Este dia na história: 26/10/1881 - Tiroteio no OK Corral

Este dia na história: 26/10/1881 - Tiroteio no OK Corral


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Neste videoclipe "Este Dia na História" aprenda sobre diferentes eventos que ocorreram no dia 26 de outubro. Alguns dos eventos incluem o último caso de varíola e o primeiro transplante de babuíno para coração humano. Além disso, o Patriot Act foi aprovado e os Earps tiveram seu confronto final no OK Corral.


A verdade confusa do tiroteio no Oklahoma Curral

É um tiroteio que passou a representar o glamour e o sangue que definiu o Velho Oeste, ou, pelo menos, nossa compreensão moderna dele. Colocando uma tripulação heterogênea de homens da lei não convencionais - os irmãos Earp e Doc Holliday - contra os chamados Cowboys do condado de Cochise, o tiroteio em O.K. Corral em Tombstone, Arizona, terminou em menos de 30 segundos. Quando a poeira baixou na tarde de 26 de outubro de 1881, três homens estavam mortos. Os falecidos eram todos Cowboys: Billy Clanton e os irmãos Tom e Frank McLaury. Dois de seus compatriotas fugiram do local. Os Earps e Holliday sobreviveram, embora Morgan e Virgil Earp e Holliday tenham ficado feridos.

A batalha foi o resultado de uma rivalidade de longa data entre os Cowboys e os Earps com sentimentos ruins e rivalidades por todos os lados. Sendo este o velho oeste, beber estava envolvido. O mesmo acontecia com cartas, mulheres e egos exagerados, para não mencionar a intensa discordância sobre quem exercia autoridade em um território em grande parte sem lei.

Incontáveis ​​filmes, programas de TV e livros - tanto de ficção quanto de não ficção - mergulharam no drama em torno do tiroteio no O.K. Corral, garantindo que ele, como o Álamo, nunca será esquecido. Você pode se surpreender, porém, com o que não sabe sobre este famoso tiroteio. Leia o que realmente aconteceu naquele dia fatídico da história do meio-dia.


O tiroteio no O.K. Curral

Wikimedia Commons City Marshal Virgil Earp, cerca de 1880.

Por volta das 15h, os Earp Brothers e Doc Holliday avistaram cinco Cowboys carregando armas: Ike Clanton e Frank McLaury faziam parte do grupo, junto com Billy Claiborne, Tom McLaury e Clanton & # 8217s irmão de 19 anos, Billy.

Os Cowboys então planejaram vingança por trás do O.K. Curral. Em seguida, em um terreno estreito e vazio ao lado da Galeria de Fotografia Fly & # 8217s acima do Corral, os Earps com Holliday encontraram os Cowboys.

Virgil Earp gritou para os Cowboys, & # 8220 Joguem as mãos, vim desarmar vocês! & # 8221

O que aconteceu a seguir permanece um mistério.

Ambos os lados afirmam que o grupo adversário atirou primeiro. Não importa, a barriga de Frank McLaury e # 8217 foi baleada e o homem desmaiou. Virgil então atirou no jovem Billy, que, mesmo deitado no chão sangrando até a morte, continuou atirando. A espingarda Doc Holliday & # 8217s acertou em cheio Tom McLaury e atingiu seu peito.

Ike Clanton, Billy Claiborne e Wes Fuller foram os únicos Cowboys que saíram da luta com vida - e isso porque eles correram para salvar suas vidas. 30 tiros foram disparados em questão de 30 segundos atrás do O.K. Curral. O Earps saiu com alguns arranhões, mas três Cowboys estavam mortos.


Escriturários encontram papéis de tiroteio de 1881 em OK Corral

A bibliotecária do estado do Arizona, GladysAnn Wells, revela um relato original de uma testemunha ocular do tiroteio em OK Corral. Os documentos de 1881 foram descobertos recentemente em um armário no tribunal do condado de Cochise. Peter O'Dowd ocultar legenda

A bibliotecária do estado do Arizona, GladysAnn Wells, revela um relato original de uma testemunha ocular do tiroteio em OK Corral. Os documentos de 1881 foram descobertos recentemente em um armário no tribunal do condado de Cochise.

Você pode ter assistido à versão de Hollywood do tiroteio no OK Corral, mas provavelmente não viu o depoimento original de testemunhas oculares que estavam em Tombstone, Arizona, naquele dia infame de 1881.

Os historiadores dizem que os documentos do inquérito do legista sobre o tiroteio foram perdidos até agora.

Os documentos são manuscritos. O tempo transformou os papéis em um amarelo pálido e, por décadas, eles juntaram poeira no tribunal do condado de Cochise. Então, em 31 de março, as funcionárias Bonnie Cook e Michelle Garcia encontraram um envelope em um armário de armazenamento.

"Foi enterrado em um canto", disse Cook. "Nós o desenterramos. Estava sujo."

Dentro havia 36 páginas: relatos em primeira mão do lendário tiroteio em 26 de outubro de 1881, entre os irmãos Earp e um bando de ladrões de gado. No estilo do roteiro de um filme, uma testemunha relembra os momentos antes do início do tiroteio.

Relatos de um famoso tiroteio

"O Sr. Holliday estava parado ao lado dos prédios", disse a testemunha. "Por dentro, ele tinha uma arma debaixo do casaco. Ele tinha um casaco comprido. A forma como notei a arma é que seu casaco explodiria e ele tentou mantê-lo coberto."

A bibliotecária estadual GladysAnn Wells diz que é uma grande descoberta.

"Eu apostaria com você no seu próximo almoço, se você manuseá-los e tocá-los, com suas luvas brancas, que sentiria a magia da história", disse ela.

A secretária do Tribunal Superior do Condado de Cochise, Denise Lundin, diz que tinha uma cópia antiga desses documentos da década de 1960, mas as réplicas eram difíceis de ler. Ela diz que eles não conseguiram capturar a intimidade da mão do repórter do tribunal. A coisa real é precariamente presa por uma velha versão de fita adesiva - tiras grossas da cor de cerveja.

"Eles certamente não foram colocados juntos de forma que alguém pudesse querer preservá-los adequadamente", disse Lundin.

Wells disse que o papel frágil será estabilizado e digitalizado. Dentro de uma semana, as primeiras páginas devem ser publicadas na Internet para os fãs de história de todo o mundo verem.


O tiroteio no OK Corral

O tiroteio no OK Corral pode ser o tiroteio mais famoso da história. Ele foi imortalizado em vários filmes, programas de TV e livros. Mas a realidade é que ainda não sabemos exatamente o que aconteceu.

Em 1881, a pequena cidade de Tombstone AZ era um dos lugares mais ricos do mundo. Extensos veios de prata foram descobertos nas montanhas próximas em 1877. As minas aparentemente não tinham fim em apenas alguns anos durante o boom da prata, um total de $ 37 milhões (mais de $ 8 bilhões em dólares de hoje) saíram do solo. A bonança econômica atraiu uma enxurrada de colonos, aventureiros e caçadores de fortuna do leste, que aumentou a população da pequena cidade.

O influxo também levou rapidamente a tensões sociais e políticas. A Guerra Civil terminou há apenas 20 anos e ainda despertou paixões e ressentimentos. A maioria dos negócios de Tombstone pertencia a partidários ferrenhos da União de cidades do nordeste, alguns deles veteranos do Exército Federal. Algum empresário rico em Nova York, Filadélfia ou Chicago criou grandes empresas de mineração que rapidamente expulsaram todos os garimpeiros de prata individuais, contrataram pessoas pobres e desesperadas como trabalhadores assalariados e depois enviaram todos os lucros de volta para o leste.

Os habitantes locais, ao contrário, tendiam a ser rurais, trabalhando na pecuária e na pecuária (muitas vezes complementada pelo roubo de gado do vizinho México) e eram, em sua maioria, ex-simpatizantes dos confederados. Conhecida como "Cowboys", essa facção via os ianques com desconfiança e se ressentia da dominação da vida econômica da cidade pelos orientais, bem como de seu monopólio virtual de cargos políticos.

Em 1879, Virgil Earp, um ex-marechal federal em Dodge City KS, foi nomeado o novo marechal para o Território do sul do Arizona, e trouxe seus irmãos Wyatt e Morgan com ele como vice-marechais. Os próprios irmãos Earp tiveram um passado bastante sombrio, mas agora como oficiais da paz eles estavam (principalmente) permanecendo no lado honesto da lei e imediatamente tomaram medidas para restringir atividades ilegais como roubo de gado, o que por sua vez provocou tensões com a população rural fazendeiros, bem como com o xerife John Behan, que era simpático aos Cowboys locais.

As tensões aumentaram em 1881, quando Wyatt Earp decidiu concorrer contra Behan para o cargo de xerife. Quando uma das diligências do Wells Fargo foi roubada por bandidos locais, Earp fez um acordo com Ike Clanton, que, junto com seu irmão Billy e os dois irmãos locais Frank e Tom McLaury, administrava uma operação de roubo de gado com os Cowboys se Ike quisesse dedo os ladrões de diligências por Earp, Clanton ficaria com o dinheiro da recompensa do Wells Fargo e Earp faria uma prisão que ajudaria em sua campanha para xerife. Infelizmente para ambos, os ladrões foram mortos em lutas não relacionadas antes de serem presos.

Então, em outubro, um jogador e vigarista chamado John Henry “Doc” Holliday, um amigo dos Earps, chegou à cidade. Ike se convenceu de que Wyatt Earp contara a Holliday sobre o acordo secreto. Era um perigo mortal para Clanton, ele sabia que se os Cowboys descobrissem que ele estava disposto a traí-los, ele seria alvo de algum atirador local em muito pouco tempo.

Os acontecimentos que culminaram no tiroteio começaram na manhã do dia 25 de outubro, quando Ike Clanton e Tom McLaury chegaram à cidade para comprar suprimentos. Naquela tarde, Clanton encontrou Doc Holliday em um saloon e o confrontou. Uma briga começou, e todos os três irmãos Earp intervieram para separá-los. Mais tarde naquela noite, Clanton, agora completamente bêbado, sentou-se para uma partida de pôquer com McLaury, Sheriff Behan e o marechal Virgil Earp, durante a qual Clanton disse a Earp para avisar Holliday de que, se eles se encontrassem novamente, ele teria que puxar um pistola e luta. Earp respondeu que era um oficial da lei e não queria ouvir falar assim, ao que Clanton, convencido de que Virgil Earp também sabia sobre seu acordo secreto com Wyatt, o ameaçou, declarando: "Você pode ter que lutar antes você sabe."

No dia seguinte, 26 de outubro, Virgil e Morgan Earp encontraram Clanton na rua com um revólver na cintura e um rifle no coldre da sela. Embora fosse rotina para todos empunhar armas durante as viagens (os nativos Apache estavam rotineiramente emboscando o que consideravam intrusos em suas terras), era contra as ordenanças da cidade de Tombstone portar armas na cidade. Os homens da lei confrontaram Clanton, e uma luta começou que terminou com o marechal acertando o Cowboy na cabeça com o cano de sua pistola e prendendo-o. Clanton foi levado ao Tribunal do Condado, onde pagou sua multa de US $ 25 e foi solto. Nesse ínterim, quando Earp estava saindo do tribunal, ele encontrou Tom McLaury, outra briga estourou, e Earp o empurrou até a submissão.

A essa altura, mais três membros da gangue Clanton - Billy Clanton, Frank McLaury e Billy Claiborne - haviam chegado à cidade. Por volta das 15h, todos se reuniram em um terreno vazio atrás do OK Corral, ao lado da Pensão Fly's, onde Doc Holliday estava alugando um quarto, abertamente usando armas. Segundo alguns relatos, eles beberam a tarde toda. Os vizinhos os ouviram falar furiosamente sobre matar Holliday e se vingar de Virgil Earp pelas chicotadas de pistola.

Quando a notícia chegou a Virgil Earp, ele pediu ao xerife Behan para ajudá-lo a confiscar as armas. Em vez disso, Behan se ofereceu para falar com eles pessoalmente. Vinte minutos depois, Earp foi informado de que os Clantons ainda estavam lá e armados. Earp reuniu seus irmãos Wyatt e Morgan, delegou seu amigo Doc Holliday (e deu a ele uma espingarda) e partiu para OK Corral. (Em uma das ironias da história, o “Tiroteio no OK Corral” não aconteceu de fato no OK Corral: o tiroteio aconteceu no beco atrás dele, que hoje é, em outra ironia, um escritório do US Marshal Service. )

Enquanto o grupo descia a rua, o xerife Behan correu até eles. De acordo com o relato posterior de Behan, ele disse a Virgil que havia tentado desarmar os Cowboys de acordo com a versão de Earp, o xerife disse a ele que ele teve desarmou-os. Pensando que a situação havia sido neutralizada, Virgil enfiou a pistola no cinto e Wyatt colocou a arma no bolso do sobretudo. Eles esperavam apenas ver os Clantons e McLaurys cavalgando para fora da cidade. Em vez disso, quando chegaram à Fremont Street, viram que pelo menos dois membros da gangue ainda tinham pistolas na cintura e rifles nas selas.

O que aconteceu a seguir ficará para sempre obscuro. Muitos dos relatos das testemunhas estão contaminados por simpatias partidárias de ambos os lados, e muitos detalhes são contraditórios. Todas as testemunhas, porém, parecem concordar que Virgil disse aos Clantons: “Joguem as mãos para o alto, rapazes: pretendo desarmar vocês”. De acordo com algumas testemunhas, Morgan Earp então gritou: "Seus filhos da puta estão procurando uma briga - agora vocês podem ter uma." Então as testemunhas ouviram dois “cliques” de armas de fogo sendo engatilhadas: pode ter sido um dos Clantons, ou pode ter sido a espingarda de cano duplo de Doc Holliday. Aparentemente, Virgil Earp também ouviu: ele ergueu sua bengala e disse: "Espere, não queremos isso."

Ainda há debate sobre quem atirou primeiro, com cada lado acusando o outro. Mas as investigações oficiais da época concluíram que Billy Clanton e Frank McLaury sacaram suas pistolas e Tom McLaury pegou o rifle na sela de seu cavalo. Clanton apontou sua pistola para Wyatt Earp, mas Earp mais tarde testemunhou que ele apontou para Frank McLaury porque sabia que McLaury era um bom atirador. Portanto, os dois primeiros tiros foram quase no mesmo instante: Clanton atirou em Earp e errou, e Earp atirou em McLaury, acertando-o no estômago. Billy Claiborne saiu correndo rua abaixo sem disparar um tiro. Ike Clanton correu até Wyatt Earp e gritou que ele não tinha uma arma. Earp disse a ele para "lutar ou fugir". Ike também fugiu pela Fremont Street. Na fuzilaria de balas que se seguiu, Billy Clanton levou um tiro na mão, mudou a arma para a esquerda e disparou vários tiros antes de ser atingido novamente no peito Tom McLaury foi atingido na lateral do peito com um tiro de espingarda Frank McLaury, ferido por Wyatt Earp, cambaleou de volta para o beco e disparou alguns tiros antes de ser fatalmente atingido na lateral da cabeça. Virgil Earp levou um tiro na panturrilha, Morgan Earp recebeu uma bala que atravessou suas costas e acertou ambas as omoplatas, e Doc Holliday foi atingido de raspão no quadril. Frank McLaury estava morto no beco. Tom McLaury e Billy Clanton foram levados para casas próximas, onde ambos morreram. A luta inteira durou cerca de 30 segundos.

Em minutos, o xerife Behan disse aos Earps que teria de prendê-los pelo tiroteio. Virgil respondeu que “não seremos presos”, mas que todos iriam voluntariamente ser julgados. As audiências começaram apenas quatro dias depois e, em 7 de novembro, o juiz determinou que os Earps haviam agido legalmente dentro de sua capacidade como policiais.

Um dos jornais locais, o Epitáfio de Tombstone, era membro da nova agência de notícias "Associated Press" e suas reportagens sobre o tiroteio foram publicadas por outros jornais em ambas as costas. Mas o incidente foi quase todo esquecido. O último participante, Wyatt Earp, morreu em 1929. No último ano de sua vida, no entanto, Earp havia trabalhado com um autor chamado Stuart Lake, apresentando uma narrativa do Velho Oeste e da luta de facções de Tombstone na qual, não surpreendentemente, Earp foi o heróico homem da lei honesto que estava lutando contra as forças da corrupção e da ilegalidade. Livro de Lake, intitulado Wyatt Earp: Frontier Marshal, tornou-se extremamente popular e foi transformado em filme em 1939. Mas foi o lançamento de "Gunfight at the OK Corral" em 1957, estrelado por Burt Lancaster e Kirk Douglas, que tornou Wyatt Earp uma lenda e o tiroteio o evento mais famoso na história do oeste americano.

Hoje, o OK Corral está listado no Registro Nacional de Locais Históricos.


26 de outubro de 1881 - Tiroteio no OK Corral

Neste dia de 1881, os irmãos Earp enfrentam a gangue Clanton-McLaury em um lendário tiroteio no OK Corral em Tombstone, Arizona.

Depois que a prata foi descoberta nas proximidades em 1877, Tombstone cresceu rapidamente e se tornou uma das cidades de mineração mais ricas do sudoeste. Wyatt Earp, um ex-policial do Kansas que trabalhava como guarda de segurança de um banco, e seus irmãos, Morgan e Virgil, o marechal da cidade, representavam a "lei e a ordem" em Tombstone, embora também tivessem a reputação de sedentos de poder e implacáveis. Os Clantons e McLaurys eram cowboys que viviam em um rancho fora da cidade e marginalizados como ladrões de gado, ladrões e assassinos. Em outubro de 1881, a luta entre esses dois grupos pelo controle de Tombstone e do condado de Cochise terminou com uma explosão de tiros em OK Corral.

Na manhã de 25 de outubro, Ike Clanton e Tom McLaury foram a Tombstone para buscar suprimentos. Nas 24 horas seguintes, os dois homens tiveram vários desentendimentos violentos com os Earps e seu amigo Doc Holliday. Por volta das 13h30 em 26 de outubro, o irmão de Ike, Billy, foi até a cidade para se juntar a eles, junto com Frank McLaury e Billy Claiborne. A primeira pessoa que encontraram no salão local foi Holliday, que ficou feliz em informá-los que seus irmãos haviam sido chicoteados pelos Earps. Frank e Billy imediatamente deixaram o salão, jurando vingança.

Por volta das 15h, os Earps e Holliday avistaram os cinco membros da gangue Clanton-McLaury em um terreno baldio atrás do OK Corral, no final da Fremont Street. O famoso tiroteio que se seguiu durou 30 segundos, e cerca de 30 tiros foram disparados. Embora ainda seja debatido quem disparou o primeiro tiro, a maioria dos relatórios diz que o tiroteio começou quando Virgil Earp puxou seu revólver e atirou à queima-roupa em Billy Clanton no peito, enquanto Doc Holliday disparou um tiro de espingarda no peito de Tom McLaury. Embora Wyatt Earp tenha ferido Frank McLaury com um tiro no estômago, Frank conseguiu dar alguns tiros antes de desmaiar, assim como Billy Clanton. Quando a poeira baixou, Billy Clanton e os irmãos McLaury estavam mortos, e Virgil, Morgan Earp e Doc Holliday estavam feridos. Ike Clanton e Claiborne correram para as colinas.

O xerife John Behan do condado de Cochise, que testemunhou o tiroteio, acusou Earps e Holliday de assassinato. Um mês depois, no entanto, um juiz de Tombstone considerou os homens inocentes, determinando que eles tinham "plena justificativa para cometer esses homicídios". O famoso tiroteio foi imortalizado em muitos filmes, incluindo Marechal da Fronteira (1939), Tiroteio no OK Corral (1957), Lápide(1993) e Wyatt Earp (1994).


Uma breve história do famoso tiroteio em O.K. Curral

Na fria tarde de 26 de outubro de 1881, quatro homens em longos casacos pretos caminharam decididos pela poeirenta Fremont Street. Ao virar da esquina, em um terreno baldio estreito atrás do O.K. Corral, esperou seis cowboys. Em trinta segundos fatídicos, quase trinta tiros foram disparados à queima-roupa. O tiroteio entre os Earps - liderados pelo marechal Virgil Earp, seus irmãos Wyatt e Morgan e seu amigo, Doc Holliday - e a gangue Clanton-McLaury deixou Billy Clanton e os irmãos McLaury mortos e Virgil, Morgan e Doc feridos.

Hoje enquadramos este evento como um exemplo lendário da justiça vigilante ocidental, onde os homens da lei que preservam a paz enfrentaram ladrões de gado suspeitos de roubar uma diligência de Wells Fargo. Mas o pano de fundo histórico para essa tensão mortal é muito mais complexo. Após a Guerra Civil, o rápido crescimento da economia industrial americana estimulou o interesse na expansão para o oeste. Boomtowns como Tombstone forneceram terreno fértil para a continuação do conflito setorial da guerra nos territórios ocidentais. Ricos donos de minas do norte e empresários disputavam com cowboys do sul do Texas por controle e poder. Cada facção trouxe seus conflitos econômicos, políticos e sociais para o Território do Arizona - e para o Tiroteio em O.K. Curral.

A história começou em 1877, quando a descoberta de Ed Schieffelin de veios significativos de minério de prata no sudeste do Arizona, no condado de Cochise, fez promessas atraentes de riqueza e oportunidades para pessoas empreendedoras de todas as esferas da vida. Entre 1879 e 1880, a população de Tombstone explodiu de um punhado de garimpeiros para quase 6.000 residentes. Com esse rápido influxo de recém-chegados, a incipiente infraestrutura social e política de Tombstone começou a tomar forma. Os lucros das minas criaram um centro de cidade favorável aos negócios com uma necessidade pronunciada de policiais para manter a justiça e a ordem. Para fornecer proteção e reduzir o crime e a violência, os líderes da cidade de Tombstone procuraram homens como Wyatt Earp, que construiu sua reputação como pistoleiro e policial em Dodge City.

Tombstone logo se tornou o centro de uma rixa que opôs um grupo de fazendeiros proeminentes liderados pelas famílias Clanton e McLaury contra uma coalizão de empresários de Tombstone representados pelos Earps. Os fazendeiros, que vendiam carne para a cidade e para o forte Huachuca, muitas vezes "complementavam" sua renda com o roubo de gado. Esses "Cowboys" eram democratas com fortes laços com o Texas e eram apoiados pelo xerife do condado de Cochise, Johnny Behan. A facção Earp - Wyatt, seus irmãos Virgil, Morgan e Warren, e seu amigo Doc Holliday - tinha o apoio da elite empresarial republicana de Tombstone, incluindo o prefeito John Clum (editor de O epitáfio da lápide jornal), magnata da mineração E.B. Gage e o ministro episcopal Rev. Endicott Peabody.

As tensões entre os dois campos explodiram em violência em 26 de outubro de 1881, em um estreito terreno baldio atrás do O.K. Curral. Depois de uma longa noite de pôquer que terminou com uma troca de palavras duras e uma série de pequenas brigas, um confronto parecia inevitável. De acordo com a historiadora Paula Marks, o xerife do condado Behan insistiu: "Hoje deve haver problemas entre os garotos Clanton e Earp."

Ao longo da manhã, vários membros do Comitê de Segurança Cidadã dos empresários vigilantes se ofereceram para intervir no conflito, mas o marechal Virgil Earp, procurando evitar o envolvimento de cidadãos armados, recusou respeitosamente suas ofertas. Em vez disso, ele buscou a ajuda do xerife Behan para desarmar os Cowboys, que agora haviam se mudado para o terreno baldio atrás do O.K. Corral próximo à pensão do fotógrafo C.S. Fly (onde Doc Holliday morava). Behan, no entanto, foi incapaz de convencer os Cowboys a desistir de suas armas - e incapaz de evitar que Earps e Doc Holliday se dirigissem para o OK.K. Corral para desarmar os Cowboys.

Uma breve visão geral do tiroteio

O palco estava montado. Quando os Earps dobraram a esquina e entraram na passagem estreita entre a Harwood House e a Fly's Boarding House, eles se encontraram cara a cara com seus rivais. Cada homem da lei carregava um revólver de seis tiros. Além disso, "Doc" Holliday carregava uma espingarda escondida sob seu casaco comprido. A menos de dois metros dos Cowboys, Virgil gritou: "Meninos, levantem as mãos, vim desarmar vocês". Dizem que Billy Clanton respondeu: "Não atire! Eu não quero lutar!" Ao que Wyatt Earp supostamente disse: "Vocês, filhos da puta, estão procurando uma briga e agora a têm." E as balas voaram. Em trinta segundos, quase trinta tiros foram disparados.

Durante o tiroteio, Billy Clanton atirou em Morgan Earp na perna e Virgil Earp nos ombros. Uma bala atingiu o quadril de Doc Holliday. Os cowboys Ike Clanton e Billy Claibourne estavam desarmados e ambos fugiram quando a luta começou. Os três vaqueiros restantes (Frank e Tom McLaury e Billy Clanton) foram mortos. Tom McClaury, que também pode estar desarmado, foi baleado e morto por um tiro da espingarda de Doc. Seu irmão, Frank McLaury, foi baleado no estômago por Doc e depois morto por um tiro na cabeça de Doc ou Morgan Earp. Billy Clanton, de 19 anos, levou um tiro no peito e no braço direito, o que o obrigou a continuar atirando com a mão esquerda. Ele morreu devido aos ferimentos 30 minutos após a luta. Virgil Earp, Morgan Earp e Doc Holliday foram levados para casa, tratados pelo Dr. Goodfellow. Apenas Wyatt permaneceu ileso. Conforme relatado no Pepita Tombstone jornal em 27 de outubro de 1881, o tiroteio refletiu "um dos dias carmesim nos anais de Tombstone, um dia em que o sangue corria como água. um dia para sempre ser lembrado como testemunha do combate de rua mais sangrento e mortal que já ocorreu neste lugar , ou provavelmente no Território. "

Para um relato detalhado do tiroteio e do subsequente inquérito de assassinato de Earp-Holliday, venha assistir a nossa reconstituição do tiroteio ou adquira uma reimpressão do Epitáfio de Tombstone de 1881 no O.K. Escritórios do jornal Corral ou Tombstone Epitaph.

The Aftermath

O legista abriu um inquérito formal em 27 de outubro, que levou a uma audiência preliminar de um mês perante o juiz de paz Wells Spicer. O testemunho de Ike Clanton obviamente diferia em pontos-chave das lembranças de Earps e Doc Holliday. Os habitantes da cidade estavam divididos em suas lealdades, alguns acreditando que os Earps usaram a força necessária para reprimir uma ameaça à ordem civil de Tombstone, outros acreditando que os homens da lei eram opressores dos direitos individuais. No final do julgamento, o juiz Spicer censurou Virgil Earp, mas encontrou motivos insuficientes para que os réus fossem julgados por homicídio: "Não posso resistir à conclusão de que os réus tinham plena justificativa para cometer esses homicídios." A onda de represálias deixou Morgan Earp morto, Virgil Earp permanentemente incapacitado e os Cowboys significativamente enfraquecidos. Sob acusação de assassinato no tiroteio de vingança dos assassinos de seus irmãos, Wyatt Earp deixou Tombstone com Doc Holliday em abril de 1882.

Há quem diga que Wyatt Earp era o Leão de Tombstone, o homem que viu seu dever desagradável e trouxe paz a uma cidade conturbada. Há outros que proclamam com a mesma veemência que os Earps não eram melhores do que os homens com quem lutaram, e que os assassinatos foram fruto de atividades fora da lei em que todos estiveram envolvidos. Outros ainda dizem que Wyatt Earp era na verdade apenas um pistoleiro contratado, fazendo o que lhe mandavam fazer, um homem nem melhor nem pior do que uma horda de contemporâneos em todo o instável Oeste. Hoje, a avaliação é difícil, pois julgamos pelos padrões atuais os homens que viveram em um mundo diferente, em uma época difícil de imaginar e sob um conjunto flexível de regras.

Por mais de 125 anos, os dramáticos eventos de 26 de outubro de 1881 capturaram a imaginação de historiadores e contadores de histórias. Os Earps e os Cowboys tornaram-se símbolos icônicos da indomável fronteira ocidental. Mas de todos os tiroteios do Velho Oeste, por que esses trinta segundos permanecem na história? Em cidades prósperas como Tombstone, as preocupações econômicas e políticas dominavam a cultura da comunidade, reforçadas por lealdades sociais. Eventos turbulentos como o tiroteio permanecem significativos hoje, não porque o "bom" derrotou o "mau", mas sim porque refletem as realidades complexas da fronteira ocidental.

Os homens da lei

Atraídos para Tombstone pela atraente perspectiva de ficar rico no boom da prata da cidade, James, Virgil e Wyatt Earp chegaram com suas esposas de direito comum em 1879, e logo se juntaram a seu amigo íntimo Doc Holliday, seguido em 1880 por Morgan e Warren. Eles operavam concessões de jogos de azar, administravam bares e investiam em imóveis e ações de mineração. No entanto, foi a habilidade dura e inflexível dos Earps como legisladores capazes de trazer ordem às turbulentas comunidades fronteiriças que os chamou a atenção dos empresários republicanos de Tombstone. e colocar os irmãos como figuras centrais na luta política e econômica do Ocidente pelo controle e poder.

Wyatt Berry Stapp Earp

Nascer: 19 de março de 1848 (Monmouth, Illinois) Faleceu: 13 de janeiro de 1929 (Los Angeles, Califórnia)

Celebrado por muitos como um homem que trouxe a lei e a ordem para as cidades em expansão da América - enquanto denunciado por outros como um caçador de vingança e assassino que fez a lei com as próprias mãos - Wyatt Earp continua sendo uma das figuras mais enigmáticas do Velho Oeste. Assunto de muitos filmes, dramas de televisão e romances, Earp se destaca como uma lenda icônica. No entanto, sua história de vida real reflete a linha tênue entre respeitabilidade e notoriedade que permeou as comunidades fronteiriças da América.

O irmão do meio de cinco filhos, Wyatt nasceu em 1848, filho de Nicholas e Virginia Earp. Alto e quieto solitário, ele se mudava com frequência com a família, estabelecendo-se em Illinois, Iowa e Califórnia antes de retornar ao leste em 1869 para se tornar policial em Lamar, Missouri. Casado em 1870, sua jovem noiva grávida morreu repentinamente de febre tifóide. Devastado, Wyatt foi à deriva, passando os vinte anos um passo à frente da lei. Sempre buscando sua fortuna na próxima cidade em expansão, ele se mudou para o Kansas para trabalhar no bordel de seu irmão James. Quando as movimentações de gado no verão terminaram, ele voltou-se para o trabalho da polícia em Wichita e Dodge City, certificando-se de manter os cowboys do Texas longe de problemas - negócios sofridos quando cowboys com dinheiro no bolso eram presos. Aos 31 anos, Wyatt voltou suas atenções para Tombstone. Um jogador, traficante de faro e mensageiro de espingarda de Wells Fargo, ele foi nomeado por seu irmão, o chefe de polícia Virgil Earp, para manter a paz no Salão Oriental. Os irmãos Earp, como representantes dos empresários de Tombstone, logo começaram a brigar com os Clantons e McLaurys, fazendeiros que viviam fora da cidade.

Em abril de 1881, com a aprovação do decreto de Tombstone que impedia os cidadãos de portar armas na cidade, as tensões entre os Earps e os Cowboys aumentaram. Roubos de diligências, roubo de gado e a perda de Wyatt da lucrativa posição de xerife do condado para Johnny Behan, um amigo dos Clantons e McLaurys, agravaram o conflito. Disputas políticas e pessoais eclodiram em 21 de outubro de 1881.

Armamento: Wyatt provavelmente carregava o pacificador Colt .45 de ação única, com um cano de aço azulado de 7½ "e cabo de madeira, oferecido a ele por Epitáfio editor John Clum. A arma estava enfiada na cintura de Wyatt e alcançou uma abertura no bolso do casaco longo de Earp.

Durante o tiroteio: Wyatt teria gritado: "Seus filhos da puta estão procurando por uma luta e agora podem lutar." Nos primeiros momentos caóticos, Wyatt lutou brevemente com Ike Clanton enquanto o cowboy desarmado fugia de cena. Wyatt foi um dos primeiros a atirar, atirando em Frank McLaury no estômago. Quando a fumaça se dissipou, apenas Wyatt saiu ileso.

Depois do tiroteio: Presos e julgados pelo assassinato dos Cowboys, os Earps e Doc Holliday foram absolvidos em novembro de 1881 pelo juiz Spicer. Com a tensão em alta, Virgil foi baleado e aleijado em dezembro e cinco meses depois, em maio de 1882, Morgan foi assassinado. Wyatt, agora um vice-marechal dos EUA, buscou vingança. Sua viagem de vingança (20 de março a 15 de abril de 1882) resultou na morte dos Cowboys Frank Stillwill e Curly Bill Brocious. Indicados por assassinato, Wyatt e Doc Holliday deixaram Tombstone e foram para o Colorado, jurando vingança contra Ike Clanton e outros Cowboys que tinham como alvo a família Earp. Ele se reconectou com sua amante de Tombstone, Josephine Marcus, e o casal se mudou para San Francisco, onde Wyatt apostava em cavalos, investia em imóveis e arbitrava lutas de boxe. Em 1897, eles seguiram o próximo boom para o Alasca, abrindo um saloon em Nome no auge da Corrida do Ouro. Retornando a Los Angeles em 1901 quase $ 80.000 mais rico, eles reivindicaram o ouro no Deserto de Mohave, e Wyatt serviu como conselheiro para os novos filmes mudos de faroeste de Hollywood. Mas Tombstone continuou a assombrar suas vidas. Aided by John Flood, Wyatt and Josie began crafting his memoirs. He died of cancer on January 13, 1929, and was buried in Josie's family plot in Colma, California. Five years later, Stuart Lake's film biography, Frontier Marshal, was released – and the legend of Wyatt Earp and the Gunfight at the O.K. Corral took hold as a symbolic icon of the untamed frontier.

Virgil Walter Earp

Nascer: July 18, 1843 (Hartford, Kentucky) Faleceu: October 19, 1905 (Goldfield, Nevada)

Born in 1843 to Nicholas and Virginia Earp, Virgil Earp was the true lawman of the Earp family. The second of five Earp sons, he joined the Union Army in 1862, mustering out in 1865. Working primarily as a lawman and a gambler, he traveled with his parents to California then back east to Missouri and Iowa before joining his brother Wyatt on the Wichita police force in the mid-1870s. Moving to Prescott, AZ, he was appointed US Deputy Marshal in 1879 - and one month later moved with his family to Tombsone. In October 1880, following the shooting death of Tombstone's Marshal Fred White, Virgil was appointed as White's successor. He served for a month before losing the 1880 election for US Marshal. Months later, he was again appointed Tombstone Chief of Police on June 28, 1881. 38-year-old Virgil represented the law in Tombstone. In fact, much of what Wyatt has been credited with was actually Virgil's doing. Numerous accounts show that Virgil tried to diffuse the gunflight participants on that fateful October 26th - all the way up to the streetfight.

Armamento: Virgil held Doc Holliday's cane in his right hand. A .45 Colt Peacemaker with a 4¾" barrel and wood handle was hidden in his belt.

During the Gunfight: As Chief of Police enforcing Tombstone's gun ordinance, Virgil shouted for the Cowboys to "Throw up your hands. I want your guns!" He was shot by Billy Clanton or Frank McLaury through the calf of his right leg. Raising Doc's cane, Virgil fired back at Billy Clanton.

After the Gunfight: Exactly eight weeks after the gunfight, on December 28, 1881, Virgil was ambushed as he walked across Fifth Street near Allen Street. Shot in the back by three rounds, his left arm was shattered. The doctor removed 4" of arm bone, leaving Virgil permanently disabled. Speculation has it that Frank and Tom McLaury's older brother Will was involved in the assassination attempt, either directly or monetarily. However, there were no convictions due to insufficient evidence. On March 20, 1882, following his brother Morgan's assassination, Virgil and his wife left Tombstone under heavy guard, accompanying Morgan's body to the Earp family home in California for burial. After two years of rehabilitation, Virgil joined Southern Pacific Railroad as a special agent. For the next two decades, he wandered around mining camps in Nevada and California, prospecting and serving as a frontier lawman. At age 62, Virgil died of pneumonia on October 19, 1905, in Goldfield, Nevada. He was buried in Portland, Oregon, at the request of his daughter Nellie Jane Bohn.

Morgan Seth Earp

Nascer: April 24, 1851 (Pella, Iowa) Faleceu: March 18, 1882 (Tombstone, Arizona)

Morgan Earp worked primarily as a stagecoach guard. The younger brother of the "Fighting Earps". Morgan has been characterized as quick to laugh and quick to anger. One account (Mrs. M.J. King) during the trial revealed Morgan, saying "Let them have it" to which Doc Holliday replied, "All right." Thirty year old Morgan Earp, had been deputized by Virgil as a special policeman about a month before the gunfight.

Armamento: He heald a one handed Peacemaker, 4 3/4" barrel, wood handle, metal sixshooter and kept it in his belt so he could crossdraw.

During the Gunfight: One of the first to fire, he shot Billy Clanton in the chest, and was himself shot in the right shoulder probably by the wounded Billy Clanton. The bullet went sideways though his body just missing the backbone, and exited out the left shoulder.

After the Gunfight: On March 18, 1882, five months after the gunfight, Morgan Earp was shot in the back by assassins while playing billiards at Campbell and Hatch's Saloon. Another bullet barely missed Wyatt. Although Will McLaury had long since left Tombstone for his home in Fort Worth, he was still suspected of being involved. Morgan died at the age of 30 within the hour.

John Henry "Doc" Holliday

Nascer: August 14, 1851 (Griffin, Georgia) Faleceu: November 8, 1887 (Glenwood Springs, Colorado)

Dr. John "Doc" Holliday was a private citizen -- dentist, gambler, drunkard, and gunfighter. With tuberculosis and a deathwish, Holliday came to Tombstone with a trunk full of reputations. He had made dozens of enemies by the time he got there and one friend Wyatt Earp, whose life he had once saved. He was asked by Virgil to help disarm the Clantons. But as the Cowboy side of the streetfight story has it that Holliday and Morgan were first to draw. If Tom really had been unarmed at the fight, it can be said that Doc Holliday was the only murderer of the day.

Armamento: He was hiding a shotgun under his coat and carried a Colt .45 nickel-plated pistol in his hand.

During the Gunfight: Probably the first to fire, Doc shot Frank McLaury in stomach with his pistol, then he hit Tom McClaury with a load of buckshot from his shotgun. A bullet grazed his hip.

After the Gunfight: At age 36, Doc Holliday died bedridden and delirous of miliary tuberculosis on November 8, 1887 in Glenwood Springs, Colorado.

Os vaqueiros

Through the early months of 1881, the Clantons continued to rustle cattle from Mexico, a crime that the Earp lawmen could do nothing about. Their hands were tied since cattle rustling was officially a county matter and John Behan was the county. The gap between the law and the outlaw faction grew wider and the town divided into two camps. While most of Tombstone's citizens supported the Earps, the politically strong outlaw element, with Behan in control, supported the Clantons.

Joseph Isaac "Ike" Clanton

Nascer: Ca. 1847 (Callaway County, Missouri) Faleceu: June 1, 1887 (Springerville, Arizona)

Craven coward or rough-and-tumble roustabout? 34 year old rancher Ike Clanton has been portrayed as both over the decades. Certainly, he was the final catalyst in the events that led to the shootout. The Clanton family moved to the Tombstone area in 1868. Ike's ranch was on the San Pedro River about 14 miles SW from Tombstone.

Armamento: Unarmed. His Winchester carbine and Colt. 45 had been taken away earlier that day by Virgil.

During the Gunfight: The unarmed Ike Clanton briefly grappled with Wyatt as he ran away from the fight into the front door of Fly's Boardinghouse, he continued running through Fly's back door all the way to a dance hall on Allen Street. He lived on a ranch built by his father "Old Man" Clanton who had arrived in the area in 1868 or 69 on the San Pedro River about 5 miles shouth of Charleston, and about 14 miles SW from Tombstone.

After the Gunfight: Ike managed to dodge Earp bullets during the gunfight and Wyatt's ride of revenge afterwards. But he wasn't able to dodge a bullet given to him by deputy marshall Jonas V. Brighton on June 1, 1887, six years later. Ike Clanton died at the age of 39.

Terry "Ike" Clanton, a Clanton descendent and leader of the Clanton Gang website, believes he has found the grave of Ike Clanton. He is currently on a drive to have the body exhumed and placed next to his father and brother in Tombstone's Boothill Cemetery.

William Harrison "Billy" Clanton

Nascer: Ca. 1862 (Hamilton County, Texas) Faleceu: October 26, 1881 (Tombstone, Arizona)

The youngest of the Clanton boys. It's noted that, as a rancher, Billy first met and befriended Frank and Tom at the Jones ranch - formerly owned by Old Man Clanton - along the Gila River near Camp Thomas. Billy has been known as a hard worker and a big, loutish figure . He wasn't innocent young man by any stretch of the word he was caught by Wyatt Earp in posession of of Wyatt's stolen horse. By most accounts, Billy was trying to get his brother out of Tombstone the day of the shootout.

Armamento: Colt 1873 44-40 single-action army revolver with 7½” blue barrel, Winchester rifle on scabbard on his horse.

During the Gunfight: When the shooting started, Billy did not back down from the renoun gunfighters and lawmen. Billy shouted, "Don't shoot me. I don't want to fight!". But after being shot in the chest by Morgan Earp, Billy was the only cowboy to inflict any real damage on the Earps. He shot Virgil in the leg and Morgan in the shoulder, despite being badly wounded in the chest and having his right arm broken with by a shot to his wrist forcing him to continue shooting left handed. Even after the fight had ended, he continued to plead for more bullets from C.S. Fly for more bullets even after the fight finished. In great pain, he was carried, as was Tom McLaury, to a building on the corner of Fremont and Third streets. Despite receiving two full syringes of Morphine, he continued to writhe in pain, and died in agony about 1/2 hour after the gunbattle. Billy lies in Boothill with Frank and Tom one side and his father on the other.

After the Gunfight: Billy Clanton died at age 19 in the gunfight and was buried in Tombstone's Boothill Cemetery.

Robert Findley "Frank" McLaury

Nascer: March 3, 1849 (Kortright / Merideth, New York) Faleceu: October 26, 1881 (Tombstone, Arizona)

Frank McLaury (or "Rob", as the family called him) was the number eight child and number five son. Robert was only 11 days older than Wyatt Earp. Like Wyatt, he was of the generation of boys that just missed the "glory" of the Civil War. Unlike Wyatt, Rob remained at his father's home well into his twenties. In the mid 1870's, sixty-something Robert Houston took a second wife who was two years younger than Rob. With Robert Houston's new family on the farm, Robert Findley and Tom decdided it was time to leave and head west for Fort Worth, TX, where their brother, Will was moving to. Apparently, about this time and for possibly said reasons, Robert stopped using his given name and began using a more modern variation of his middle name, "Frank".

When the McLaurys arrived in the Tombstone in 1878 they lived on a ranch near Soldier's Hole in the Sulphur Springs Valley near the Mexican border along what was called "rustler's trail". This trail started near the Clanton Ranch, and was used to move stolen cattle to and from Mexico. In a short time, Frank got a reputation for being fast with a gun in the Arizona Territory (AT). Wyatt mentioned this in testimony as the reason for shooting at Frank first. Another account speaks of piles of cartridges used in target practice found on the McLaury ranch. Although gutshot, Frank was able to regroup enough to hit Morgan and clip Holliday. Some attribute him to hitting Virgil as well. Frank was killed almost instantly from the head-shot by Morgan Earp or Doc Holliday.

Armamento: Frontier Colt 1873 44-40 single-action army revolver with 7½” blue barrel, Winchester rifle on scabbard on his horse. Frank was reputed to be the best gunman of the cowboy group. His Winchester rifle was in a scabbard on his horse. From H.M. Matthews testimony, it was recorded that Frank's sixshooter had two loads remaining. If Frank's pistol hammer was lying on an empty chamber, as most people carried their sidearms back then, then he only fired three shots.

During the Gunfight: Frank was shot in the stomach by Doc Hollidy early in the fight, he staggered wounded onto Freemont street leading his horse by the reins. He then managed to superficially wound Doc in the hip, but was shot in the head by Morgan or Doc. He died on the sidewalk across Freemont Street.

After the Gunfight: Frank McLaury died at age 33 in the gunfight and was buried in Tombstone's Boothill Cemetery.

Thomas "Tom" McLaury

Nascer: June 30, 1853 (Kortright / Merideth, New York) Faleceu: October 26, 1881 (Tombstone, Arizona)

Thomas Clark McLaury has been more elusive to profile by historians than Frank. He has been portayed as mild mannered, a hard worker, trying to diffuse high tensions on many occasions. He's also been cast as a "cowboy banker", a quick draw and the brains behind the McLaury Ranch enterprises. Tom was noted for being well-liked in Town. It seemed it was his death, above all, that generated the growing animosity towards the Earps during the inquest.

Armamento: Although a skilled gunfighter, one of the big debates still on-going is whether Tom was armed during the shootout. He appeared likely to be unarmed having left his Winchester carbine at the West End Corral, and his six-shooter at a saloon as it was against the law to carry guns in Tombstone. He did try to grab the Winchester from Billy Clantons' startled horse.

During the Gunfight: When the fighting commenced, Tom ducked behind Billy Clanton's horse. Tom may have shouted "I'm not armed" but nonetheless when the horse bolted Tom was shot at point-blank range with a load of buckshot from Doc Holiday early int he fight. The fatal shotgun blast left 12 buckshot wounds in a 4" circle in his right side. At the inquest, the defense claimed Tom was going for the rifle in the saddle scabbard. nevertheless Tom staggered out onto Fremont Street stumbling down toward Third, then collapsed. A few minutes after the fight he and Billy Clanton were moved to a building on the corner of Fremont and Third.

After the Gunfight: It was said Tom lived just long enough to be carried indoors, but never said a word. He died without speaking minutes after the gunfight at age 28 and was buried in Tombstone's Boothill Cemetery.

William Floyd "Billy" Claiborne

Nascer: October 21, 1860 (Yazoo County, Mississippi) Faleceu: November 14, 1882 (Tombstone, Arizona)

Billy Claiborne was an American outlaw cowboy, drover, miner, and gunfighter in the American Old West.

Armamento: Billy Claibourne was unarmed, having left his guns at Kellogg's Saloon the day before. Remember, it was against the law to carry guns in Tombstone.

During the Gunfight: Fled into C.S. Fly's boarding house.

After the Gunfight: Billy Claibourne died on November 14, 1882 at the age of 22. Claiborne insulted "Buckskin" Frank Leslie (who was tending bar at the Oriental Saloon) and refused to leave. After two men told Leslie that Claiborne was waiting for him outside, Leslie stepped out and saw "a foot of rifle barrel protruding from the end of the fruit stand." He told Claiborne "Don't shoot, I don't want you to kill me, nor do I want to have to shoot you." Claiborne, still drunk, raised his rifle and fired the weapon, missing Leslie. Leslie returned fire and hit Claiborne in the chest. Claiborne was buried in Tombstone's Boothill Cemetery.


Shootout at the OK Corral

On October 26, 1881, the Earp brothers took on the Clanton-McLaury Gang at the OK Corral in Tombstone, Arizona.

Tombstone had become one of the richest mining towns in the Southwest after silver was discovered nearby in 1877. Two years later, Wyatt Earp, a former Kansas police officer, and his brothers Morgan and Virgil moved to Tombstone to join in the silver boom and work as lawmen. Wyatt found a job as a bank security guard while Virgil became the town marshal.

Item #M10245 – Mint sheet pictures Earp and other figures from the Old West.

In July 1880, Virgil, a U.S. Marshal, was tasked with tracking a group of cowboys that had stolen six U.S. Army mules. (At that time, in the Tombstone area, the word cowboy referred to outlaws.) Virgil requested to bring his brothers along on the hunt, and they found the stolen mules on the McLaury ranch, home to known cowboys. The McLaurys said they’d give the mules back but never did, and threatened the Earps that if they ever followed them again, they’d kill them.

Item #4902025 – Earp First Day Proof Card.

Over the following year, the Earps had frequent run-ins with the McLaurys and the Clantons, who Earp believed stole his horse. Each time, the cowboys threatened to kill the Earps. Adding fuel to the fire, the cowboys were cohorts of the Cochise County Sheriff, Johnny Behan, who was a rival of Wyatt Earp’s – politically and in an affair of the heart.

U.S. #2869 – The controversial Legends of the West stamp sheet. (Click the image to read the full story.)

Then, on October 25, 1881, Ike Clanton and Tom McLaury went to Tombstone for supplies. Over the course of 24 hours, they clashed with the Earps and their friend Doc Holliday. About 1:30 p.m. the next day, Billy Clanton, Frank McLaury, and Billy Claiborne rode into town. They found Holliday at the saloon, who was happy to tell them that their brothers had been pistol-whipped by the Earps.

U.S. #2870 –The reissued Legends of the sheet.

The brothers left in rage and claimed they’d get their vengeance. They found their brothers and gathered in an empty lot behind the OK Corral. The Earps and Holliday soon found them there and prepared to face off. The Earps and Holliday slowly advanced to stand within six feet of the cowboys. Moments later the deafening roar of gunfire filled the air. The gunfight lasted just 30 seconds, and only about 30 shots were fired. Many debate exactly how the shootout progressed, but generally believe it began with Virgil Earp shooting Billy Clanton in the chest. Next Doc Holliday shot Tom McLaury and Wyatt shot Frank McLaury in the stomach. Two of the cowboys managed to fire on the lawmen before falling to the ground.

When the smoke cleared, three of the cowboys lay dead or dying, and the fourth was seriously wounded. Of the lawmen only Wyatt Earp emerged unscathed. Ike Clanton and Claiborne ran away. A local cowboy newspaper proclaimed, “The 26th of October, 1881, will always be marked as one of the crimson days in the annals of Tombstone, a day when blood flowed as water, and human life was held as a shuttle cock, a day to be remembered as witnessing the bloodiest and deadliest street fight that has ever occurred in this place, or probably in the Territory.”

U.S. #UX187 – Earp First Day Postal Card.

Meanwhile, Sheriff Behan had witnessed the shootout and charged the Earps and Holliday with murder. The case went to trial, but a month later, the judge ruled that the men were not guilty and that they were “fully justified in committing these homicides.”

The shootout became part of legend of the American West and had been recreated in a number of films.

Click here to see a film adaptation of the gunfight from Wyatt Earp.


This Day in History: 10/26/1881 - Shootout at the OK Corral - HISTORY

The most famous gunfight in the history of the “Old West” is best known as the Gunfight at the O.K. Corral. It took place on Wednesday, October 26, 1881, at 3:00 in the afternoon, and lasted only 30 seconds.

The gunfight was located in Tombstone, Arizona. Tombstone is near the Mexican border. The area was experiencing a mining boom, and the great frontier was known to be teeming with outlaws who didn’t have any regard for the law.

Opposing parties at the famous gunfight were only about six feet apart when the shooting began, and more than thirty shots were fired. Most of the shots appeared to be from Doc Holliday’s gun. Three people were killed, and three survived with injuries (Morgan Earp, Virgil Earp, and Doc Holliday). Wyatt Earp was unhurt.

The feud was basically between the law (the Earps) and the outlaws (a gang called the Cowboys). Cowboys were considered the cattle rustlers and outlaws, not to be confused with legitimate cowhomens who were called ranchers or herders.

So how does a 30-second brawl become such a famous historical event?

Actually, the fight was relatively unknown until 1931, when a biography of Wyatt Earp was published. The Earps were very tough characters, and even though they were supposedly upholding the law, they did not have complete support from other frontiers.

It is suggested that this biography contains a great deal of fiction. In 1957, the movie Gunfight at the O.K. Corral was released, and the shootout became glorified history. The accuracy of the gunfight seems to vary in many of the accounts.

The gunfight did not end on that day. On December 28, 1881, Virgil Earp was maimed in an assassination attempt by outlaw Cowboys and on March 19, 1882, they assassinated Morgan Earp. Doc Holliday died from tuberculosis at the age of 35.

Today, Tombstone, Arizona, is considered one of the most historic towns in the Old West. Much of the town fell into disrepair but was restored and rebuilt as Tombstone became a popular tourist attraction.

Content copyright © 2021 by Carol Taller. Todos os direitos reservados.
This content was written by Carol Taller. If you wish to use this content in any manner, you need written permission. Contact Lane Graciano for details.


Plan Your Visit to the O.K. Corral ®

Thank you for considering the O.K. Corral as your destination. We know you will enjoy experiencing life in the Old West as it was in the 1880s.

The O.K. Corral Historic Complex includes the actual site where the famous Gunfight at the O.K. Corral took place involving Wyatt Earp and Doc Holliday began. The Corral is open every day from 10 am to 5 pm., and we are closed Thanksgiving and Christmas Day.

Free parking is available for O.K. Corral visitors in the nearby O.K. Corral Parking Lot behind the Corral on Fremont Street (Highway 80), between 3rd and 4th Streets.

The O.K. Corral is handicap accessible. No weapons or pets are allowed in the O.K. Corral due to insurance requirements. If you have any questions about the O.K. Corral attraction, please give us a call at (520) 457-3456.

Gunfight at the O.K. Corral ® Reenactment

The O.K. Corral reenactment is reenacted daily inside the O.K. Corral Historic Complex at 11 am, 1 pm, and 3 pm. The show lasts about 30 minutes. Tickets can only be purchased at the O.K. Corral in person on the day of the performance. Buy your tickets at least 2-3 hours before the show since we often sell out.

We recommend you tour the O.K. Corral's historic exhibits before the gunfight since displays become crowded after the show.

After the gunfight, take your picture standing next to the gunfighters. You can photograph the gunfight and the O.K. Corral grounds as long as the photos are for your personal use only.

OK. Corral ® Historic Complex Exhibits

The O.K. Corral Historic Complex consists of eleven displays:

  1. The actual Site of the Gunfight at the O.K. Corral where eight life-sized figures of the gunfighters are located based on a map drawn by Wyatt Earp himself. Listen to a recorded narration of the 30-second showdown that left three cowboys dead and Virgil and Morgan Earp wounded.
  2. o Streets of Tombstone Theater where the Gunfight at the O.K. Corral is reenacted every day at 11 am, 1 pm, and 3 pm.
  3. o OK. Corral 1880s Stables with a display of buggies, saddles, and fire equipment used in the 1880s. Sit in several of our buggies to see what it was like.
  4. Visit our 1880s blacksmith shop, which houses tools used in the 1880s.
  5. o OK. Corral Office Museum which traces the history of the O.K. Corral and its operation. Learn about daily life in the Corral and the two murders that took place here. See how local medicine was practiced by Dr. Goodfellow, Tombstone's famous gunshot wound surgeon.
  6. C.S. Fly's Photographic Gallery and Boarding House where you can visit Doc Holliday's room. On display are Fly’s photographs of 1880s Tombstone, the 1886 surrender of the Apache warrior Geronimo and his camp in Mexico, and the devastating 1887 Bavispe earthquake in Sonora, Mexico.
  7. C.S. Fly's Photographic Studio where you can see Fly's original photographic equipment. Discover how the Earps and the Clantons were photographed in the 1880s.
  8. o Cowboy Bunkhouse with an exhibit of cowboy paraphernalia and a fancy 1880s Phaeton buggy.
  9. UMA hearse just like the one kept on the O.K. Corral premises in the 1880s, which carried patrons on their final trip to Boothill Cemetery.
  10. UMA running water mining sluice where you can try your hand at gemstone mining just like prospectors did in the 1880s.
  11. o Prostitute's Crib with the story of Tombstone's "soiled doves" – including the wives and girlfriends of the Earps and Doc Holliday.

Tombstone's Historama

When you arrive, make sure your first stop is Tombstone's Historama to learn about the history of Tombstone in a 26-minute multimedia presentation narrated by the famous actor Vincent Price. The Historama show runs every hour on the hour from 10 am until 4 pm. The Historama is located next door to the O.K. Corral.

The Tombstone Epitaph ® Newspaper Museum

The Tombstone Epitaph is Arizona's oldest newspaper and is still published today. Click here to subscribe!

Visit The Tombstone Epitaph newspaper museum to read the paper's original reports of the Gunfight. Learn how newspapers were printed in the 1880s. The museum is free and is open from 12 pm to 5 pm. Your O.K. Corral ticket includes the 1881 reprint of The Tombstone Epitaph newspaper with original reports of the Gunfight at the O.K. Corral.

The Epitaph Museum is 1½ blocks from the O.K. Corral, behind the Crystal Palace Saloon at 11 South Fifth Street. For more information about this famous Old West newspaper go to www.tombstoneepitaph.com.

Ticket Information

With a $10 ticket, you can see the Gunfight reenactment in the Streets of Tombstone Theater, tour the O.K. Corral Historic Complex, watch the Tombstone's Historama show, and receive a free copy of the 1881 reprint of The Tombstone Epitaph newspaper containing original reports of the Gunfight at the O.K. Corral. Without the reenactment, admission costs $6. Kids 5 years old and younger are free. Your ticket gives you all-day access to the O.K. Corral grounds. There are no discounts. You can pay with cash, Visa, MasterCard, or Discover. An ATM is available onsite for a fee of $2.50.

Additional Information

Tombstone is an exciting Old West small town with no stop lights. All the historic sites except Boothill Cemetery are located within five minutes walking distance of each other in the three-block historic area and are handicap accessible. A wheelchair is available at the O.K. Corral if needed.

If you want to read a little more about Tombstone before you visit, check out our history page – one of the best books about Tombstone, Wyatt Earp, Doc Holliday, and the Gunfight at the O.K. Corral is And Die in the West: The Story of the O.K. Corral Gunfight by Paula Mitchell Marks. Unbiased in its approach, it describes the years from Tombstone's discovery in 1877 until Wyatt Earp's death in 1929.

Em formação

OK. Corral ® Historic Complex Hours:

10 am to 5 pm - Open every day except Thanksgiving and Christmas Day.

Gunfight Reenactment Schedule:

11 am, 1 pm, 3 pm (Subject to change.) - Additional shows are added when tickets sell out.

Tombstone's Historama Schedule:

10 am to 4 pm - Open every day except Thanksgiving and Christmas Day. - Show runs every hour on the hour. - Additional shows are added when tickets sell out.

The Tombstone Epitaph Museum Hours:

12 pm to 5 pm - Open every day except Thanksgiving and Christmas Day.

Ticket Prices: (Ticket good for re-entry all day.)

Admission with live Gunfight reenactment: $10 Admission without live Gunfight reenactment: $6 5 years old and younger: Free


Assista o vídeo: The Fremont Street Fiasco and the Gunfight at the Corral


Comentários:

  1. Noshi

    Obrigado por suas informações valiosas. É muito útil.

  2. Carlo

    Lamento, que não posso ajudá-lo. Eu acho que você vai encontrar aqui a decisão correta.

  3. Sancho

    Palavras de sabedoria! RESPEITO !!!

  4. Hondo

    Lembre -se disso de uma vez por todas!

  5. Dustu

    Mensagem muito boa

  6. Dizuru

    Concordo, uma frase notável



Escreve uma mensagem