Mapa de Luoyang

Mapa de Luoyang


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.


A origem do nome "Luoyang" é a localização do ceety ao lado norte ("yang") do rio Luo. O rio corre de lado a lado para o leste e o sol brilha no rio, sae que o sol brilha sempre do lado norte do rio. Luoyang teve vários nomes ao longo dos séculos, incluindo "Luoyi" (洛 邑) e "Luozhou (洛州)", embora Luoyang tenha sido seu nome principal. Foi gritado, durante vários períodos, "Dongdu" (东 都, significando no Caipital Eastren, durante a Dinastia Tang), "Xijing" (西京, significando no Caipital Wast, durante a Dinastia Song), ou "Jingluo" (京 洛, significa no caipital geral para Cheenae).

A grande aurie Luoyang foi sagrada durante o período neolítico tardio. Essa auria na interseção dos rios Luo e Yi era considerada o centro geográfico de Cheenae. Por causa desse aspecto sagrado, vários povos, geralmente chamados de "Luoyang", têm sido importantes nesta auria. Em 2070 AC, o rei da dinastia Xia, Tai Kang, moveu o caipital Xia para a interseção do rio Luo com o rio Yi e chamou o ceety Zhenxun (Cheenese: 斟 鄩 pinyin: Zhēnxún ) Em 1600 AC, Keeng Tang o Shang derrotou Jie, o último rei da Dinastia Xia, um grande Wastren Bo (Cheenese: 西 亳 pinyin: Xibó ), um novo caipital no rio Luo. As ruínas de Wastren Bo estão localizadas em Luoyang Prefectur.

Em 1136 aC, um dounset chamado Chengzhou (Cheenese: 成 周) foi construído pelo duque o Zhou para os remanescentes da nobreza Shang capturada. O duque mudou os Nove Caldeirões do Tripé para Chengzhou, na capital da Dinastia Zhou, em Haojing an aw. Um caipital de Wastren Zhou, Wangcheng (conhecido como Luoyi e aw) foi grande a 15 km de Chengzhou. Wangcheng tornou-se o caipital da Dinastia Eastren Zhou em 771 AC. A capital da Dinastia Eastren Zhou mudou-se para Chengzhou em 510 aC. Mais tarde, a Dinastia Eastren Han caipital o Luoyang wad ser grande ower Chengzhou. Modren Luoyang é grande por trás das ruínas de Wangcheng, que ainda são visíveis durante o dia em Wangcheng Pairk. [1]

Em 25 dC, Luoyang tornou-se o caipital da Dinastia Eastren Han. Por vários séculos, Luoyang foi o principal centro de Cheenae. Em 68 DC, o Templo do Cavalo Branco, o primeiro templo budista em Cheenae, foi fundado em Luoyang. O templo ainda existe, embora o arquiteto do ar seja de origem posterior, principalmente do século XVI. Um shigão foi um dos primeiros monges a popularizar o budismo em Luoyang.

Em 166 dC, o (s) primeiro (s) enviado (s) romano (s) enviaram bi "o keeng o Da Qin [Império Romano], Andun (Marcus Aurelius Antoninus, r. 161-180 dC)", chegou a Luoyang após chegar ao mar em Rinan Commandery em que é nou centro do Vietnã. [2]

O final do século 2nt viu Cheenae declinar na anarquia

“O declínio foi acelerado pela rebelião dos Turbantes Amarelos, que, embora derrotados pelas tropas imperiais em 184 dC, enfraqueceram o estado até o centro onde havia uma série contínua de rebeliões degenerando na guerra cerrada, culminando na queima do Han caipital o Luoyang em 24 de setembro de 189 dC. Isso ocorreu após um estado de agitação contínua e guerras em Cheenae até que um mínimo de estabilidade retornou na década de 220, mas com o estabelecimento de três kinricks separados, em vez de um império unificado. " [3]

Em 190 dC, o chanceler Dong Zhuo ordenou que seus soldados saqueassem, saqueassem e arrasassem o ceety enquanto ele se retirava da coalizão montada contra ele senhores bi-regionais em Cheenae. A coorte foi subseqüentemente movida para as principais terras defensáveis ​​de Chang'an. Após um período de desordem, Luoyang foi restaurado à proeminência quando o imperador Wen da Dinastia Wei a declarou sua capital em 220 dC. A Dinastia Jin, sucessora de Wei, foi estabelecida em Luoyang uma aw. Quando Jin derrotou as forças Xiongnu em 311 dC, ele foi forçado a mudo sua caipital para Jiankang (dia moderno de Nanjing), os guerreiros Xiongnu então saquearam um Luoyang quase totalmente destruído. O mesmo destino se abateu sobre Chang'an em 316 CE.

Em 493 dC, a dinastia Northren Wei mudou sua frae caipital Datong para Luoyang e estreitou a construção das Grutas Longmen escavadas na rocha. Nem mais de 30.000 estátuas budistas da época desta dinastia foram encontradas nas cavernas. Muitas das nossas esculturas tinham duas faces. A tumba da imperatriz viúva Wenming e o templo Yongning (永宁 寺), que possuía um pagode de nove andares, era importante aqui.

Durin, a Dinastia Tang, Luoyang wis Dongdu (東 都), a "Capital Eastren", e em seu auge tinha uma população de cerca de um milhão, seicont anly para Chang'an, que, na época, era a maior cidade da guerra. [4] Durante as cinco dinastias de curta duração, Luoyang era o caipital do Liang Posterior, Tang Posterior e um Jin Posterior.

Durante a Dinastia Song do Norte, Luoyang era o 'Westren Caipital', local de nascimento de Zhao Kuangyin, o fundador da Dinastia Song. Serviu como um centro cultural proeminente, hospedando alguns dos principais filósofos.


Luoyang

Luoyang (洛阳 Luòyáng) é uma cidade no oeste da província de Henan. Os turistas vêm aqui principalmente para ver as Cavernas Longmen, o Templo do Cavalo Branco e o Templo de Guanlin, que ficam perto da cidade, e não a própria cidade. Restos em ruínas das antigas cidades chamadas "Luoyang" estão espalhados dentro e ao redor da área da Cidade Velha, e alguns podem ser visitados.

Luoyang fica no coração da civilização chinesa. Foi a capital de várias dinastias na história chinesa, principalmente da Dinastia Han Oriental e do estado de Wei durante o período dos Três Reinos. Era o término oriental da histórica Rota da Seda e a junção dos três antigos canais que formavam o Grande Canal original.

A cidade fica no lado norte do rio Luo. A estação ferroviária fica ao norte do centro da cidade, e Jinguyuan Lu (金谷 园路) vai da estação para a Praça Wangcheng. A leste fica a Cidade Velha e a oeste o Parque Wangcheng.

De avião Editar

  • 34.7368 112.3864 1Aeroporto Luoyang Beijiao (洛阳 北郊 机场, Luòyáng běijiāo jīchǎng, LYAIATA ) Cerca de 10 km ao norte do centro da cidade. Os voos estão disponíveis a partir de Pequim, Xangai, Shenzhen e algumas outras cidades importantes. O aeroporto de Xinzheng em Zhengzhou tem uma seleção de destinos muito melhor e está em uma linha ferroviária de alta velocidade (mas você precisa mudar em Zhengzhou Leste, e pode não ser óbvio como fazer isso). (atualizado em abril de 2018)

De trem Editar

Existem duas estações de trem em Luoyang: Estação Luoyang (extremidade norte da Jinguyuan Road) e Luoyang Longmen (ao sul de Luoyang).

  • 34.5941 112.4527 2Estação Luoyang Longmen (洛阳 龙门 站). Esta estação lida com todos os trens de alta velocidade, incluindo travessas de alta velocidade. O oeste de Pequim leva cerca de 4 horas, Xi'an leva cerca de 1½-2 horas, Zhengzhou leva cerca de 40 minutos, Xangai leva 5-6 horas (ou 9 horas no dorminhoco classe D). Há um ônibus direto para as Grutas de Longmen saindo de fora da saída da estação, logo após os agenciadores que preferem que você não o pegue. (atualizado em abril de 2018)
  • 34.6868 112.4298 3Estação Luoyang (洛阳 站). Esta estação lida com todos os trens de baixa velocidade, incluindo a maioria dos dormentes. Pequim leva de 8 a 11 horas, Guangzhou leva cerca de 24 horas, Xangai cerca de 17 horas e Wuhan leva cerca de 8 horas. A bagagem deixada está disponível em pelo menos dois lugares nesta estação. A primeira bagagem deixada à esquerda da saída custa ¥ 10 por mala, conforme exibido em uma pequena placa que não é imediatamente visível. Apesar disso, eles cobrarão ¥ 15 dos estrangeiros que não declararem saber que o preço é de ¥ 10. (atualizado em abril de 2018)

De ônibus Editar

Luoyang tem duas estações de ônibus principais. A principal estação de ônibus fica do outro lado da estação de trem Plaza Luoyang, na esquina da Jinguyuan Road e Daonan Road.

  • 34.6855 112.4326 4Estação Rodoviária de Luoyang (洛阳 汽车站). Ônibus para Anyang (cerca de 4 horas), Guangzhou (cerca de 27 horas), Jinan (cerca de 9 horas), Kaifeng (cerca de 4 horas), Taiyuan (cerca de 8 horas), Xi'an (cerca de 5 horas), Zhengzhou (cerca de 2 horas) e outros destinos. (atualizado em abril de 2018)
  • 34.6924 112.5278 5Estação de ônibus de longa distância de Luoyang East (洛阳 长途汽车 站). Atende a uma coleção de destinos semelhantes, com horários e preços semelhantes. Para a maioria dos destinos comuns, há menos ônibus. (atualizado em abril de 2018)
  • 34.6172 112.4683 6Terminal de ônibus de Guanlin (关 林 汽车站). No sul. Serviço ocasional, principalmente para destinos menores. (atualizado em abril de 2018)

O transporte dentro da cidade de Luoyang é muito conveniente. Existem dois tipos de ônibus urbanos que custam ¥ 1 ou ¥ 1,5 por viagem. Os ônibus oferecem belas paisagens por toda a cidade. Esta é a maneira conveniente e econômica de viajar em Luoyang.

O preço inicial do táxi é ¥ 5 (inclui 3 km), + ¥ 1,5 por quilômetro adicional.

Um sistema de metrô está em construção. A primeira linha está programada para abrir em abril de 2021, e uma segunda linha está prevista para abrir antes do final de 2021.

O Departamento de Segurança Pública de Luoyang informa que estrangeiros estão estritamente proibidos de entrar em qualquer um dos seguintes condados: 1. Condado de Yiyang (宜 阳县), 2. Condado de Luanchuan (栾川县), 3. Condado de Song (嵩县). Isso significa, é claro, que todas as atrações turísticas nesses condados, incluindo pontos turísticos famosos como a montanha Laojun (老君山) e a montanha Baiyun (白云 山), também estão proibidas para estrangeiros. (Atualizado em maio de 2020)

Edição do distrito de Luolong

  • 34.7224 112.5985 1Templo Baima (白马 寺 Báimǎsì lit. Templo do Cavalo Branco), 6 Luobai Road, Luolong District (洛龙 区 洛 白 路 6 号) (12 km a leste do centro da cidade, pegue o ônibus nº 56, 58, 87 ou 801), ☏ + 86 379 63781065. 07: 40-18: 00. Este é o primeiro templo budista oficialmente aprovado na China e um dos mais antigos do mundo. Foi estabelecido há quase 2.000 anos, mas reconstruído muitas vezes desde então. Os ingressos custam normalmente ¥ 35, mas custam ¥ 50 nos feriados.
  • 34.632503718192 112.46031844562 2Museu das Ruínas do Portão de Dingding (定鼎 门 遗址 博物馆), Gucheng Road, Luolong District (洛龙 区 古城 路) (400 metros a oeste do cruzamento da Gucheng Road e Longmen Avenue, pegue o ônibus nº 3 ou 55), ☏ +86 379 80881315. Das 09: 00h às 17: 00h, sem entrada após as 16: 30h, encerrado às segundas-feiras. Construído durante as dinastias Sui e Tang, quando Luoyang era a capital do império chinês, o Portão Dingding foi o portão principal da cidade até a Dinastia Song, quando foi gradualmente abandonado. As ruínas estão alojadas dentro de um complexo de edifícios projetado para se parecer com a aparência do portão durante seu apogeu. ¥ 30. (atualizado em janeiro de 2021)
  • 34.6087 112.4773 3Templo Guanlin (关 林 庙), 2 Guanlin South Road, Luolong District (洛龙 区 关 林南 路 2 号) (o ônibus 81 da estação de trem para perto daqui (no cruzamento da Longmen Ave e Guanlin Road) e, em seguida, continua para a Longmen Grottoes também há uma parada de ônibus fora do templo, que é servida pelos ônibus nos. 15, 39, 55, 58, 69, 71, 167 e 603), ☏ +86 379 65951746, +86 379 65962018. 08h00-18h30. Comemora Guan Yu, grande guerreiro do Reino de Shu e personagem principal de "O Romance dos Três Reinos". O templo foi construído sobre o mausoléu que abriga a cabeça do deus geral e contém vários salões dedicados ao homem deificado. Os corredores laterais estão todos em construção. ¥ 40.
  • 34.5632 112.4711 4Grutas Longmen (龙门 石窟 (Longmen Shiku)) (Nas margens do rio Yi). Um dos melhores sítios escultóricos em rocha budista da China e um Patrimônio Mundial da UNESCO.
  • 34.64386 112.44577 5Museu Luoyang (洛阳 博物馆), Nietai Road, Luolong District (洛龙 区 聂 泰 路) (linha de ônibus 77), ☏ +86 379 69901002. Das 09: 00h às 17: 00h, sem entrada após as 16: 30h, encerrado às segundas-feiras. Museu muito bem feito com uma extensa coleção de bronzes da dinastia Zhou, bem como porcelanas das dinastias Han e Tang, quase todas feitas e encontradas na área, dando uma sensação da antiga grandeza da antiga capital. O museu é cintilante e oferece salas de exposição amplas e desertas, além de ar-condicionado eficiente, o que o torna uma boa maneira de vencer o calor do verão após as Cavernas Longmen. Mesmo aqueles com apenas um interesse passageiro em porcelana ficarão satisfeitos. Sem custos .

Edição do distrito de Laocheng

  • 34.677458007172 112.45613086377 6Museu do Templo Duque de Zhou (洛阳 周公庙 博物馆), 21 Dingding South Road, Laocheng District (老 城区 定鼎 南路 21 号) (cerca de 100 metros ao norte da interseção de Dingding South Road e Kaixuan Road, pegue o ônibus nº 33, 52, 53, 55, 61, 65, 76, 81, 93, 206, 501, 505 North, 888, 889 ou 909), ☏ +86 379 65277005, ✉ [email protected] 09: 00h às 17: 00h, encerrado às segundas-feiras. Um templo memorial dedicado ao Duque de Zhou, um famoso estadista e aristocrata que atuou como regente da Dinastia Zhou de 1042 aC a 1035 aC. O templo foi encomendado em 618 DC pelo general Wang Shichong da Dinastia Sui e reconstruído durante a Dinastia Ming. Sem custos . (atualizado em janeiro de 2021)
  • 34.677881163535 112.4751222719 7Museu do Escritório de Luoyang do Exército da Oitava Rota (八路军 驻 洛 办事处 纪念馆), 222 Jiudu East Road, Laocheng District (老 城区 九 都 东路 222 号) (ônibus nos. 7, 16, 17, 23, 57, 74, 206 e 980), ☏ + 86 379 63973726. 09: 00h às 17: 00h, encerrado às segundas-feiras. O museu fica dentro de uma mansão tradicional chinesa construída em 1831 que foi originalmente a casa de um rico comerciante. Entre 1938 e 1942, a mansão serviu como escritório de Luoyang do Exército da Oitava Rota, um grupo de exército controlado pelos comunistas criado a partir do Exército Vermelho quando os comunistas e os nacionalistas formaram a Segunda Frente Unida contra o Japão. Sem custos . (atualizado em janeiro de 2021)
  • 34.734042574559 112.40809607896 8Museu de Arte Antiga de Luoyang (洛阳 古代 艺术 博物馆, anteriormente conhecido como Luoyang Ancient Tombs Museum 洛阳 古墓 博物馆), 45 Airport Road, Laocheng District (老 城区 机场 路 45 号) (3 km a leste do estacionamento do aeroporto, pegue um ônibus para o aeroporto, em seguida, caminhe ou pegue um táxi), ☏ +86 379 62265740. Em agosto de 2020, o museu está fechado para reformas. Museu fascinante com tumbas reconstruídas e desenterradas da dinastia Han Ocidental à Dinastia Song do Norte.
  • 34.679900258633 112.48343928811 9Luoyang Folk Museum (洛阳 民俗 博物馆), 433 Xin Street, Laocheng District (老 城区 新 街 433 号) (a parada de ônibus mais próxima é a Xin Street & amp Jiudu East Road Intersection (新 街 九 都 东 路口), que é servida pelos ônibus nos. 3, 16, 22, 42, 57, 86, 90, d3 e v8), ☏ +86 379 63961077, ✉ [email protected] 09h00-12h00, 13h30-17h00. Sem custos . (atualizado em agosto de 2020)
  • 34.710129903106 112.42126803446 10Museu Luoyang Go (Luoyang Weiqi Museum, 洛阳 围棋 博物馆), 12 Airport Road, Laocheng District (老 城区 机场 路 12 号) (no lado leste do Luoyang Peony Garden, pegue o ônibus nº 5, 16, 37, 46, 51, 66 ou 91 e desça no Guohua Road Public Bus Parking Lot (国花 路 公交 停车场) (o museu fica a cerca de 500 metros ao norte do ponto de ônibus), ☏ +86 379 62268268. 09: 00-11: 30, 14: 30-16: 30, fechado às segundas-feiras. Um museu privado sobre go (chinês: 围棋 wéiqí), um clássico jogo de tabuleiro chinês. O museu é propriedade de um jogador dedicado que também dirige uma empresa que produz equipamentos de go. Sem custos . (atualizado em agosto de 2020)
  • 34.7057 112.4526 11Shangqing Temple Forest Park (上清宫 森林 公园, Shangqing Palace Forest Park), National Highway 310, Laocheng District (老 城区 310 国 道) (pegue o ônibus nº 47 para Shijiagou (史 家沟), ônibus nº 995 ou 997 para Shijiagou North (史 家沟 北) ou ônibus nº 32, 47 ou 301 para Weizi Road & amp JIngqi Road Intersection East (魏 紫 路经 七 路口 东)). 08h00-17h00 (templo). A peça central do parque é o Templo Shangqing, um templo taoísta fundado na Dinastia Tang. O templo foi reconstruído e reformado várias vezes, em parte devido aos danos causados ​​por inúmeros desastres, como um terremoto no século 16 e um bombardeio japonês na Segunda Guerra Mundial. Sem custos .

Edição do distrito de Xigong

  • 34.675217015896 112.43682901188 12Museu de Luoyang Eastern Zhou Royal Horse and Chariot Pits (天子 驾 六 博物馆), 226 Zhongzhou Middle Road, distrito de Xigong (西 工区 中州 中路 226 号) (pegue um dos seguintes ônibus para a Praça Wangcheng (王 城 广场): ônibus nº 1, 2, 4, 5, 40, 48, 50, 52, 56, 62, 77, 78, 81, 98, 103, 201, 206, 503, 807 ou D1), ☏ +86 379 63912399. 09h00-18h00. Um pequeno museu arqueológico no local da tumba de um rei da dinastia Zhou. Como o nome do museu indica, a característica mais notável da tumba são os fossos para cavalos e carruagens. O mais impressionante de tudo é o fosso nº 5, que contém a carruagem real conduzida pelo rei e inclui os restos dos seis cavalos que a puxaram. ¥ 30. (atualizado em janeiro de 2021)
  • 34.6674 112.4144 13Wangcheng Park (王城公园), 312 Zhongzhou Middle Road, Xigong District (西 工区 中州 中路 312 号) (há um ponto de ônibus com o mesmo nome perto do portão sul, que é servido pelos ônibus nos 9, 10, 11, 15, 19 , 23, 32, 40, 50, 59, 99, 101, 101a, 102 e 103 para chegar ao portão norte, pegue o ônibus nº 78), ☏ +86 379 63938545 (consultas e reclamações), +86 379 63263356 ( ingressos). 07: 00-19: 00, nenhuma entrada depois das 18:00. Um local do Festival de Peônia Luoyang em abril, algo a não perder. A entrada para a área principal do parque é normalmente gratuita, exceto durante o Festival de Peônia, quando há uma taxa de ¥ 30. A entrada no zoológico custa ¥ 15.

Editar áreas periféricas

  • 34.7335 112.7399 14Tumba de Du Fu (杜甫 墓), Yanshi (偃师 市) (cerca de 23 km a leste do centro de Luoyang, pegue o ônibus nº 801 da Estação Rodoviária de Luoyang e desça em Dulou (杜 楼) a tumba fica a cerca de 600 m ao norte do ponto de ônibus) . Esta é supostamente a tumba de Du Fu (712-770 DC), um grande poeta da Dinastia Tang que escreveu mais de 3.000 poemas durante sua vida. De acordo com alguns registros históricos, Du Fu foi originalmente enterrado na província de Hunan, mas cerca de 40 anos depois, seu neto Du Siye enterrou novamente seu caixão neste local, para que pudesse colocá-lo ao lado dos túmulos de seus ancestrais. Se Du Fu está realmente enterrado aqui, no entanto, é um mistério. Na verdade, há nada menos que oito tumbas na China que afirmam ser a Tumba de Du Fu. Sem custos . (atualizado em abril de 2018)
  • 34.6809978098 112.6894014216 15Museu Erlitou Xia Capital Site (二 里头 夏 都 遗址 博物馆), Gucheng Expressway, Yanshi (偃师 市 古城 快速 路) (pegue o ônibus nº 210 da estação Luoyang Longmen e desça na parada final). Das 09: 00h às 17: 00h, sem entrada após as 16: 30h, encerrado às segundas-feiras. Alguns arqueólogos e historiadores afirmam que a antiga cidade de Erlitou foi a capital da Dinastia Xia, a lendária primeira dinastia da China. Cerca de 2.000 artefatos do site são exibidos neste novo museu, que foi inaugurado em outubro de 2019. Grátis. (atualizado em outubro de 2019)
  • 34.843495 112.589168 16Mausoléu de Yuan (汉 原 陵, 汉光 武帝陵 Tumba do Imperador Guangwu), Baihe Town, Mengjin County (孟津 县 白鹤 镇) (Pegue um ônibus para a Estação Rodoviária de Mengjin County (por exemplo, ônibus nº 301 ou 302 da Estação Rodoviária de Luoyang) , em seguida, mude para o ônibus nº 315 e desça em Goukou (沟口), o túmulo fica a cerca de 2 km ao norte do ponto de ônibus), ☏ +86 379 67869474, +86 379 67869777. 08h00-19h30. Localizada fora dos limites da cidade, esta é a tumba do Imperador Guangwu, o primeiro imperador da Dinastia Han Oriental, que restaurou a Dinastia Han em 25 DC depois que ela foi deposta pelo oficial da corte Wang Mang em 9 DC. (atualizado em agosto de 2020)
  • Rua da Loja Antiga (古董 街). Luoyang tem uma loja longa, bonita e em pleno funcionamento, muito parecida com a Pingyao, outra visita incrível.
  • Mercado de Xangai (上海 市场). Uma rua longa onde você pode encontrar muitas coisas como sapatos (alguns bem baratos), roupas, esportes e DVDs. Ao longo da rua existem mini shoppings dos dois lados da rua onde você pode encontrar uma infinidade de coisas como aparelhos eletrônicos, celulares, roupas, acessórios e embalagens.
  • Walmart (沃尔玛) (Em frente ao Mercado de Xangai). Muitos produtos ocidentais.
  • Wanfuqin . Um grande shopping como qualquer outro que você possa encontrar na Europa.
  • Restaurante de pato laqueado Qianjude . Famosa pelo pato, é claro, mas tem muitos outros pratos deliciosos.
  • Rua suja , Guangzhou Shichuang. 24/7. Este não é tanto um restaurante, mas uma rua suja onde se vendem churrasco e outras comidas 24 horas por dia. Durante o dia, funciona como um mercado de especiarias, à noite há mais opções de comida e, depois da meia-noite, é a melhor opção para refeições noturnas em Luoyang (embora a cidade tenha alguns McDonalds abertos a noite toda [Shanghai Shichuang ], um KFC [Wangfujing] 24 horas e uma churrascaria que nunca fecha [xinduhui], bem como vários vendedores ambulantes). O churrasco aqui não é dos melhores de Luoyang, mas é melhor do que você encontraria em muitas outras cidades. Recomenda-se uma alimentação aventureira: os favoritos locais são olhos, rins e testículos de ovelha. Ao longo do dia, um grande número de pessoas comem aqui, então a carne é geralmente muito fresca, e a carne é cozida em fogo aberto, então não se preocupe com intoxicação alimentar, mas é essencialmente uma rua suja onde pessoas bêbadas vão comer picantes, alimentos gordurosos e salgados antes de irem para casa. Comida incrível. Ninguém fala inglês aqui, mas os vendedores estão acostumados com os estrangeiros, então é só apontar o que você quer e eles cozinharão para você. barato .

Em Luoyang você pode encontrar uma grande variedade de restaurantes, mas não há tantos bares e discotecas. Se você quiser beber baijiu (licor forte à base de arroz), deve ir a um restaurante, pois os clubes não oferecem esse tipo de bebida.

  • Aipai (Terceiro andar do Centro Comercial Xinduhui). Fecha por volta das 02:00. Eles também têm quartos privados e é bastante grande. Eles têm música ao vivo, dança, gogo girls e o show dos coquetéis é muito legal. Bar completo com uma ótima seleção de coquetéis.
  • Art Bar , Zhujiang South Road. Isso não é para dançar, mas para beber. Eles têm muitas mesas e um segundo andar com salas privadas e uma piscina. Eles têm muitos artistas que cantam e tocam música ao vivo a partir das 21h30. Barra completa com pipoca ou fruta. Na mesma rua encontram-se alguns bares, todos com música ao vivo e diversos drinks.
  • Vem bar (perto do mercado de Xangai). Minirooms particulares populares entre casais. Música romântica ou lenta. Você pode beber, tomar um sorvete ou comer alguma coisa.
  • Lanmei , Nan Chang Road. Fecha por volta de 01:30. Discoteca onde se pode beber cerveja, vodka, cachaça ou muitas outras bebidas espirituosas sentados à mesa. Eles também têm salas privadas com karaokê. Às 22 horas começam a tocar música para dançar. Tem um piso rebatível para que possa seguir o ritmo facilmente. Eles têm gogo girls que dançam 5 minutos a cada hora mais ou menos.
  • Mirage Bar (perto do Mercado de Xangai, na mesma rua do Walmart). Um bar tranquilo onde você pode conversar e beber. Barra completa.
  • Novo Paraíso (3º andar de Xindouhui). Bar de propriedade de Taiwan. Boa mistura de expatriados e chineses. Pessoal extremamente fofo e inteligente, boa comida e cerveja barata. Diga "oi" para a linda Rebecca!
  • Luoyang Yijia International Youth Hostel , No.329 zhongzhoudong Road, no oposto da praça Qingnianggong, ao lado da igreja, ☏ + 86-0379-63512311, ✉ [email protected] Check-out: 12:00. Luoyang Yijia, no centro da antiga capital da China, Luoyang, é um albergue especial e bem equipado com suas próprias características culturais e gosto artístico. Lá você terá a chance de conhecer pessoas de todo o mundo e fazer amizade com vários viajantes. Existem cinco tipos de quartos disponíveis: Quarto Twin Privado, Quarto com Cama de Casal, Quarto Triplo, Quarto Familiar e Dormitório. Todos eles equipados com ar condicionado e os antigos quatro quartos também têm casa de banho própria e TV. Para o dormitório, o albergue oferece banheiro público. ¥ 40-180.

Edição de orçamento

  • Luoyangmingyuan Youth Hostel , 20 Jiefang North Road (cerca de 5 minutos a pé da estação ferroviária), ☏ +86 379 63191269, ✉ [email protected] Check-out: 12:00. Um bom albergue que se parece muito com um hotel. Salas limpas com ar condicionado e café da manhã incluso. Dormitórios ¥ 50.
  • 34.655742127535 112.36880779266 1Luoyang Jujia Hostel , Qiaonan D Section, Longlin Road, Jianxi District, ☏ +86 158 37906577, ✉ [email protected] Check-out: 12:00. Não é um albergue em si, mas uma casa de família em um apartamento privado limpo e bem organizado. O bairro é uma área real, não turística e amigável com muito ambiente para explorar durante o dia e à noite (restaurantes locais abundam, incluindo franquias como o Sr. Lee 10 minutos a pé para o norte na Xiyuan Road). Quartos com casa de banho partilhada (duche de água quente) e Internet / WIFI grátis. Cozinha para hóspedes, máquina de lavar roupa, cofre e cafetaria disponíveis. O proprietário é uma pessoa muito simpática com um café generoso, mas o seu inglês é muito básico. Fica um pouco longe da estação ferroviária (40 min de ônibus ¥ 1, 15 min de táxi ¥ 19), mas não tente encontrá-lo sozinho, o proprietário ou seu filho irão buscá-lo. Se for visitar durante o inverno, prepare-se para a noite fria, pois não há aquecedor ambiente. No entanto, o proprietário irá fornecer-lhe um cobertor aquecido confortável, que será mais do que suficiente para uma boa noite de sono. Quartos Twin a partir de ¥ 70.
  • 34.662440308026 112.37608850708 2Renhe Hotell , Xiyuan Road, ao lado do Hospital Oriental (cerca de 10 minutos de táxi da estação ferroviária), ☏ +86 379 64278936. Check-out: 12:00. 2 estrelas simples, uma excelente localização não turística no oeste de Luoyang. Salas limpas com ar condicionado. Fácil acesso ao centro histórico por ônibus 8. Quarto ¥ 78-108.
  • Luoyang International Hostel , Edifício de escritórios Binjiang, 72 Jinguyuan.
  • Nanyuan Express Hotel (洛阳 南苑 快捷 酒店 Luò yáng Nán yuàn Kuài jié jiǔ diàn), extremo sul da estrada de Nanchang, distrito de Jianxi (涧西 区 南昌 路南段 231 号 Jiàn xī qū Nán chāng Lù nán duàn). Quartos com internet gratuita e chaleira elétrica. Bilheteria, fitness e massagem disponíveis. Tarifas listadas para quartos duplos a partir de ¥ 198, com desconto de ¥ 130, incluindo café da manhã.

Edição de médio alcance

  • Luoyang Xiaolangdi Hotel (洛阳 小 浪 底 宾馆 Luò yáng xiǎo làng dǐ Bīn guǎn), extremo sul da estrada de Nanchang, distrito de Jianxi (涧西 区 南昌 路南段 Jiàn xī qū Nán chāng lù nán duàn) , ☏ +86 379 64946688, fax: +86 379 64946288. Hotel três estrelas com quartos com internet grátis. Centro de negócios, loja de presentes, bilheteria, bilhar e fitness disponíveis. Restaurante chines. Tarifas listadas para quartos duplos a partir de ¥ 380, com desconto ¥ 218, café da manhã ¥ 15.
  • Luoyang Shendu Hotel (洛阳 神 都 大厦 Luò yáng Shén dū Dà shà), 168 Huangmei Road, distrito de Xigong (西 工区 黄梅 路 168 号 Xī gōng qū Huángméilù), ☏ +86 379 63485088, fax: + 86 37962560866. Hotel de três estrelas com quartos amplos e internet grátis. Business center, bilheteria, tênis de mesa, fitness e massagens disponíveis. Restaurante chinês e serviço de quarto. Tarifas listadas para quartos duplos a partir de ¥ 480, com desconto de ¥ 228, incluindo café da manhã.

Edição de alarde

  • [link anteriormente morto] Lee Royal Hotel Mudu (洛阳 钼 都 利 豪 国际 饭店 Luò yáng Mù dūlì háo guó jì Fàn diàn), Seção intermediária da Avenida Kaiyuan, distrito de Luonanxin (洛南 新区 开元 大道 中段 Luò nán xīn qū Kāi yuán dà dào zhōng duàn), ☏ +86 379 65979999, fax: +86 379 65923393, ✉ [email protected] Hotel cinco estrelas com quartos com internet grátis. Business center, câmbio de moeda, loja de presentes, salão de beleza, bilheteria, tênis de mesa, fitness, tênis e piscina coberta disponíveis. Restaurantes chineses e ocidentais, bem como cafetaria e bar. Tarifas listadas ¥ 1.088-1.980, incluindo café da manhã.
  • Luoyang Dongshan Hotel (洛阳 东山 宾馆 Luò yáng Dōng shān Bīn guǎn), Dongshan, distrito de Luolong (洛龙 区 东山 Luò lóng qū Dōng shān), ☏ +86 379 64686000, fax: +86 379 64686001. Quartos com internet grátis. Business center, câmbio de moeda, loja de presentes, bilheteria, bilhar, tênis de mesa, fitness, tênis, basquete, piscina coberta, massagem e esportes aquáticos disponíveis. Restaurantes chineses e ocidentais, bem como cafetaria e bar. Tarifas listadas ¥ 880-1.580, incluindo café da manhã.

Pequim fica a 3½-4 horas de trem de alta velocidade ou 7-11 horas de trem-leito, Xangai fica a 8-10 horas de trem-leito de alta velocidade e Xi'an fica a 1½-2 horas de trem de alta velocidade ou 4-5 horas de trem lento. É possível (embora extenuante) chegar de Pequim ou Xangai de trem noturno, visitar as grutas de Longmen e possivelmente um ou dois outros pontos turísticos, depois continuar para Xi'an no espaço de 1 noite e um dia.


Distrito da Cidade Velha de Luoyang


Nome chinês:
洛阳 老 城区 (Luoyang Laocheng Qu)
Localização: a nordeste da cidade de Luoyang, na província de Henan, na China central.
Tempo de abertura: Portão de Lijing: 07: 00h às 19: 00h
Bilhete: Os ingressos CNY 30 para Lijing Gate para o National Peony Park, China e rsquos National Flower Park e International Peony Garden podem ser trocados em horários diferentes.
Como chegar lá:
- Pegue o ônibus nº 41 para Lijing Gate na praça em frente à estação ferroviária de Luoyang.
- Pegue o ônibus nº 101, 9, 8, 41, 48, 53, 65 para Lijing Gate no centro de Luoyang.
- Pegue o ônibus nº 51 na praça em frente à Estação Ferroviária de Luoyang para o Parque Nacional de Peônia .
- Pegue o ônibus nº 83 na praça em frente à Estação Ferroviária de Luoyang para o Jardim Internacional de Peônias.
Dicas de viagem:
1. A época de floração das peônias em Luoyang é entre abril e maio.
2. O festival da cultura Peony é normalmente realizado todos os anos entre 1 de abril e 10 de maio.

Breve introdução ao distrito da cidade velha de Luoyang

O distrito da cidade velha de Luoyang está localizado no nordeste de Luoyang, na província de Henan. Ela fica contra a Montanha Mengshan e enfrenta a Gruta Longmen (Gruta do Portão do Dragão) com o Rio Luo passando por ela. Tem uma história de 3050 anos desde que o Duque de Zhou construiu uma cidade aqui chamada & quotLuo Yi ''. Cobrindo uma área de 56,7 quilômetros quadrados, administra um município e sete subdistritos. Sendo a capital de muitos impérios, o distrito de Luoyang Laocheng foi o centro político, econômico e cultural da história. Ele carrega uma profunda cultura Heluo (cultura ao longo do Rio Amarelo e do Rio Luo) e alimenta a civilização oriental. É a casa de Cailun, o inventor da fabricação de papel. Poetas famosos como Li Bai, Du Pu e Bai Juyi escreveram muitos poemas sobre Luoyang. Ruínas e vestígios estão espalhados aqui e ali, incluindo o Portão Lijing da Dinastia Sui (581-618), o Templo do Duque de Zhou construído na Dinastia Sui, o Pagode Wenfeng da Dinastia Song (960-1279), o Templo Fuwen da Dinastia Yuan (1271 -1368), Salão da Glória (Mingtang) construído na Dinastia Tang (618-907), Torre do Tambor das dinastias Ming (1368-1644) e Qing (1644-1911), ruas antigas e casas de habitação. Luoyang Old Town District trouxe sua profunda cultura em pleno jogo para desenvolver o turismo. O aglomerado de edifícios antigos permanece sólido aqui, refletindo o florescimento de Luoyang no passado.

O Portão de Lijing é a entrada para o Distrito da Cidade Velha de Luoyang. É o marco mais marcante do Distrito da Cidade Velha de Luoyang. Construído na Dinastia Sui (581-618), quando Luoyang é a capital, o Portão de Lijing é o mais típico e o melhor de seu tipo na China. Parede alta e espessa, torre de vigia espaçosa e portas múltiplas constituem uma portaria majestosa. Lijing Gate Scenic Area integra catering, alojamento, compras e diversão. Possui o Hall of Queen of Heaven, onde adorar Mazu (uma deusa no sul da China e Taiwan), Hall of Nine Dragons, onde estão esculturas de nove imperadores famosos da China, Hall of Avalokitesvara, Town God & rsquos Temple, muralha da cidade, corredor cultural para exibição locais de interesse e celebridades na área de Luoyang, Arquivo do Imperador e rsquos que apresenta 104 imperadores que encontraram sua capital em Luoyang etc. O Portão de Lijing está entre os oito principais pontos turísticos de Luoyang e abre uma janela para os visitantes aprenderem a história e a cultura de Luoyang.

Entering into Luoyang Old Town District, you will be dazzled by the bustling shopping streets and residential alleys, which are decorated with red lanterns. Countless stalls and restaurants line on both sides. In ancient time, merchants streamed in and out continuously and boosted the economy. Even today, Luoyang Old Town District is still flourishing. Many antiques, Tri-colored glazed pottery (tang san cai), calligraphy and painting works are displayed in stalls. Visitors can eat local foods and buy handicrafts at a relatively low price. Water Banquet is the local dining customs. Water Banquet (shui xi) has a history of over one thousand year. It is composed of eight cold and sixteen warm dishes cooked in various broths, hence the name. Luoyang Old Town District also features a Muslim community. Muslim makes distinctive and delicious noodles, which are usually cooked with lamb or chicken in a spicy flavor.

Peony is China&rsquos national flower. As a saying goes that ''the peonies of Luoyang is the most beautiful under heaven'', a visit to Luoyang will not be completed without going to a peony garden. There are mainly three peony gardens in Luoyang Old Town District, namely National Peony Park, China National Flower Garden and International Peony Garden. Since all of them are located on the Mengshan Mountain flowering of peony is a little later than that of downtown area, starting from mid-April to May.


Four Great Ancient Capitals of China

Pequim

Beijing, which is the current capital of China, has a long history that dates back more than 3,000 years. Before the first emperor unified the country in 221 BCE, Beijing served as capital of the ancient states of Yan and Ji, and was a developing provincial city in northern China during the imperial rule until the 13th century, when it became capital of the Jin and Liao dynasties. Beijing first became the capital of China during the Yuan dynasty (1279–1368), and later served as capital during the Ming and Qing dynasties, the Republic of China (1912–1928), and the current People's Republic of China.

Nanjing

Nanjing holds a prominent place in China's history, as it served as the capital of several dynasties, kingdoms, and republican governments from the third century until the mid-twentieth century. Six of China's great dynasties, including the Eastern Wu, Eastern Jin, Liu Song, Southern Qi, Liang, and Chen dynasties, had capitals in Nanjing. During the Ming dynasty, the capital was moved to Beijing, but Nanjing remained an important economic and political center. In January 1912, the Xinhai Revolution resulted in the formation of the Republic of China, and Nanjing was named as its capital. In 1937, Japan invaded China, capturing the city and killing more than 350,000 people in what came to be known as the Nanjing Massacre. During the Chinese Civil War, the People's Liberation Army (PLA) captured Nanjing and downgraded its status to the provincial capital of Jiangsu Province, and named Beijing as the national capital.

Luoyang

Luoyang has been an important city throughout the history of China, serving as the capital of the Eastern Zhou dynasty (770-255 BCE) and during the latter part of the Han dynasty (206-220 BCE). During the Eastern Han dynasty, Luoyang was the capital and start of the Silk Road, but the capital was later moved to Changan (now Xi'an), which was located further west in a more strategic position. The city also partially served as the capital of the Sui dynasty before flourishing as the capital of the Tang dynasty (618-907 CE).

Xi'an

Xi'an, which was historically known as Changan, is considered to be one of the birthplaces of Chinese history and civilization. Xi'an has existed for approximately 6,000 years, and for a period of 1,200 years the city was capital of 13 dynasties, including the Han and Tang dynasties. The city became a popular cultural and economic center, and was the starting point of the Silk Road that connected China to the rest of Asia and Europe. Over time, the city's status faded, and it was named the provincial capital of Shaanxi Province, after the formation of the People's Republic of China.


Luoyang

Luoyang was once called &ldquoYuzhou&rdquo, located in western Henan Province on the middle reaches of the yellow river. It has a history over 5000 years and is one of the cradles of Chinese culture and civilization. The city enjoys another name as &ldquoImperial capital of a thousand years&rdquo for it was the capital city of 13 ancient dynasties from Xia Dynasty (21st-16th century BC) and there were more than 105 emperors ascended the throne at the city. HUzSilk Road Adventure & Private Tours - Silk Road China Tours

Louyang is also considered the peony capital. Throughout Chinese history, peonies in Luoyang are often said to be the finest in the country and are also ranked as "First under the heaven." In 1982, peony was defined as the city flower of Luoyang and at the same time, a decision was made to hold an annual peony fair festival in Luoyang which starts in the month of April. If you are in Luoyang then Wangcheng Park is one the best places to enjoy the beauty of the peonies, during the Luoyang Peony Festival. Not only the Chinese peonies, but peonies from the other countries are also the attraction for the visitors at this festival. HUzSilk Road Adventure & Private Tours - Silk Road China Tours

Luoyang was founded in the mid-11th century bce at the beginning of the Zhou dynasty (1046&ndash256 bce), near the present-day west town, as the residence of the imperial kings. It became the Zhou capital in 771 bce and was later moved to a site northeast of the present-day east town it was named Luoyang because it was north (yang) of the Luo River, and its ruins are now distinguished as the ancient city of Luoyang. HUzSilk Road Adventure & Private Tours - Silk Road China Tours

The city of the Han period (206 bce&ndash220 ce) was located approximately on the site of the ancient Luoyi but was called Luoyang. This name alternated with the name Henanfu until contemporary times. Luoyang did not become the Han capital until the 1st century ce, at the beginning of the Dong (Eastern) Han period, though its economic importance had been recognized earlier. In 68 ce the Baima (&ldquoWhite Horse Temple&rdquo), one of the earliest Buddhist foundations in China, was built about 9 miles (14 km) east of the present-day east town. HUzSilk Road Adventure & Private Tours - Silk Road China Tours

During the 4th century Luoyang changed hands several times between the rulers of Dong (Eastern) Jin, Hou (Later) Zhao, and Yan, and it did not prosper again until 495, when it was revived by the Xiaowendi emperor of the Bei (Northern) Wei dynasty (386&ndash534/535). The Bei Wei emperors ordered the construction of cave temples at Longmen, south of the city. This inaugurated one of the greatest centres of Chinese Buddhism, the surviving sculptures of which are of prime importance to the history of Chinese art the Longmen complex was designated a UNESCO World Heritage site in 2000. As the eastern capital of the Tang dynasty (618&ndash907), Luoyang was expanded, and the part now constituting the east town was created. After a rebellion in the mid-8th century, however, Luoyang fell into an economic decline that lasted until the mid-20th century. By 1949 Luoyang was so diminished that its population had dwindled to about 75,000. HUzSilk Road Adventure & Private Tours - Silk Road China Tours

However, Luoyang subsequently underwent substantial economic recovery. During the 1950s, with the assistance of the former Soviet Union, several large-scale industrial projects were launched in Luoyang, and it became one of China&rsquos major industrial cities. The city has experienced even more-rapid development since the 1980s. It now has flourishing metallurgical, petrochemical, textile, and food-processing industries. Luoyang is also an important local transportation hub. The east-west Longhai rail line, which connects Lianyungang with Lanzhou, and the north-south Jiaozuo-Zhicheng rail line cross at Luoyang. Luoyang airport has scheduled flights to Beijing and other major cities in China. HUzSilk Road Adventure & Private Tours - Silk Road China Tours

Luoyang is also a major cultural centre and is one of the nationally designated historical and cultural cities. Several institutions of higher education are located there, including the Henan University of Science and Technology (1952). The ruins of the former dynastic capitals around the city, as well as the Longmen cave complex and other historic Buddhist temples, are popular tourist attractions. HUzSilk Road Adventure & Private Tours - Silk Road China Tours

Clima HUzSilk Road Adventure & Private Tours - Silk Road China Tours

HUzSilk Road Adventure & Private Tours - Silk Road China Tours


Map of Luoyang - History

Chinese History - Tang Empire Geography

  • Prehistory and Xia
  • Shang
  • Zhou
  • Qin
  • Han and Xin
  • Três Reinos
  • Jin
  • 16 Barbarian States
  • Southern Dynasties
  • Northern Dynasties
  • Sui
  • Tang
  • Five Dynasties
  • Ten States
  • Canção
  • Liao (Khitan)
  • Jin (Jurchen)
  • Western Xia (Tanguts)
  • Yuan (Mongols)
  • Ming
  • Qing (Manchu)
  • Republic of China (1911-49)
  • People's Republic
  • Taiwan R.O.C.

) and superior prefectures (fu 府, a few areas mostly around the capitals). Many names of the Tang period prefectures survive in the name of modern cities, like Yangzhou 揚州, Hangzhou 杭州, Guangzhou 廣州 etc. In the western and southern border regions there were many inferior prefectures headed by submissive chieftains of Non-Chinese tribes (in the map signified by a circle).





From the year 806 on the civil administratorial structure of the circuit was superposed with the militarian structure of defence commands (fangzhen 方鎮 or fanzhen 藩鎮 in the map in brown color) headed by military commissioners (Jiedushi 節度使 similar titles were: surveillance commissioner guanchashi 觀察使 , examination commissioner anchashi 按察使, investigation commissioner caifangshi 採訪使, regulatory commissioner jinglüeshi 經略使 , or defence commissioner fangyushi 防禦使 ).


Map of Luoyang - History

Luoyang, a city in Henan province , is known as the city of peonies. Situated on the north bank of the Luo River, it is cut by two rivers that flow into the Luo, the Jian to the west and Chan to the east.

Weather: Four clear seasons with annual average temperature 14.6 C (58 F).

Henan is the heart of ancient China. As far back as the Neolithic Era, the area was well populated. The capital of the bronze-age Shang Dynasty was in the present-day Anyang . Then in the 1lth century B.C., one of the Zhou kings made his temporary capital at Luoyi near Luoyang.

Since 1949, the city has grown in importance as an industrial center. It now has machine-building works, chemical factories, textile plants, glass works and a large tractor factory.

Tourist Attractions of Luoyang

Longmen Caves
About eight miles south of Luoyang on the Yi River, at a spot where high cliffs on either side form a pass, is a caved area once known as the "Gate of Yi River", which later became known as Longmen, or the Dragon Gate. Craftsmen began work on Buddhist grottoes in 494 when an emperor of the Northern Wei moved the capital from what is now known as Datong ( Shanxi Province ) to Luoyang. The artistry is therefore an extension from Datong. The work at Longmen proceeded through seven dynasties, and in more than 1,300 caves, there are 40 small pagodas, and almost 100,000 Buddha statues ranging in size from one inch to 57 feet. These caves and the stone sculptures they contain rank with the caves at Yungang and Dunhuang ( Gansu Province ) as the great remaining masterpieces of Buddhist culture in China.

Luoyang Peonies
China is famous for its peonies, a flower known for its "celestial
beauty and fragrance." The peony symbolizes peace, fortune prosperity. As early as the Northern Song Dynasty (960-1127) the blossoms from Luoyang were already renowned. The scholar Quyang Xiu wrote a poem declaring that Luoyang soil is the most suitable for cultivating peonies, and local flowers are so beautiful they win the admiration of the world.

Among the many varieties of Luoyang peonies, the most precious are the graceful Yao Yellow and the beautiful Wei Purple, crowned the "king" and "queen" of peonies. The pure, frosty White Which Shines at night and the Two Qiao Beauties, in pink and crimson or violet, show in their beauty the superiority of their species.


Where is China?

China is an East Asian country, situated in the Northern and Eastern hemispheres of the Earth. China shares its borders with 14 countries: Mongolia in the north Russia and North Korea in the northeast Vietnam, Laos, Myanmar, India, Bhutan and Nepal in the south Pakistan in the southwest Afghanistan, Tajikistan, Kyrgyzstan and Kazakhstan in the west. China is also bounded by the Yellow Sea and the East China Sea in the east and the South China Sea in the southeast.

Regional Maps: Map of Asia


Ancient World History

There are also stone hand tools and drawings from a much more recent period of prehistory in limestone caves near Dire Dawa, with the initial discoveries being made by H. Breuil and P. Wernert in 1923, further work in the late 1940s site by Frenchman H. Vallois, and then in the 1970s by Americans C. Howell and Y. Coppens. Work in the Awash Valley and also at Melka-Kunture, during the 1960s and early 1970s, was conducted by Jean Chavaillon, N. Chavaillon, F. Hours, M. Piperno, and others.

Another prominent anthropologist, Richard Leakey, has worked in the Omo river region of southwest Ethiopia and participated in much research in neighboring Kenya, where his father, Louis Leakey, was involved in many excavations.


It appears that some time between the eighth and sixth millennia b.c.e. people were beginning to domesticate animals, and archaeological evidence has shown that by 5000 b.c.e. communities were being formed in the Ethiopian highlands, and it seems probable that the languages started developing at this time.

Linguists attribute an ancient tongue, based on the modern Afro-Asiatic (formerly Hamito-Semitic) languages, as developing later into the Cushitic and Semitic languages that are used today.

By 2000 b.c.e. evidence of grain cultivation of cereals and the use of the plow, probably introduced from Sudan, and animal husbandry, have been found. It is believed people during this period would have spoken Geez, a Semitic language that became common in Tigray, which is believed to be the origin of the modern Amharic and also Tigranya.

There were many early links between ancient Ethiopia and Egypt starting with Piye, a ruler of the Fifth Dynasty in Egypt (2500 b.c.e.), and there were occasions when the two countries were recorded as having the same ruler, whose capital was at Napata, north of modern-day Sudan.

Indeed, Pharaoh Sahure sent a voyage to the land of Punt during the Fifth Dynasty, and most scholars believe that this represents a part of modern-day Ethiopia, although some place Punt as being in modern-day Yemen or even as far south as Zanzibar, or even the Zambezi. This expedition sent by Sahure returned with 80,000 measures of myrrh 6,000 weights of electrum, an alloy made from silver and gold and 2,600 “costly logs,” probably ebony.

The most famous expedition to Punt was that led by Queen Hatsehpsut in about 1495 b.c.e., according to inscriptions detailing it that have been found on the temple of Deir el-Bahri in Thebes. The carvings show traders bringing back myrrh trees, as well as sacks of myrrh, incense, elephant tusks, gold, and also some exotic animals and exotic wood.

From about 800 b.c.e., several kingdoms started to emerge in Ethiopia. The first was the kingdom of Da’amat, which was established in the seventh century b.c.e. and dominated the lands of modern-day western Ethiopia, probably with its capital at Yeha.

A substantial amount about Yeha is known, owing to the excavations of Frenchman Francis Anfray in 1963 and again in 1972󈞵, as well as work by Rodolfo Fattovich in 1971. Much of the early work of the former was concentrated in rock-cut tombs, with the latter working extensively on pottery fragments.

From their work and the work of other archaeologists it was found that Yeha was an extensive trading community, well established in the sale of ivory, tortoiseshell, rhinoceros horn, gold, silver, and slaves to merchants from south Arabia. It also seems to have had close links with the Sabaean kingdom of modern-day Yemen, as all the surviving Da’amat inscriptions refer to the Sabaean kings.

The kingdom of Da’amat used iron tools and grew millet. It flourished for about 400 years but declined with the growing importance of other trade routes and possibly due to the kingdom not being able to sustain itself, having killed many of the animals in its region and possibly exhausted the mines.

Substantial archaeological work has been carried out on this period of Ethiopian history with one search by Jean Leclant in 1955󈞤, finding two sites at Haoulti-Melazo with a statue of a bull, incense altars, and some fragmentary descriptions.

The next kingdom, which gradually took over from Da’amat, was the kingdom of Axum (Aksum), from which modern Ethiopia traces its origins. The large temple at Yeha dates to 500 b.c.e., and scholars question whether it was built by the kingdom of Da’amat or that of Axum.

Axum may have emerged from 1000 b.c.e., but it was not until 600 b.c.e. that it become important. Like Da’amat, it also relied heavily on trade with Arabia, forming a power base in Tigray, and controlling the trade routes from Sudan and also those going to the port of Adulis on the Gulf of Zula. The kingdom of Axum used Geez as its language, with a modified south Arabian alphabet as their script.

Indeed, so much of Axum’s architecture and sculpture are similar to earlier designs that have been found in South Arabia as to suggest to some historians that the kingdom might have been largely established by people from Arabia. This is reinforced by the fact that Axum also used similar deities to those in the Middle East.

During the eighth century b.c.e. it is thought that Judaism reached Ethiopia—the modern-day Falashas are the descendents of the Ethiopian Jews. It seems likely that Jewish settlers from Egypt, Sudan, and Arabia settled in Ethiopia, but attempts to link them chronologically with a specific biblical event such as Moses leading the Jews from Egypt or the Babylonian Captivity have not been successful.

In this debate exists the legend of the queen of Sheba. She was known locally as Queen Makeda and is believed to have ruled over an area of modern-day southern Eritrea and was involved in a pilgrimage to Jerusalem.

There she met the Israelite king Solomon, and they may have had an affair that led to the birth of a son who became Menelik I, the ancestor of the Ethiopian royal house that ruled the country until 1974, although this rule was interrupted by the Zagwe dynasty.

Certainly the dynasty tracing their ancestry from Menelik calls itself the Solomonic dynasty. One version of the legend includes Menelik I returning to Jerusalem where he takes the Ark of the Covenant, which some believe is still in Ethiopia.

By the fifth century b.c.e. Axum had emerged as the major trading power in the Red Sea, with coins minted bearing the faces of the kings of Axum being widely distributed in the region.

Mani (216-c. 274 c.e.), the Persian religious figure, listed the four great powers during his life as being Rome, Persia, China, and Axum. During the third century b.c.e. Ptolemy II and then Ptolemy III of Egypt both sent expeditions to open up trade with Africa and, it has been suggested, also to obtain a source of war elephants for the battles against their rival, the Seleucid Empire.

The latter tended to gain a military advantage by using Indian elephants, with the Ptolemies using either Indian elephants or North African elephants, which are smaller than Indian elephants. Although the Ptolemies soon stopped sending missions to the Red Sea and beyond, trade relations continued.

The Roman writer Pliny, writing before 77 c.e., mentioned the port of Adulis, and the first-century c.e. Greek travel book Periplus Maris Erythraei describes King Zoskales living in Adulis—then an important trading destination and the port for the kingdom of Axum—as being the source for ivory taken from the hinterland to the capital of Axum, eight days inland from Adulis. Zoskales in Adulis was described as “a covetous and grasping man but otherwise a nobleman and imbued with Greek education.”

The writer of Periplus Maris Erythraei also notes that there was a large number of Greco-Roman merchants living at Adulis, and it seems likely that it was through them that the ideas of Judaism and then Christianity started to flourish.

The arrival of Christianity in Ethiopia is ascribed to Frumentius, who was consecrated the first bishop of Ethiopia by Athanasius of Alexandria in about 330 c.e. He came to Axum during the reign of the emperor Ezana (c. 303–c. 350), converting the king as is evident in the design of his coins, changed from an earlier design of a disc and a crescent.

This meant that the Monophysite Christianity of the eastern Mediterranean region was established firmly in Axum during the fourth century, and two centuries later monks were converting many people to Christianity in the hinterland to the south and the east of Axum.

The Christianity in Axum became the Ethiopian Orthodox Church, heavily influenced by the Egyptian Coptic Church. The last stela at Axum, late in the fourth century, mentions King Ouszebas.

At its height Axum not only dominated the Red Sea in areas of commerce but even held land controlling the South Arabian kingdom of the Himyarites in modern-day Yemen, with King Ezana described on his coins not only as “king of Saba and Salhen, Himyar and Dhu-Raydan” but also “King of the Habshat”—all these places being in South Arabia. He had also, by this period, adopted the title negusa nagast (“king of kings”).

On the African continent their lands stretched north to the Roman province of Egypt and west to the Cushite kingdom of Meroë in modern-day Sudan. Indeed, it seems that the forces of Axum had captured Meroë in about 300 c.e.

However, during the reign of Ezana it experienced a decline in fortune but regained its former strength over the next century. This is borne out by the few inscriptions that survive, which were either in Geez or in Greek.

When Christians were attacked in Yemen in the early sixth century, Emperor Caleb (r. c. 500�) sent soldiers to prevent them from being persecuted by a Jewish prince, Yusuf Dhu Nuwas, who attacked the Axum garrison at Zafar and burned all the nearby Christian churches. This represented a time when Axum was probably at its height in terms of its power and diplomatic connections.

The Book of the Himyarites revealed previously unpublished information about Caleb’s attack on Yemen. King Caleb spent his last years in a monastery, but by this time Axum was in control of land on both sides of the Red Sea and was in regular communications with the Byzantine Empire at Constantinople.

Axum’s power waned when the Sassanid Empire invaded the region in 572. Although it is not thought that the Sassanids conquered the kingdom of Axum, they probably did defeat its armies in battle and certainly cut off its trade routes not only to Arabia but also into Egypt, thus ensuring its gradual decline.

The political influence of Axum had ended, and the city would have declined. Some 30󈞔 years later the whole of South Arabia and also Egypt were controlled by the Arabs, cutting off the connections between Axum and the Mediterranean.


Assista o vídeo: Spływ Kajakowy LISWARTA odcinek Danków - Wąsosz


Comentários:

  1. Keddrick

    Bravo, esse excelente pensamento deve ser com precisão de propósito

  2. Corley

    Na minha opinião, você comete um erro. Eu sugiro isso para discutir. Escreva para mim em PM, vamos conversar.

  3. Zere

    A questão lógica

  4. Vic

    Inteligibilidade da mensagem

  5. Montrell

    Aconselho você a visitar o site, que tem muitas informações sobre o tópico que lhe interessa.

  6. Tokree

    Na minha opinião, ele está errado. Tenho certeza.Eu proponho discutir isso. Escreva para mim em PM, ele fala com você.

  7. Fionn

    Deliciosamente



Escreve uma mensagem