu estava no vigia de estibordo quando o Hilo afundou. Nunca esquecerei uma noite terrível em que coisas assim ficam na sua mente para sempre

Lembro-me bem da noite, estava carregando cartuchos de pólvora na torre da arma de 5 polegadas. Seria ótimo ouvir de qualquer um dos membros do DESTACAMENTO MARINHO ou MEMBROS da tripulação, ou do Capitão Gibbons. Se mais alguma fita for concedida depois daquela noite, por favor, me avise, pois fui mandado para casa em uma licença de emergência da Cruz Vermelha quando atracamos em San Diego. Minha irmã de 26 anos e meu filho de três meses foram assassinados em casa ! Quaisquer respostas são mais do que bem-vindas. SEMPER FI GUYS, CPL.Joseph C. Mallo U.S.M.C.

Mallo,
Meu nome na época era Seaman Alvarez. Fui designado para a divisão Contramestre. Eu peguei estava carregando, mas na torre de seis na arma. Eu me lembro de você andando com a multidão chicana e jogando cartas à noite. Eu também me lembro quando aquele helicóptero caiu matando aquele oficial e a tripulação. Eu também nunca esquecerei.
Lembro-me de outro fuzileiro naval com o nome de Polfaol (apenas no som). Não sei se ele estava a bordo durante a missão ou se veio depois que você partiu. De qualquer forma, fico feliz em ver seu comentário. Deus abençoe.

Alvarez. Bem, esse é um nome familiar. Seaman Bagley. Você tem alguma ligação com Roberto Perez ou Saunders? Ei, gostaria de ficar em contato com você e se puder. Éramos uma equipe muito boa.

Lembro-me bem de você meu amigo. Você já ouviu falar de Perez ou Gurerro?

Alvarez, talvez você se lembre de mim. Eu vim a bordo do Prov durante a desativação em & # 821773. Nós ficamos no quartel da base (San Diego). Você tinha um irmão na Marinha, eu me lembro. Você e outro cara costumavam reconstituir uma história sobre a luta contra os & # 8220g..ks & # 8221 no exterior. Você deve se inscrever para se tornar membro do USS Providence.org. Deus abençoe você e os seus.

Eu lembro de você. Você está certo, eu tinha um irmão que era um fuzileiro naval que vinha para a festa em San Diego comigo e meus amigos. Ele costumava passar a noite no quartel toda vez que vinha. Achei que iríamos ter problemas, mas nunca o fez. Todos os caras do quartel gostavam dele, então estava tudo bem. Gosto de ouvir de um companheiro de bordo como você. Espero que você tenha encontrado um mar tranquilo em sua vida. I & # 8217m aposentado e moro em El Paso, Tx. Tome cuidado.

Meu marido estava no navio quando o helicóptero caiu & # 8230; seu nome é Edward Borrero

Olá, disse a Ed que Allan Warrell disse Olá. nós saímos juntos

Eu estava na estação g.q. na popa do céu naquela noite.

AI como um watertender de 3ª classe nos EUA, desde que foi colocado em operação.
Fomos para Cuba de Boston, voltamos para Boston e então rumamos para o Pacífico Sul e a 2 dias fora de Cuba soltei a bomba A e a guerra acabou. Voltamos para Boston por um curto período de tempo e depois fomos para a Europa por 8 meses e recebemos alta de lá ..
Cecil C, Mc Laughlin

Eu era o locutor do telefone elétrico no controle principal durante a invasão. Meu pai me mandou um recorte de jornal da estrela de Indianaplois contando sobre o ataque.

Fui um funcionário que serviu a bordo do USS PROVIDENCE (CLG 6) a noite
O contra-almirante Rembrandt C. Robinson, USN foi morto. Eu trabalhei nos capitães
escritório. O almirante foi o primeiro oficial de bandeira a ser morto no conflito do Vietnã.
Servi com muitos grandes homens. Eu realmente sinto falta de todos aqueles com quem servi.

O único oficial de bandeira a morrer naquela guerra. Eu estava a bordo naquela noite também. Não consigo esquecer.

Ei Glynn, eu me lembro de você fazer parte da gangue da Divisão X e manter a biblioteca em ordem. Você tinha um talento especial para espalhar a palavra sobre o baralho. Você é o único cara que conheci que estava sério o suficiente para escrever uma carta ao Presidente dos EUA.

Eu & # 8220 trabalhei & # 8221 com você digitando na máquina de escrever selétrica do tipo magnético.

Eu me lembro de você e Paul Redcloud dando uma bronca em SP, e sua flecha quebrada. Você fez o Chaplin pensar que você era um santo.

Glynn Crooks ... irmão nativo ... como você está, eu estava na 2ª divisão, barcos salva-vidas. Sim, lembre-se da perda do Almirante naquela noite, tínhamos muitos barcos na água, o navio aceso. Viagem emocionante para Haiphong na próxima noite, novamente em agosto! Espero que esteja tudo bem com você.

Ronald Homewytewa SN
foi Ronald Homer durante meu engate na Marinha, alterado de volta para meu nome tradicional em 1982.

Ei Glynn, eu estava no USS Providence naquela época com você.
Eu era um PHAN na Divisão X quando fizemos esta viagem. Não passa um dia sem que eu não me lembre de todas as coisas que aconteceram enquanto estávamos fora e muitos dos grandes caras com quem servi. É muito bom ver alguns de vocês postando aqui depois de todos esses anos .. Uau 48 anos, Éramos todos tão jovens e indestrutíveis naquela época ..

Eu estava lá naquela noite na minha estação em uma torre de arma de 6 polegadas. Eu era o homem certo para projéteis. Não podíamos ver o que estava acontecendo de dentro. Quando saímos, depois de sobre o convés, o navio estava coberto com invólucros de pólvora de latão. Eu era um marinheiro na 1ª divisão. Eu também fui o nadador da 1ª div. naquela noite perdemos o almirante

GMG de 3ª classe e capitão do canhão esquerdo na torre 6 & # 8243. Foi um trabalho quente naquela noite e em muitas outras. Embora preocupado com o fogo inimigo, achei mais provável que quaisquer causalidades fossem o mau funcionamento de uma arma. Pendure fogos, bloco de violação preso com projétil em um barril quente, sistema de recuo aquecido, selo de fusível de projétil defeituoso, etc.
Em uma nota lateral, as 3 armas eram esquerda, centro e direita. Alguém lhes deu o nome de mulheres, então eles tiveram seus nomes pintados nelas, Linda, Cindy, Rose. Minha primeira esposa se chama Cindy, e minha segunda / atual esposa se chama Linda. Ainda estou para conhecer Rose.

Olá Jon, é Tim Wilburns (animal!) Como você está depois de todos esses anos

Reynolds, o nome do marinheiro Bagley toca a campainha?

Eu também estava com o Destacamento da Marinha. Eu estaria no suporte da arma de 5 polegadas, trabalhando na sala de manuseio logo abaixo do suporte da arma. Não me lembro muito bem da noite, todos parecem correr juntos.
Fiquei no Providence até que ele voltasse para San Diego e fosse desativado. Fui então transferido para um porta-aviões e voltei para o Vietnã por mais um ano.
Eu provavelmente teria sido um cabo de lança na época.
Norm Neifert, & # 8220Semper Fi. & # 8221

Eu estava lá com você norma, Larry Williams, l / cpl também. Trabalhou na sala de manuseio superior durante as invasões. Era a casa dos mísseis quando perdemos o helicóptero. Aposentei um gunny, fiz a 1ª camisa na tempestade do deserto, mas me aposentei antes de morrer. Qualquer corpo aqui de ssgt capaz ou willie.

Eu estava a bordo do Providence no IFDS, Integrated Flagship Data System, naquela noite de agosto. A maioria da tripulação teve apenas um indício de que algo estava acontecendo naquela noite, quando eles passaram pela fila da comida e Bife e Lagosta estavam sendo servidos. Em poucas horas, a tripulação sabia qual era o plano básico. O que sei daquela noite é que o que experimentei está e ficou vividamente gravado em minha memória. Quando a bandeira nos chamou no IFDS para obter as informações mais recentes sobre os ‘Campos de Minas’, todos sabíamos que esta noite seria muito diferente e sem bolo. Com os aposentos gerais solidamente estabelecidos, tudo começou. Fomos informados de que éramos o terceiro navio da linha entrando no porto de Haiphong, dois destróieres à nossa frente e um destruidor à popa, já que o único armamento significativo na popa eram nossos mísseis Surf-Air. Providence estremeceu ao aumentar a velocidade e listou significativamente a bombordo e a estibordo várias vezes negociando curvas enquanto navegava no 'Mine Fiedls' e então o comando para disparar ocorreu e quando terminou, Providence tinha muito pouca munição de 6 e 5 polegadas sobrando suas revistas. Horas depois, estávamos em um quartel geral reduzido quando nosso capitão disse que fomos muito bem-sucedidos na missão e parabéns vinham da mais alta autoridade e comando, mas devido à natureza da missão, o mundo provavelmente não ouviria sobre a missão para algum tempo. Ainda me pergunto até hoje porque todas as tripulações não foram reconhecidas como ‘Lions Den’ com uma medalha / prêmio. Alguém sabe de forma diferente? Agradeço com gratidão a todos os meus irmãos de armas por seu serviço e profissionalismo, especialmente naquela noite de agosto de 1972. & # 8211 Veja mais em: www.navyhistory.org/2012/03/interview-admiral-holloway-operation- lions-den / # comment-122380

Ei Howard,
Como você está? Eu estava lá, há muito tempo & # 8230lembra-se bem & # 8230.Pensei que perdemos energia no porto e vários barcos-patrulha estavam saindo quando dispararam o navio?
Espero que você esteja bem e bem!
Deixei San Diego em 1998 e # 8211 Live in Vegas

DP1 Westney,
Eu era DP3 quando trouxemos o centro de informática a bordo do Providence. Eu estava estacionado na NELC (Battery Humphrey, no final de Point Loma, sob o farol) desenvolvendo as capacidades do sistema na hora dos pedidos. Meu chefe disse que eu poderia ir com ele a bordo do Providence ou desfrutar de um petroleiro no oceano Índico. Eu fui com o chefe. Eu saí em maio & # 821771, DP2. Bom dever, boas memórias e excelente preparação para minha carreira civil & # 8230
O evento mais emocionante durante meu tempo a bordo foi o terremoto Sylmar de 1971. Providence estava presa na Naval Weapons Station Seal Beach quando o & # 8216 terremoto atingiu & # 8230

Aqueles companheiros de Gunners e equipes de armas fizeram um bom trabalho naquela noite. Ruptura aberta Bore Clear, sem vítimas.

Eu também fui um marinheiro a bordo do USS Providence para este evento espetacular. Uma época da minha vida que nunca esquecerei, o fogo ardente dos canos das armas dos navios e o barulho estrondoso da batalha violenta. Eu era um marinheiro na época adido à Divisão Executiva, Capitão e escritório do # 8217s, mas trabalhando em muitas áreas em todo o navio durante o GQ, seja no CIC, nas torres de canhão, ou trabalhando em uma equipe de fogo para preencher as lacunas onde o pessoal eram necessários. Jamais esquecerei a tripulação do Providence e o vínculo que se formou naquela época de nossas vidas. Me aposentei da Marinha em 1993 e ainda moro em San Diego, CA, muito perto da Estação Naval. Eu adoraria ouvir de qualquer membro da tripulação que serviu a bordo do Providence durante aquele cruzeiro.

Eu estava na minha estação GQ na passagem atrás do suporte de canhão de 5 polegadas 54. Eu e outro companheiro de bordo saímos a bombordo para assistir & # 8220a merda bater no ventilador & # 8221. Para um FA sem experiência, isso foi um grande alerta! Depois os longos dias e noites se rearmando e reabastecendo. Carregou uma tonelada de 5 polegadas nos grupos de trabalho. Depois que voltamos para San Diego, eu estava na equipe de desativação e, infelizmente, a desmontei para ser desativada.

Jerry, trabalhei com você no MTST. Nunca esqueci seu humor.

Eu estava a bordo durante esse período e muitas vezes pensei no & # 8220impressionante trabalho em equipe e camaradagem & # 8221. Eu gostaria de me reunir.

Fui um CT que se ofereceu para embarcar com 24 horas de antecedência em San Diego e fiz todo o cruzeiro. Fui designado para a equipe do almirante Robinson & # 8217s, embora raramente o visse. Entrei em contato com um de seus filhos há vários anos e enviei-lhe pelo correio meu livro sobre o cruzeiro, dedicado ao almirante Robinson, ao capitão Taylor e ao comandante Leaver.

O porto de Haiphong foi uma das noites mais intensas.

Al
Este é o Z, fui um CT que serviu com você. Gostaria de entrar em contato.
Lembro-me bem da noite em que o helicóptero entrou na água. Em seguida, a noite no porto de Haiphong muito intensa com o balançar do navio.

Procuro alguém chamado D.H Renz de quem vi uma foto do 1º Div. no livro de cruzeiros & # 821760 - & # 821761 que alguém me enviou. Ele era um Gunners Mate de 3ª classe na foto. Ele estava a bordo dos EUA Providência. Há algo sobre a Torre Um com ele também. Tenho algo dele e gostaria de localizá-lo, ou a um membro da família, para ver se eles estariam interessados ​​em tê-lo. Qualquer informação ajudaria. Não tenho D.O.B ou mesmo o que suas iniciais representam.

Capitão armador central, durante tudo isso, apenas quase 19 anos foi convidado a resfriar uma arma quente 5 & # 824338 com dois outros marinheiros em uma daquelas noites, nós vivemos.

I was assigned to third division for my entire tour, even though I had graduated from gunnery school, but was made center gun captain, and after 12 hours in the guns, 6 on 6 off I had to work 6 hours with the deck crew. Speak of an injustice. But those where the times

This is Wilburn. One of the other two men.

SMSN La Mere, yessir, quite a night, especially from the signal bridge. God bless us all

I was very proud to be a part of Operation Linebacker. We had a ship of very good men and I’m honored to call each and every one of them friend.

I was on the Providence CLG-6 at the time. Operation Lion’s Den was embedded into every sailor’s memory, I know it is in mine until the end of my life.

Over the years I have thought of you and how disciplined you were and dedicated to the cause. You provide the direction I needed. Not sure where you are living now but I am in PA and perhaps we can reconnect. Take care

Phil, I’m in North West Arkansas, I’d love to see you too. We had the best guys in the fleet.

Conta.
I always have fond memories of our teamwork together. You were a dedicated hard ass but most dedicated needed to ensure our survival you can reach me at [email protected] Phil Schommer. Lets meet in your home town soon

Just like my buddy Bill Enderland said, that night is embedded in all our minds.
I was Petty Officer in charge of the 6″ shell deck that night and we sent a bunch of
rounds up there in a hurry. She was running wide open and leaning to starboard
and it was hard to stand up for a while. I had some good guys in there with me and
all did a great job. Yes there is still a lot of brass at the bottom of the Gulf of Tonkin and the South China Sea.

Jack went on to be successful in life, as did most of the men on the Providence. There was an attitude of “Keep moving forward”. On a sad note, Donald Greenaway BM-1, LPO of third division passed away from colon cancer the 9th of November of 2015. As they said in the song “Big John”………at the bottom of this mine lies a big, big man.

I am so so so sorry to hear the Donald Greenway passed in the recent months. It has been so so many years since we have all been contacted . I would like to extend my support for all of us that experience that period of Haiphong Harbor on the USS Providence. A GREAT ship and a GREAT crew, By best to everyone and let’s try to organize a reunion

So sorry to hear about the passing of Donald Greenaway. He was my first supervisor when I reported aboard USS Providence at age 17. Donald was very inspirational to this rookie kid fresh out of boot camp. I will always remember is his strong spirit and salty lingo…Rest in peace my friend!

Jack your tireless quick witted sense of humor and the many pranks you pulled help make a tough time entertaining. You got the best of Golieb on
many occasions.

I was on throttle 3 aft engine room during that run . watchin that steam gauge as we rolled out at flank

I was there that night. In main battery plot on the stable vertical actually firing the 6 inch guns.We gave them heck that night.

Remembrance:
Smoking lamp was out, all white lights were off, only red light could be used throughout the ship. We were getting close to our destination in the Tonkin Gulf. (As per John Bunn, we were close to the Chinese Island of Hainan) It appeared that helos were landing on the fantail and dropping off personal for planning in the war room or CIC. This mission included a number of ships of the 7th fleet.

That night it happened, a helo returning from the USS Coral Sea that was trying to land on the fantail touched down to close to the edge of the ship and plunged over the starboard side with the whole crew. It sunk like a rock. I understand there were no survivors. (Don Greenaway indicates that three (3) crewmembers were rescued and that the Rear Admiral and his staff died). I remember approximately 6 small boats in the water in a slow quiet search in the dark with only red lights illuminating the sea. Providence was just floating lifeless on the sea as the search continued for several hours. I could sense our vulnerability in the water as we were in enemy waters, but a thorough search was made just the same. It was cold that night, the search seemed to last a long time you could barely make out the small boats under red lights. They had on those hard hats and life jackets with their eyes to the water.

Hours later, we were underway again to Haiphong Harbor on our mission. As we got closer I remember seeing bright lights flickering and glowing in the distance. It looked beautiful as if someone were celebrating a 4th of July or something of that sort. Then I was enlightened that shore guns were firing at the ship and that we were out of range at this time. We were approaching our target off Haiphong Harbor. It was reality time, (10 May 1972) I was on a ship somewhere off north Vietnam and it was time for general quarters.

I was down in the computer room for GQ and soon could hear rocks being thrown against the hull of the ship and soon realized that it was shrapnel from exploding projectiles. I understand we made a few assaults on the mainland and inflicted good damage. All the ships then left the area quickly till we reached safe waters. The ship was vibrating from the engine and prop noise as we steamed away. It was hard to get good info on this happening for it seems that info is given on a need to know basis.
Sam Villa Ftm-3

by the way shipmate Rear Admiral Robinson and two of his staff died in the helo crash on the night of May 08, 1972 two nights before the May 10th raid on the Do Song Peninsula, Haiphong Harbor.

I was there that night also, on the bridge with flak jacket and helmet on just like all the other GQ’s. Linebacker ops were very busy, doing 3 raids up the coast just about every night and rearming out to sea, vert reps etc. I was on the bridge on sound powered phone to CIC. It was wild for a few minutes that seemed forever. I was in CIC listening in on the conversation the air controller was having with the crew of the Helo when it went down…….Sheer shock. I had wanted to do air controlling up to that point. My rate was Radarman. RDSN I served on Providence August 71-June 73. I also was on the decom team……..very sad to see our mother being taken apart.

I to was on the USS Providence

It’s been years 1972, would like to reunite

I was a Gun Fire Control Tech. 3rd class on Providence and I was at my GQ station in the 6 inch gun director during the Haiphong Harbor raid. I was at my director trainer position and was radar tracking a shore reference point. The reference was fed to the Mark 48 fire control computer for firing solutions. I remember we were really Rockin’ and Rollin” with all guns that night. I do also remember the big fear was the possibility of the ship becoming disabled by enemy fire or a mechanical issue. We would have to perform a rescue or tow under the noses of the North Vietnamese ! Thankfully the Providence ran like a Swiss Watch. The old Cleveland class Cruisers were some quality American ships built by “The Greatest Generation”. My fellow FTs were a class bunch of professionals even though we were basically kids at the time.

27 Aug 󈨌 Newport News along with Providence, Rowan and Robison entered into the Lion’s Den to strike at designated targets near Cat Bi Island, North Vietnam. All went as planned until the Task Group started to withdraw. Radar detected several PT boats in attack formation approaching Newport News. Many eight, five and three inch rounds were fired, the first salvo removing one PT from the battle. Soon after a second PT began to burn, and the crew appeared to transfer to the third PT. All the while the PT boats pressed the Newport News closer to the mine field restricting our ability to maneuver. As Newport News made for sea the final PT was seen to be burning in the distance. As stated by crew members of Providence many rounds of hostile fire was received both air burst and water burst. At my GQ station in Forward Gyro, I could hear the clanging of steel against the hull and every so often, the muffled explosion of a close call. Ranges to the PT boats, given by the Lookouts, were often less than one mile, well within torpedo range. Admiral Hollaway, in his U-Tube sea story, gives all the credit for the destruction of the PT boats to Naval Air, but the recording that I made of the attack, described by the lookouts, does not mention the air support until they came to finish off the final burning PT. A Providence officer posted a very descriptive depiction of the entire attack. By the way Rowan supported Newport News, and did a very heroic maneuver when they steamed between the Newport News and the possible torpedo launched from the third PT. The Navy Unit Commendation presented to Newport News gives credit to Her and Rowan for the destruction of one PT and the damage of two others, no mention of Naval Air support. Providence, Rowan, Robison and the Newport News made history that night, but as history goes, very few knew and even less care. Fair Winds and Following Seas.

I was a FTM2 in Weapons Control on top of the missile house. I remember the sounds, while sitting on a radar scope. When we departed the raid, the radar screen went white from all the jamming. Out of range, OIC of weps control sent me to after con to check on the 22 men not answering the sound powered phone circuits. They were all missing. Not a trace of 22 men. I looked around for several minutes, then checked the barbette of the SPQ-5 radar. inside were the missing men, with the flak jackets and helmets arranged to cover them. I returned to WEPS Control to report to the CDR. It released all the tension and we all got a good laugh out of it. NOTE: One Purple Heart earned on this raid. A Marine 2LT got a scratch on his neck when an airburst knocked his night vision mount over on top of director 2. He was embarrassed. NOTE 2: The published maximum firing rate for a dual gun Mk38 Mod 5, 5″ was 15 rounds/gun/minute. The first minute they sent 32 rounds, the second was 31, the third was 30. 9 minutes later, they were still sending 28 rounds/minute. OORAH

I was reading all the previous USS PROVIDENCE,(CLG-6) crewmembers recalls of the NIGHT of MAY 10th, 1972 concerning the raid on the DO SONG PENINSULA @ 0345 HOURS, firing course was 240T a parallel to the longitudinal axis of the CAT BI AIRFIELD.
I was an RM2 assigned to the USS Providence, CLG-6 in San Diego, California @ North Island Naval Air Station. We h ad 1st Fleet Flag onboard. On a Friday Mid watch that ran from 2300hours Friday Night to 0700 Saturday Morning I received over the fleet broadcast communications a Top Secret Message(encrypted) CINCPAC. When the on duty communications officer and I decrypted it, it gave USS Providence, CLG-6 orders to get underway on the following Tuesday Morning for Southeast Asia. Plus the orders for 1st Fleet to disembark to another ship in San Diego Harbor.
Now concerning the events that took place on the evenings of May 8th and May 10th, 1972 is as follows according to my recollections of the events that took place on those nights. On the night of May 8th, 1972 @ approximately 2245hours when I and my radio crew just came on watch the 1MC came on alarming the ship of a man overboard and later changed to a helo crash portside. Rear Admiral R.C. Robinson, Commander of Cruiser Destroyer Force Vietnam and his staff of Captain Taylor and Commander Leaver where killed in the helo crash. The only member of his staff to survive was Commander McCulloch and the entire helicopter crew. That threw everything into concern about the coming/scheduled gun cruiser raid scheduled for May 10th on the Do Song Peninsula. The raid went on as scheduled 0345HOURS and well I know because I again with the crew where again on mid watch in the radio shack and you could definitely hear the 152mm shells from the North Vietnamese hitting the waters around us with a thump. This was my 4th and final deployment to Vietnam. My first deployment to Vietnam I was an HM3 Medical Laboratory Technician was in 1966 on the USS REPOSE’S(AH-16)’s initial deployment right in close on the coast of Vietnam for 13 months, next was in 1968 on the USS BEXAR, (APA/LPA-237), as an HM2, Medical Laboratory Technician, my third tour as an RM2 was aboard the USS OUTAGAMIE COUNTY,( LST-1073 )(for approximately 6 months putting her out commission in Orange, Texas, INACTSHIPFAC, than to the USS PRPOVIDENCE, (CLG-6). Retired from the NAVY on August 31, 1981.
In civilian life after retiring from the NAVY I attend North Dakota State University(NDSU) in Fargo, North Dakota where I received my Registered Nursing Degree. I retired from the US Postal Service as their Occupational Health Nurse for the ,Dakotas District, which includes North and South Dakotas and Northwest Minnesota.

i also remember that night,and the helo rolling off deck and tearing into our sleeping quarters.

I was an RM2 aboard USS Providence, CLG6 that night and I see some exaggerated story telling. I was the one on duty aboard Providence in San Diego, California @ North Island Naval Station in the radio shack that Friday Night as the petty officer of the watch when the ship received a top secret encrypted message from CINCPAC that gave orders to pull out on Tuesday morning for WESPAC. I had TOP SECRET CLEARANCE, so know what and where we were going. I was also on duty in the radio shack the night of May 8th, 1972 when at 2245 Hours Rear Admiral R.C. Robinson and staff of Captain Taylor and Commander Leaver where killed in a helicopter crash off the fantail of the PROVIDENCE. After this there was some hesitation as to whether we would continue with the operation because of this high level loss of life. I was also on duty when we commenced the attack on May 10, 1972, @ 0347 hours on the Do Son Peninsula. This is fact not story telling and I’d been to Vietnam twice before on the USS Repose, AH-16 (1966) and the USS BEXAR, APA/LPA-237 (1968) I was a HM2 Medical Laboratory Technician than. TheDo Song Peninsula Raid was a hairy but short experience. Currently I am a RETIRED RN/BSN OCCUPATIONAL HEALTH NURSE ADMINISTRATOR for the US Postal S ervice’s Dakotas District that encompasses NORTH and SOUTH DAKOTA, NORTHWEST MINNESOTA and Montana. I am retired as I have stated previously and reside here in SIOUX FALLS, SOUTH DAKOTA.

Bill Dunn: SM2 served on CLG 6. Was there that night. Was outside giving info to captain on in coming boats and rounds. Was scary, but we did our jobs. Signal men were always outside on all raids. We saw it all.

I Was on the Providence Got there In Oct 72. I was in 1st Division . Helped with the Decommissioning. I saw her a lot while she was in Bremerton WA Ship yard in Mothballs . I just want to say A friend Gary Ulmer passed away he also served on the Providence From 1971 to 1973 .

I was in the superstructure that night with about seven people. That was my general quarters station. The fact that I was only 18 and really had no idea what was going on was amazing. I was a recorder. What was I supposed to record?
No one knew. I think that a lot of 18 year olds on that ship were in the same boat. (no pun intended) Made a lot of good friends during that tour. Still keep in touch with Wallace from the print shop. John Cochrane sadly passed away quite awhile ago. We were shipmates. That bond never dies.

BT Olsen was there for all too. 1970/1973, remember 6 inch guns firing like machine gun, after event headed to Philippines to rebarrel. Helicopter crash, on duty in boiler room went from full to all stop, be on boiler front for that. Any one remember the six hundred cases of beer and giving a six pack getting in liberty launch in Indian Ocean?

I was in CIC on the surface scope and remember hearing shrapnel bounce off the side of the ship, I didn’t know what it was and asked what it was, my butt hole puckered when they told me.

I was normally 6-on-6-off in the 5″ gun mount, but during the raid I wasn’t and as a PH3 I was taking photos during the raid and pretty sure I have the only photo of the raid which is of the Oklahoma City silouetted by here guns.


USS Providence CL-82 (CLG-6)

Solicite um pacote GRATUITO e obtenha as melhores informações e recursos sobre mesotelioma entregues a você durante a noite.

Todo o conteúdo é copyright 2021 | Sobre nós

Advogado de Publicidade. Este site é patrocinado pela Seeger Weiss LLP com escritórios em Nova York, Nova Jersey e Filadélfia. O endereço principal e o número de telefone da empresa são 55 Challenger Road, Ridgefield Park, New Jersey, (973) 639-9100. As informações neste site são fornecidas apenas para fins informativos e não se destinam a fornecer aconselhamento jurídico ou médico específico. Não pare de tomar um medicamento prescrito sem primeiro consultar o seu médico. A suspensão de um medicamento prescrito sem o conselho do seu médico pode resultar em ferimentos ou morte. Os resultados anteriores da Seeger Weiss LLP ou de seus advogados não garantem ou prevêem um resultado semelhante com relação a qualquer assunto futuro. Se você é um detentor legal de direitos autorais e acredita que uma página deste site está fora dos limites de "Uso justo" e infringe os direitos autorais de seu cliente, podemos ser contatados a respeito de questões de direitos autorais em [email & # 160protected]


Esta foto de USS Providence CL 82 é exatamente como você o vê com o fosco impresso em torno dele. You will have the choice of two print sizes, either 8″x 10″ or 11″x 14″. A impressão estará pronta para emoldurar ou você pode adicionar um fosco adicional de sua escolha e montá-lo em um quadro maior. Sua impressão personalizada ficará incrível quando você emoldurá-la.

Nós podemos PERSONALIZAR sua impressão do USS Providence CL 82 com seu nome, posto e anos de serviço e há NÃO COBRANÇA ADICIONAL para esta opção. Depois de fazer seu pedido, você pode simplesmente nos enviar um e-mail ou indicar na seção de notas do seu pagamento o que você gostaria de imprimir. Por exemplo:

Marinheiro da Marinha dos Estados Unidos
SEU NOME AQUI
Servido com Orgulho: Seus Anos Aqui

Seria um belo presente para você ou para aquele veterano especial da Marinha que você conhece, portanto, seria fantástico para decorar a parede de uma casa ou escritório.

A marca d'água “Great Naval Images” NÃO estará na sua impressão.

Tipo de mídia usado:

o USS Providence CL 82 foto é impresso em Tela livre de ácido para arquivamento seguro usando uma impressora de alta resolução e deve durar muitos anos. A tela de textura tecida natural única oferece uma look especial e distinto que só pode ser capturado na tela. A maioria dos marinheiros amava seu navio. Foi sua vida. Onde ele tinha uma responsabilidade tremenda e vivia com seus companheiros mais próximos. À medida que envelhecemos, o apreço pelo navio e pela experiência da Marinha fica mais forte. A impressão personalizada mostra propriedade, realização e uma emoção que nunca vai embora. Ao passar pela gravura, você sentirá a experiência da pessoa ou da Marinha em seu coração.

Estamos no mercado desde 2005 e nossa reputação de ter ótimos produtos e a satisfação do cliente é realmente excepcional. Irá, portanto, desfrutar deste produto garantido.


USS Providence CL-82 - History


Light Cruiser, CL-82: Displacement 13,755 (full load)

Length 610' 1"
Beam 66' 4"
Draft 25'
Speed 32 knots
Complement 992

Armament 12 6", 12 5", 28 40 millimeter, 10 20 millimeter, 2 catapults

Providence (CL-82) was laid down 27 July 1943 by Bethlehem Steel Co., Quincy, Mass. launched 28 December 1944 sponsored by Mrs. Mary Roberts and commissioned 15 May 1945, Capt. W. B. Jackson in command.

Powerful New Cruiser Added to U.S. Fleet 4 1/2 Months After Launching

The commandant, First Naval District, Rear Admiral Felix Gygax, read the order of the Navy Department in placing the ship in commission. A small number of guests, restricted due to wartime conditions, witnessed the ceremonies and heard a group of notables speak briefly, among them being Mayor Dennis J. Roberts of the city of Providence, Governor J. Howard McGrath of Rhode Island, and Rear Admiral Felix Gygax.

Mrs. Mary A. Roberts, mother of the Mayor of Providence, and the ship's sponsor at its launching last December, was introduced to the assembly by the Commanding Officer, Captain William B. Jackson, Jr., U.S.N., who then spoke to the officers and crew of the ship.

May 15, 1945 Providence Commissioned

Providence received many fine gifts from the Citizens of the City of Providence which included an Ice Cream Maker and a Silver Service Set.The city of Providence was very proud of their new ship you had to be there.

Check out this page where the ship's company hosed down the citizens of Newport. http://www.ussprovidence.org/FireHoses.htm

Departing Boston 13 June 1945, Providence (CL-82) completed shakedown out of Guantanamo Bay, Cuba. Upon arrival at Newport, R.I., 4 September, she trained prospective cruiser and carrier crews until 6 October.

Departing Boston in November, she visited Piraeus, Greece in December, Istanbul with Missouri (BB-63) 5 to 9 April 1946, and Alexandria, Egypt in May. Leaving the Mediterranean 16 June, she arrived at Philadelphia on the 25th. Following departure from the Delaware Capes in October and training out of Guantanamo Bay and Norfolk, Va., she left Hampton Roads for the Mediterranean 3 February 1947. After exercises and port visits in the Mediterranean she departed Athens, Greece, in May, and arrived at Boston later that month.

Departing Newport, R.I., in November, she operated in the Mediterranean from 20 November 1947 to 2 March 1948, visiting Naples in December, Taranto in January, and Trieste and Venice in February, returning to Newport in March. Sailing from Newport in September 1948, she served the 6th Fleet in the Mediterranean from 23 September 1948 to 14 January 1949, visiting Thessalonika in October, Marseilles in November, Trieste and Venice in December, and Oran in January, returning to Newport later in January. She decommissioned at Boston 14 June 1949, and entered the Atlantic Reserve Fleet.

Reclassified CLG-6 on 23 May 1957, Providence commenced conversion to a guided missile light cruiser at Boston in June 1957. Provided with modern missiles, command ship facilities and a nuclear weapons capability, she recommissioned 17 September 1959, Capt. Kenneth L. Veth in command. Following shakedown out of Guantanamo Bay, she arrived at her new home port of Long Beach, Calif., 29 July 1960. After a six month tour of duty with the 7th Fleet, she returned to Long Beach 31 March 1961.

Following exercises off the west coast, she arrived at Yokosuka, Japan, in May 1962, and relieved Oklahoma City (CLG-5) as flagship of the 7th Fleet. During 1962 and 1963, she participated in 7th Fleet exercises. During a three day visit to Saigon in January 1964, she hosted South Vietnamese and American dignitaries, and delivered more than 38 tons of Project Handclasp materials to local humanitarian organizations. Departing Yokosuka in July 1964, she returned to Long Beach in August. In October 1964, she began exercises in the Eastern Pacific. During January to June 1965, she received modern communications equipment. Spending the remainder of 1965 off the west coast with the 1st Fleet, she participated in exercises and visited various west coast ports.

Deployed to WestPac 12 November 1966, she again relieved Oklahoma City as flagship of the 7th Fleet on 1 December 1966 at Yokosuka, Japan. She contributed to a major bombardment of enemy positions in Vietnam 1 April 1967. She dueled with an enemy shore battery off the DMZ on 25 May. In July, she provided gunfire support for amphibious operations. She bombarded enemy storage areas south of Da Nang 10 October.

During 1968, she provided gunfire support off Vietnam during each month except June and December. In February 1968, during the enemy's Tet offensive, gunfire from Providence effected an important breach in the wall of an enemy strongpoint at Hue. During 1969 she operated with the 1st Fleet off the west coast. Into 1970 she remained active with the Pacific Fleet.


USS Providence CL-82 - History


Photo submitted by Carl "Dusty" Dustin)

PROVIDENCE (CL-82) was laid down 27 July 1943 by Bethlehem Steel Co., Quincy, Mass. launched 28 December 1944 sponsored by Mrs. Mary Roberts and commissioned 15 May 1945, Capt. W. B. Jackson in command.

Departing Boston 13 June 1945, PROVIDENCE completed shakedown out of Guantanamo Bay, Cuba. Upon arrival at Newport, R.I., 4 September, she trained prospective cruiser and carrier crews until 6 October.

Departing Boston in November, she visited Piraeus, Greece in December, Istanbul with MISSOURI (BB-63) 5 to 9 April 1946, and Alexandria, Egypt in May. Leaving the Mediterranean 16 June, she arrived at Philadelphia on the 25th. Following departure from the Delaware Capes in October and training out of Guantanamo Bay and Norfolk, Va., she left Hampton Roads for the Mediterranean 3 February 1947.

After exercises and port visits in the Mediterranean, she departed Athens, Greece in May, and arrived at Boston later that month.


In 2376, the Providência saw action in the war against the Borg when the Collective invaded the Alpha Quadrant to assimilate the Federation and acquire an Omega particle. (TNG video game: Armada)

On stardate 54566.1 (July 26th, 2377), the Providência was at Starbase 176 when the sector was invaded by Borg forces. The ship was left derelict, it's crew either killed or assimilated. A task force led by the USS Empreendimento recovered the Providência and the other abandoned ships. When the Borg attacked a second time, the rebuilt fleet defeated them. (TNG video game: Armada II mission: "Recovery")

No final fate is established for this vessel as its name was randomly selected for a Soberano-class vessel by the game software.


Our Hero Experience Program

Are you up for the challenge of a career at one of the nation’s most advanced healthcare systems? At Cleveland Clinic, there are many rewarding opportunities for active reservists and veterans of the U.S. Armed Forces. Our Hero Experience makes the transition from service to a career in healthcare as easy as possible for our military professionals.

For more information, you can contact a recruiter directly at [email protected]

Cleveland Clinic is pleased to be an equal employment employer: Women/Minorities/Veterans/Individuals with Disabilities. Smoke-free/drug-free environment. If you are interested in applying for employment with Cleveland Clinic and need special assistance or an accommodation to complete our application process, please contact 216.448.CCHR (2247) or email us.

Cleveland Clinic © 2021. All Rights Reserved. 9500 Euclid Avenue, Cleveland, Ohio 44195 | 800.223.2273 | TTY 216.444.02610


Assista o vídeo: Destroyers In The Vietnam War


Comentários:

  1. Moss

    Que frase agradável

  2. Abdul-Bari

    Sim, é a inteligibilidade da resposta

  3. Negus

    parece-me que esta é a frase brilhante

  4. Arlin

    Que interessante isso soa

  5. Gronris

    Esta ideia notável é necessária apenas pela maneira

  6. Akiiki

    We can talk a lot about this question.

  7. Anglesey

    Coincidência aleatória



Escreve uma mensagem