Desenvolvimento da Ópera Kun na China - História

Desenvolvimento da Ópera Kun na China - História


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Criada durante a Dinastia Ming, a ópera Kun era popular em toda a China e era caracterizada por uma série de elegantes canções melódicas ou árias que formavam a seção intermediária da peça, introduzidas por um prelúdio vocal e concluídas com um postlúdio vocal e possivelmente um final. O estilo melódico usava material da música do sul e do norte da China. Na ópera Kun, os cantores são acompanhados por instrumentos melódicos, incluindo a flauta di transversal, o órgão de boca sheng e o alaúde de três cordas sanxian. Os instrumentos de percussão incluem o badalo de madeira, o tambor do condutor e os gongos. A mais antiga tradição viva da ópera chinesa, a ópera Kun ainda é apresentada no século XX, embora tenha sido amplamente substituída pela ópera de Pequim. No entanto, a ópera Kun constitui a base do treinamento para os intérpretes de ópera chineses em todos os tipos de apresentações operísticas tradicionais.

Ópera chinesa & # 25103 & # 26354 x & # 236 q & # 468

Em sua & lsquoCivilization of China & rsquo (1911), Herbert Giles escreveu & ldquoPara o prazer puro e simples, independente de ganhos e perdas, o teatro ocupa o lugar mais quente no coração de cada chinês. & Rdquo. Durante séculos, foi a principal forma de entretenimento na China. Também é conhecido pelo nome de & # 22269 & # 31929 Gu & # 243 cu & # 236, que significa Quintessência da nação.

A ópera chinesa é uma forma de arte que inclui muitos elementos: música, dança, atuação, mímica, comédia, tragédia, acrobacias, e artes marciais. Um aspirante a artista de ópera deve aprender a & # 21809 & # 24565 & # 20570 & # 25171 ch & # 224ng ni & # 224n zu & # 242 d & # 462 cantar, falar, agir e lutar. Ao longo dos séculos, a forma de arte tornou-se mais refinada, como em grande parte da arte chinesa, o objetivo é emular antigas obras-primas, em vez de inovar. Existem regras e convenções rígidas que limitam a criatividade e, no entanto, cada geração busca superar o que existiu antes.

As óperas são classificadas como Wenxi (peças civis) e Wuxi (dramas militares) e também como dramas, comédias e farsas. As linhas da história vêm de contos populares, lendas e literatura clássica - qualquer coisa muito contemporânea era considerada politicamente perigosa. Era proibido retratar imperadores ou imperatrizes da atual dinastia.

A arte foi admirada por visitantes europeus, escreveu J.D. Vaughan no Gazeta de Penang em 1853 & ldquo. As cenas que se seguiram, acho que você vai permitir, merecem ser classificadas entre nossas melhores farsas. Os personagens são bem sustentados e o papel do jovem caçador Ma Guan, bem interpretado. & rdquo.


China National Peking Opera Company apresentando a ópera Red Haired Galloping Horse no teatro Meilanfang em Pequim, China Copyright & copy Dreamstime ver imagem, licença

História da Ópera Chinesa

Há evidências de ópera já há mais de mil anos, quando o imperador Xuanzong criou uma trupe para se apresentar em seu & lsquoPear Garden & rsquo, até hoje os intérpretes de ópera são coloquialmente conhecidos como & lsquoChildren of the Pear Garden & rsquo & # 26792 & # 33489 & # 23376 & # 24351 l & # 237 yu & # 224n z & # 464 d & # 236. A província de Shanxi foi o centro inicial desta nova forma de arte. A ópera foi desenvolvida na dinastia Song e retomada durante a dinastia mongol com centenas de formas locais competindo pelo público. Durante a dinastia mongol, a ópera tornou-se mais arregimentada, com a forma imperial consistindo em quatro atos, cada um com um ator principal diferente.

Na dinastia Ming, Kunqu Opera & # 26118 & # 26354 k & # 363n q & # 468 (ou apenas Kun) originária de Suzhou, Jiangsu se tornou a forma mais importante caracteristicamente - a flauta de bambu é usada como um acompanhamento melodioso nessas óperas. Algumas das obras mais apreciadas foram escritas para a Ópera Kunqu neste período, incluindo & ldquoThe Peony Pavilion & rdquo, & ldquoThe Peach Blossom Fan & rdquo, & ldquoRomance of the Three Kingdoms & rdquo e & ldquoJourney to the West & rdquo (que envolve as travessuras do rei macaco).

Ao mesmo tempo, mais papéis foram criados, incluindo & # 19985 Ch & # 466u e a & # 20928 J & # 236ng, um papel marcante e agressivo. O Chou é uma espécie de palhaço (o caractere chinês que significa "feio") que freqüentemente introduz o humor terreno na ópera.

A ópera é um tanto semelhante ao estado do teatro europeu na era pré-elisabetana, pois, por exemplo, os meninos desempenhavam os papéis femininos e os cenários eram muito nus. No entanto, ao contrário da Europa, a forma chinesa mudou pouco nos séculos seguintes. O repertório não foi animado por novas histórias e o status humilde dos atores continuou. Por exemplo, atores e seus filhos não foram autorizados a entrar nos exames imperiais e permaneceram em uma classe à parte.

Há uma variedade de formas em diferentes regiões da China ao longo dos tempos, mas elas seguem linhas semelhantes.


China National Peking Opera Company apresentando a ópera Red Haired Galloping Horse no Meilanfang theatre em Pequim Copyright & copy Dreamstime ver imagem, licença


Foshan, o berço da ópera cantonesa

Já na dinastia Ming, a província chinesa de Guangdong tinha uma ópera local que mesclava os estilos teatrais existentes, como yiyang, bangzi, pihuang e kunqu, de outras partes da China.

No entanto, com a ascensão da dinastia Qing no século 18, a cidade de Guangzhou, capital de Guangdong, recebeu um influxo de trupes de ópera das províncias ao norte. Essas trupes de ópera eram vistas como mais cultas e patrocinadas por um segmento de elite da sociedade de Guangdong.

Como resultado, as trupes do teatro local foram empurradas para fora da cidade e para o campo. Eles finalmente se estabeleceram em Foshan, 12 milhas a oeste de Guangzhou. Acontece que ser forçado a ir para o campo foi uma bênção disfarçada para a ópera cantonesa - foi lá que ela desenvolveu sua identidade como entretenimento para o povo comum, prontamente pegando melodias folclóricas e expressões locais e incorporando-as em suas apresentações.


Ópera Kunqu, obra-prima do patrimônio oral e imaterial da humanidade

Originada na Dinastia Yuan (1271-1368) no baixo vale do Yangtze, a Ópera Kunqu é considerada a mãe de todas as óperas chinesas e é uma das formas mais antigas de ópera ainda existentes na China. Entre os primeiros gêneros de drama, a tradicional arte performática recebeu o nome de seu local de nascimento. Assim, a Ópera Kunqu também é chamada de Kunshanqiang. Apresenta o virtuosismo de seus padrões rítmicos e exerceu uma influência dominante em todas as formas mais recentes de ópera na China, incluindo as óperas de Sichuan e Pequim.

Em 2001, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Cultura e a Ciência proclamou a Ópera Kunqu como uma obra-prima do Patrimônio Oral e Imaterial da humanidade.

Desenvolvimento da Ópera Kunqu

O desenvolvimento da música da Ópera Kunqu passou por vários estágios. No início, as canções eram compostas por linhas longas e curtas. O cantor cantou solo e a orquestra entrou no final de cada linha. Apenas instrumentos de percussão foram utilizados no curso.

Na Dinastia Ming (1368-1644), a Ópera Kunqu foi reformada para ser suave, suave e elegante. Os performers atribuíram grande importância à recitação clara, canto correto e melodias puras. Enquanto isso, os compositores escreveram as melodias antes de trabalhar nas partituras musicais e as canções foram escritas em versos de sete ou dez caracteres. Além disso, três tipos de instrumentos musicais, conhecidos como instrumentos de corda, flautas de bambu e tambores e badalos, formavam o acompanhamento. A orquestra consiste em instrumentos tradicionais, incluindo o dizi, uma flauta de bambu horizontal que desempenha a parte principal, o xiao, uma flauta de bambu vertical, o sheng, um órgão de boca e a pipa, um instrumento de cordas dedilhadas. Muitas óperas chinesas locais são muito influenciadas por suas melodias e estilo de atuação.

A Ópera Kunqu é reconhecida como uma ópera elegante em termos de música, recitação e movimento dos performers. Por causa de suas árias suaves e do movimento gracioso de seus intérpretes, ela é aclamada principalmente como canção de moinho de água. Levando adiante a tradição da poesia antiga e do discurso comum, a arte também tem um valor literário muito alto.

A Ópera Kunqu está se tornando um objeto de interesse renovado. Desde 2001, quando a Ópera Kunqu foi proclamada como uma obra-prima do Patrimônio Oral e Imaterial, a tradicional arte performática renasceu nos últimos anos. Quatro peças clássicas, incluindo The Peony Pavilion, foram restauradas e atualizadas.

O Pavilhão da Peônia na Ópera Kunqu

A cena é um trecho do Pavilhão das Peônias, escrito por Tang Xianzu que viveu no século 16 e agora é conhecido como "Shakespeare da China". The Peony Pavilion conta a trágica história de Du Liniang, que sonha durante um passeio no parque que conhece e se apaixona por um jovem. Incapaz de viver seu sonho em realidade, ela adoece e, ao morrer, pede para ser enterrada no jardim onde conheceu seu amado no sonho. Mais tarde, Lui Mengmei, um estudante a caminho da capital, passa em frente à casa de Du Liniang e pede para passar a noite ali. Enquanto dorme, ele sonha com a jovem. Revelando a ele que ele é aquele que seu coração deseja, ela pede que ele abra seu caixão. Liu Mengmei faz isso e Du Liniang volta à vida. Esta peça é doce, graciosa e profundamente comovente, recebendo elogios do país e do exterior.


Ópera Kunqu

A Ópera Kunqu apareceu pela primeira vez no final da Dinastia Yuan (1271A .D. -1368A .D.), Cerca de 600 anos atrás, no curso inferior do Rio Yangtze. Foi um dos primeiros gêneros de drama na China e recebeu o nome de seu local de nascimento, Kunshan, perto da cidade de Suzhou, na atual província de Jiangsu. A ópera atingiu o seu apogeu durante o reinado do imperador Qinglong na Dinastia Qing. Graças à extensa exploração e recreação por seus intérpretes, gradualmente se desenvolveu no Kunqu de hoje. Além disso, tornou-se um dos três componentes da ópera de Pequim. A ópera Kunqu foi declarada Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura em 18 de maio de 2001 em Paris.

Personagens da Ópera Kunqu
A Ópera Kunqu é famosa por seus vocais suaves e claros, melodias belas e refinadas e a combinação perfeita de dança e apresentações acrobáticas. A música é muito mais suave e o diálogo mais poético e refinado. A dança e o movimento de um papel são suaves e estão intimamente ligados ao canto.


Ópera Kunqu: Pavilhão Peony

Os instrumentos musicais usados ​​na Ópera Kunqu são distintos da Ópera de Pequim. Para combinar perfeitamente com o estilo poético da peça, a flauta é amplamente utilizada como instrumento de acompanhamento, em vez de instrumentos com cordas. Ostentando sua história consagrada pelo tempo e habilidades versáteis, a Ópera Kunqu é considerada a mãe de muitas outras óperas tradicionais, influenciando a Ópera de Pequim. Foi premiada como uma das 19 & lsquoMasterpieces of Oral and Intangible Cultural Heritage of Humanity & # 39 pela UNESCO em maio de 2001.

No início, as canções eram compostas por muitas linhas longas e curtas. O cantor cantava solo, e a orquestra, basicamente instrumento de percussão, só entrava no final de cada linha.

Mais tarde, a música Kunqu foi reformada pelo famoso músico Wei Liangfu, o antepassado de Kunqu, em meados do século XVI. Após seu refinamento, Kunqu se tornou mais suave, mais suave e mais gracioso. Os intérpretes começaram a dar mais importância à recitação clara, ao canto correto e a melodias puras. Os compositores escreveram as partituras após trabalhar nas melodias, e as canções foram escritas em versos de sete ou dez caracteres. O acompanhamento passou a empregar instrumentos de cordas, flautas de bambu, tambores e badalos.

Os papéis de Kunqu são divididos principalmente em sete categorias, incluindo Sheng (papéis masculinos), Dan (papéis femininos), Jing (rosto pintado), Mo (papéis masculinos de meia-idade), Chou (palhaços), Wai e Tie, e cada categoria tem subdivisões adicionais.

Os papéis Sheng, por exemplo, têm Laosheng (papéis masculinos idosos), Wusheng (guerreiros masculinos) e Xiaosheng (papéis masculinos jovens), cada um dos quais é dividido posteriormente. Xiaosheng, o papel do jovem masculino, é dividido em Daguansheng (papel do chapéu grande), Xiaoguansheng (papel do chapéu pequeno), Jinsheng (papel do lenço), Giongsheng (papel do pobre) e Zhiweisheng (um guerreiro cujo capacete é decorado com uma pena de cauda de faisão).

Stage MakeUp of Kunqu Opera
O estilo Kunqu de maquiagem de palco é usado principalmente para os papéis de Jing e Chou e, ocasionalmente, para os papéis de Sheng e Dan. As três cores predominantes são vermelho, branco e preto. Os tons de azul, verde, roxo e dourado são usados ​​para retratar bandidos da floresta, ou fantasmas e demônios.

O mesmo com a Ópera de Pequim, a cor vermelha representa lealdade e justiça, preto transmite retidão e franqueza, branco significa astúcia e astúcia e amarelo indica um caráter feroz e duro. A maioria dos padrões e técnicas de maquiagem facial da Ópera de Pequim evoluiu de Kunqu.

Kunqu é de grande valor literário por seu rico repertório tradicional. A maioria dos temas das histórias da Ópera Kunqu são sobre romances de amor. Raramente tem muitos papéis militares ou acrobáticos em uma peça. As obras representativas são The Peony Pavilion, O Palácio da Juventude Eterna, e Quinze Strings of Cash e assim por diante.


Desenvolvimento da Ópera Kun na China - História

Kunqu é uma forma de drama musical chinês. Mas é mais do que apenas drama: é uma combinação de peça, ópera, balé, recital de poesia e recital musical. Também se baseia em formas anteriores de performances teatrais chinesas: mímica, farsa, acrobacia, recital de baladas e medley, algumas das quais datam do século III aC ou mesmo antes. É antes de tudo uma arte performática: as pessoas vêm para ver e ouvir uma performance. O enredo costuma ser conhecido do público ou então disponibilizado por meio de um resumo em prosa. Na atuação de Kunqu, três mídias atuam simultaneamente e em harmonia: palavras, música e dança.

O nome Kunqu refere-se, estritamente falando, ao elemento musical desta forma de arte e está relacionado com o fato de que um dos principais tipos de música regional que entrou na produção de Kunqu veio do distrito de Kunshan (perto de Suzhou, em província moderna de Jiangsu). Este tipo de música regional remonta ao século XIV. Foi formada no século XVI por Wei Liangfu e outros, que a combinaram com três outras formas de música do sul e com melodias do norte do drama da dinastia Yuan (1279-1368). Wei Liangfu e seus colaboradores padronizaram as regras de rima, tons, pronúncia e notação, tornando possível que essa forma musical regional se tornasse um padrão nacional. No final do século XVI, Kunqu se espalhou da região de Suzhou para o resto da China e se tornou a forma de drama chinês de maior prestígio. Ela sobreviveu até o presente, mas a partir do final do século XVIII foi sufocada pela ópera de Pequim menos sofisticada e menos complexa.

A língua de Kunqu não é o dialeto de Kunshan ou Suzhou, nem é o mandarim padrão. É uma linguagem de palco artificial, um mandarim modificado com algumas características do dialeto local.

O texto e a música são de dois tipos, facilmente distinguíveis. Por um lado, há árias que são cantadas e acompanhadas pela orquestra. São poemas elaborados de alta qualidade literária. Por outro lado, há passagens em prosa (monólogos e diálogos), que não são cantadas nem faladas, mas cantadas de forma estilizada comparável ao recitativo da ópera ocidental. Às vezes, há uma combinação dos dois estilos (desconhecido na ópera ocidental): um dos personagens canta enquanto outro canta ao mesmo tempo.

A música é um elemento essencial do Kunqu, mas difere da ópera ocidental por não haver compositores individuais no sentido ocidental. O autor do drama escolhe a partir de um repertório existente, de acordo com convenções fixas, porque as melodias não existem isoladamente, mas nas sequências, existe uma relação delicada entre palavras e melodias: o chinês é uma língua tonal, cada palavra tem uma & # 8220melodia & # 8221 por assim dizer, e o ar musical é sobreposto à palavra melodia, sem interferir nela.

O principal instrumento musical da orquestra kunqu é o djzj, uma flauta horizontal de bambu. O cantor e todos os outros instrumentos estão subordinados aos dizi. Outros instrumentos opcionais na orquestra Kunqu são Sheng, um órgão de sopro de bambu ou uma flauta Pan & # 8217s). sanxian (um alaúde de três cordas), erhu (um violino de duas cordas), luo (pratos), gu (tambor) e ban (badalos de madeira). A música kunqu é baseada no princípio Qupai, ou seja, as passagens poéticas da peça são escritas para caber um grande número de melodias fixas, conhecidas como qupai. Assim, o autor deve estar de acordo com o padrão do qupai particular no que diz respeito ao número de linhas, o número de sílabas por linha, sequência tonal e rima,

Além da música e da palavra, existe o terceiro elemento dos movimentos e gestos da dança, rigidamente estilizados. Os três elementos trabalham em harmonia para transmitir o significado e o efeito estético desejado. Dançar no drama musical chinês é diferente do balé ocidental, pois todo o corpo está envolvido. Existe uma intrincada linguagem de gestos e movimentos corporais. O significado de alguns movimentos é imediatamente compreendido até mesmo pelos não iniciados, outros movimentos são estilizados e convencionais. Os movimentos envolvem não só o corpo, mas também o figurino (principalmente as mangas), e nos objetos segurados na mão, como um leque, os figurinos são elaborados e convencionais não realistas. Por exemplo, em peças históricas. Os trajes não variam de acordo com o período da trama, mas sim para se adequar ao papel do personagem,

O equipamento do palco é mínimo. Não há cortina e poucos adereços: às vezes uma mesa e uma cadeira. O cenário do palco, assim como os figurinos, não foi feito para ser realista. Os atores apelam à imaginação do público e evocam uma cena ou cenário (como uma porta, um cavalo, um rio, um barco) com palavras, gestos e música.

Existem dois tipos de atores: profissionais e amadores. Os profissionais eram tidos em baixa estima, até os tempos modernos. Os amadores eram membros altamente educados de famílias abastadas. Nos séculos XVI e XVII, havia dois tipos de grupos teatrais: (1) meninos ou meninas escravos pertencentes a famílias ricas que se apresentavam para entreter as famílias e seus convidados em banquetes, casamentos, aniversários e funerais. Eles também podem ser alugados para outras famílias. (2) Atores profissionais & # 8217 trupes que atuaram em praças públicas ou na frente de templos. Algumas trupes sempre ficaram na mesma cidade, outras viajaram. As atrizes costumavam ser cortesãs, exercendo duas profissões simultaneamente. A formação dos atores sempre foi longa e árdua, desde cedo. Os alunos tiveram que aprender atuar, cantar, dançar e habilidades acrobáticas. Os atores não usam máscaras, mas fazem pinturas faciais para indicar o papel e o personagem (por exemplo, a brancura indica astúcia). Nos velhos tempos, os grupos de atuação geralmente consistiam em trupes exclusivamente masculinas ou femininas, portanto os homens representavam tanto papéis masculinos quanto femininos, e as mulheres representavam papéis femininos e masculinos.

Como mencionado anteriormente, os frequentadores de teatro chineses vão para ver uma apresentação em vez de uma peça. Portanto, um programa teatral geralmente consiste não em uma única peça, mas em cenas selecionadas de diferentes peças. Na verdade, algumas das peças clássicas são tão longas que uma apresentação completa levaria muitas horas ou mesmo vários dias.


Suzhou Tours

A Ópera Kunqu originada de Kunshan na cidade de Suzhou é um antigo estilo de drama listado como “Obra-prima do Patrimônio Oral e Imaterial da Humanidade”Pela UNESCO em 2001. É uma das mais antigas óperas tradicionais da nacionalidade Han e é também um tesouro da cultura e da arte tradicionais. Começando no final da Dinastia Yuan (período intermediário do século 14), Kunqu é mais de 600 anos e é conhecido como o “ancestral dos dramas chineses" e a "mãe de óperas chinesas”.

A Ópera Kunqu, como uma arte dramática nascida em Suzhou, é tipicamente rica em características culturais de Suzhou, mas como sua ampla disseminação pela parte principal da China, ela combina as características de outras óperas chinesas famosas. Para fornecer o melhor efeito de palco e beleza artística, a Ópera Kunqu é especialmente excelente com a maquiagem fina, canto suave e gracioso, ações elegantes e música tradicional, etc., que é realmente um banquete visual e sonoro saudável.

A Ópera Kunqu é outro destaque de Suzhou além dos jardins e da seda. Abaixo estão alguns dos principais passeios de Suzhou e você pode entrar em contato conosco para adicionar a Ópera Kunqu ao seu itinerário.

Ópera Kunqu - Mãe das Óperas Chinesas Patrimônio Mundial Oral e Imaterial

Desenvolvimento da Ópera Kun na China - História

Uma comparação entre o teatro grego antigo e a ópera chinesa

Assim como as duas civilizações antigas existentes no mundo, tanto a China quanto a Grécia têm teatro, porém, não é fácil para nós dizer quais são as diferenças entre o teatro dos dois países, que estão tão distantes um do outro e são os berços da cultura ocidental e da cultura oriental. Não podemos simplesmente dizer que existem semelhanças entre o teatro chinês e grego, assim como dizemos que existem semelhanças entre a cultura chinesa e grega. O fato é que a cultura no leste e a cultura no oeste são tão exóticas uma da outra. O teatro também.

Para ser mais preciso, normalmente quando falamos sobre o teatro na China, queremos dizer ópera chinesa. O teatro na China foi importado da Europa no início do século 20 e ajudou no desenvolvimento da sociedade chinesa naquele período. Portanto, existem vários conceitos a serem definidos.

Teatro é θεάομαι em grego antigo e θέατρο em grego moderno. Origina-se do teatro grego antigo e depois se expandiu e se desenvolveu em outras áreas da Europa. É uma arte performática abrangente, incluindo gestos, movimentos, diálogos, canto e palco, bem como o público.

A ópera chinesa é a arte performática tradicional na China, incluindo a Ópera Kun, a Ópera de Pequim e muitas outras em diferentes regiões da China. Ele fala sobre uma história, usando a música e a dança, ou talvez alguns acrobatas, e é musical.

O drama é uma arte performática que utiliza principalmente diálogos. Veio para a China desde o início do século 20, e por causa da característica dos diálogos, Hong Shen, um dramaturgo o chamou de “Hua Ju”, enquanto o teatro em chinês é “Xi Ju”. “Hua” significa diálogo.

Teatro e drama são ambos da Grécia Antiga, enquanto a ópera chinesa é da China. É por isso que precisamos ser claros sobre a ópera chinesa ou o drama chinês, quando falamos sobre o teatro chinês.

Aqui, vamos comparar a ópera chinesa e o teatro grego antigo.

Quando assistimos ao teatro grego antigo e à ópera chinesa, podemos facilmente descobrir que a forma de atuação, a expressão da emoção e os diálogos e cantos são obviamente diferentes, o que nos traz sentimentos diferentes. O teatro grego antigo era representado no teatro ao ar livre, que acomodava milhares ou até dezenas de milhares de públicos, enquanto a ópera chinesa era representada normalmente nas casas de ópera internas, que eram pequenas no espaço.

Sentado nesses dois espaços diferentes, o público recebeu sentimentos e informações muito diferentes. É por isso que a maioria do público chinês se sentiu desconfortável quando assistiu pela primeira vez à apresentação no teatro grego antigo. Além disso, alguns deles não conseguiam entender o desempenho. Não só pela linguagem, mas também porque não estavam acostumados a assistir a uma apresentação naquele espaço.

Eu me acostumei com o teatro Antigo depois de várias vezes, e também comecei a gostar de sentar nos assentos quebrados de pedra, assistindo aos atores atuando na orquestra redonda. Às vezes levantei meus olhos vendo as montanhas cercadas, ou vendo as estrelas por todo o céu. Eu me senti em paz em meu coração.

Muitos europeus também se sentiram desconfortáveis ​​quando assistiram pela primeira vez à ópera chinesa em uma casa de ópera tradicional. Era difícil para eles entender que tipo de cultura havia naquele espaço estreito, aqueles gestos conservadores e aquele canto lento.

Certamente devemos notar que os tempos de nascimento do teatro grego antigo e da ópera chinesa estão distantes um do outro. O teatro grego antigo nasceu no século 6 aC, enquanto a ópera chinesa nasceu no final do século 12 dC. Quase 1.800 anos separados um do outro. Os estilos de vida e os níveis de cultura eram significativamente diferentes, assim como as formas de assistir às apresentações.

A Grécia tem os mares Egeu, Jônia e Mediterrâneo, e a terra é relativamente árida, por isso, desde os tempos antigos, os gregos precisavam conquistar o mar para sobreviver, o que gerou a civilização marinha. Em contrapartida, a China possui terras amplas e férteis, mais fáceis de fornecer alimentos e condições de vida para o povo chinês. Portanto, a civilização agrícola nasceu na China. As civilizações grega e chinesa seguiram duas direções diferentes. O primeiro é mais aberto e preconiza a luta contra a natureza e o destino, enquanto o último é mais introvertido e defende que o Tao está a aprender com a Natureza.

Essa diferença se reflete claramente no teatro grego antigo e na ópera chinesa. O teatro grego antigo falava de política, ética, conflito e luta contra o destino, etc., como Édipo, enquanto a ópera chinesa falava de histórias da vida real e dos conflitos entre as pessoas e a sociedade, como a história da busca do amor pelas mulheres em "The West Chamber".

Existem conflitos e lutas, mas os resultados no Oriente e no Ocidente são diferentes. Para os gregos antigos, o destino é invencível, talvez porque conquistar o mar fosse muito difícil. Portanto, a maioria dos finais das antigas tragédias gregas foram incapazes de se livrar do destino e terminaram em fracasso. Mas o espírito dos chineses era diferente. Os chineses acreditam que embora a estrada seja tortuosa, o futuro deve ser brilhante, porque com nosso talento e poder, podemos conquistar a terra, os rios e as montanhas. Portanto, as óperas orientais têm, em sua maioria, finais felizes, e o público gosta de ver os finais felizes, para obter o conforto da alma.

Sobre o conteúdo, as histórias do teatro grego antigo eram principalmente da mitologia grega antiga, o que trazia muita diversão e mistério. A ópera chinesa falava de histórias históricas e sociais, mais realistas. Essa diferença pode ser atribuída ao nascimento dos teatros chinês e grego.

O teatro grego antigo nasceu com o sacrifício de Dioniso. Assim como a dupla face de Nietzsche do espírito grego, a racionalidade do deus do sol e o entusiasmo do deus do vinho, o teatro nasceu do sacrifício do Deus do vinho e cheio de paixão. Em Atenas, o teatro amadureceu e teve o apoio do governador desta polis democrática. O teatro tornou-se educacional para o público, e o governo até pagou para que os cidadãos assistissem a apresentações e competições de teatro. No mesmo período da história, a China estava no período de primavera e outono, e a principal diferença entre o leste e o oeste eram as posições do povo na sociedade. Atenas já era uma polis democrática e os cidadãos eram relativamente iguais e livres, enquanto as pessoas no período da primavera e do outono não estavam em posição de igualdade, e os reis e o imperador eram impossíveis de apoiar o público para assistir a apresentações de teatro.

Quando a ópera chinesa nasceu, a China passou por uma jornada de mais de mil anos. Na Dinastia Song, surgiu a classe cidadã, beneficiada com o desenvolvimento da economia mercantil. Comparada com a cultura de elite, a classe de cidadãos forneceu o solo para o crescimento da ópera. Até a dinastia Yuan, os governantes mongóis interromperam o governo confucionista e quebraram o caminho de promoção dos literatos, o que os levou a começar a escrever peças. Durante este período, um grande número de boas peças foram escritas.

Outro fator que afetou a diferença entre o teatro grego antigo e a ópera chinesa, é a estética. Até hoje, os chineses preferem sentir o desamparo da vida de ânimo triste, mas não a exaustão do teatro grego antigo, que preferia seguir algum tipo de espírito. A estética dos gregos antigos está na atmosfera solene, sentindo o estilo sublime e refletindo o espírito heróico.

Mas é estranho que tal reflexão do espírito heróico foi completada em exibir o mal. Houve muitos “comportamentos malignos”, como matar maridos ou abandonar filhos, etc. Isso é difícil para nós entendermos. Por que os gregos antigos gostam de ver os comportamentos malignos exibidos no palco? Vamos ver no palco da ópera chinesa, há palavras elegantes e belas músicas. Então, os antigos gregos gostavam do mal e os antigos chineses gostavam da bondade? A razão de ser tão diferente baseia-se nos diferentes entendimentos sobre as funções do teatro e da ópera. Teatro da Grécia Antiga com foco na “purificação”. Eles colocam o mal no palco diante do público, que será purificado do medo ou da compaixão. Mas a ópera chinesa tinha uma filosofia diferente. Visto que Confúcio proclama o ritual e afirma que os humanos nasceram para ser bons e não maus, os chineses preferem esconder o mal, mas divulgar a bondade e orientar o público a ser bom. Na verdade, isso é “cultivar”. "Purificação" causa preocupação com a natureza dos seres humanos e pensar sobre como as pessoas são seres humanos, enquanto "cultivar" causa preocupação com a vida e pensar sobre a essência da vida.

Por que o teatro nasceu em 6 aC na Grécia, mas não no período de primavera e outono da China, quando há muitas filosofias e desenvolvimentos culturais coloridos? Outra razão era porque os gregos antigos eram bons na narração, o que podemos ver em “Ilíada” e “Odisséia”. No leste, “O Livro das Canções” e “Analectos” ainda não tinham aquela narração complicada.

Acho que o teatro grego antigo é mais dramático, enquanto a ópera chinesa é mais musical. É por isso que na Grécia dizemos para assistir a uma peça, enquanto na China dizemos para ouvir uma peça (os atores cantam uma peça). As pessoas usam diferentes sentidos. Por se tratar de uma peça de teatro, no palco do teatro grego antigo o palco preferiu ser real, enquanto o palco da ópera chinesa preferiu ser simples, e várias palavras dos atores contam ao público as mudanças do tempo e do espaço . Embora saibamos que o teatro ou mesmo todas as artes cênicas são baseadas em suposições, a ópera chinesa tem um nível de suposição muito maior que o teatro grego antigo, e tem como objetivo apresentar conteúdos complicados de forma simples.

O diálogo é muito importante no teatro grego antigo, não apenas entre os atores, mas também entre os atores e o coro. O coro também é típico do teatro grego antigo. Mas a ópera chinesa se concentra mais em “apresentar uma história com música e dança”. Então, quando assistimos à Ópera Kun ou à Ópera de Pequim, há muitos cantos e apresentações instrumentais, e os atores dançam muito. Alguém disse que a expressão máxima do teatro é o diálogo, enquanto a expressão máxima da ópera chinesa é o canto solo.

Portanto, aprender teatro e ópera chinesa também são muito diferentes. Chinese opera requires practicing since very young age, around 4-6 years old, and must follow a certain program to learn and constantly imitate repetition. Theatre is more open for learning, and improvisation is an important method. The ways of expressing emotions are also different. Chinese opera is more introverted and humble, while theatre is straight and open to express sadness or happiness. This is related to the personalities of the Greek and Chinese people.

From the above, we can see there are quite many differences between Chinese opera and Greek theatre. There are many reasons for these differences. They are the miniature of Eastern and Western civilizations.


Development of Kun Opera in China - History

This page will introduce the major styles and what is special about each, with links to greater information - of which Cultural China and Wikipedia are great sources.

The most noted forms are: Peking or Beijing Opera, Cantonese or Yue Opera, Sichuan Opera, and Huang Mei Song. We also briefly describe other important forms such as: Ping, Henan, Qinqiang and Kunqu + mention the Shaw Brothers studios in Hong Kong.

Introdução
Nearly all Chinese Opera are highly stylised stage performances with performers wearing highly colourful and embellished traditional Chinese dress. It can take half a day for a top artiste to dress for performance, with several hours alone being dedicated to the facial make-up, never mind the hair! The productions are often set to grand backdrops and echo the lives of the rich and influential. Many tales are based in real history (Sometimes thousands of years ago), or their performance keeps history alive today.

To understand Chinese culture you will need to understand the rudimentaries of Chinese Opera. The stories told are often of deep significance to educated Chinese people and signify a higher art form. Many such as the enduring 'Red Mansions' are equivalent of our western love for Shakespeare and should be respected with equal reverence. Chinese people may quote certain clauses in daily conversation, much the same as we may do with extracts from The Bard.

Chinese Opera can trace its roots back to the third century AD, and to Canjun opera of the Three Kingdoms period, which was one of the first Chinese operatic forms. Chinese opera in a more organized form began in the Tang Dynasty with Emperor Xuanzong (712–755), who founded the "Pear Garden" (梨园/梨園 líyuán), the first known opera troupe in China. The troupe mostly performed for the emperors' personal pleasure. To this day operatic professionals are still referred to as "Disciples of the Pear Garden" (梨园弟子/梨園弟子, líyuán dìzi).

What is it All About?
With the exception of Huangmei Opera, most formal opera tells just one story and is made up of many scenes that comprise the whole. These are normally as the order of events occurred, but occasionally 'reflections' are used.

The art is judged by the singers voice control, which whilst alien to many western ears, is extremely difficult to master. There is great subtlety and pitch or warble control used by the very best practitioners that would defeat a top western concert singer. Nearly all singers have a great range and often use extended voice, but not falsetto. There are exceptions, as when males take female roles, and vice versa.

This devotion to form of delivery is extended to presentation, where one short clause such as 'I love You' could take many minutes to be sung. Each equivalent of our western syllables is often exaggerated and extended whilst the performer conveys additional substance to the work by gestures and pose.

Beijing Opera, known also as Peking Opera 京剧 (Jing Ju)
This is regarded as the standard opera of China, and its highest evolution by many. It is always performed in Mandarin and may be thought of as a state institution. There are University campus devoted solely to Beijing Opera, whose young talent often goes on to careers on stage, or in film and television. You may note that when surfing Chinese TV there will be a couple of channels only showing Beijing Opera.

Beijing Opera is noted for its colourful faces with hugely artful and diversified facial makeup, which can be used for four purposes:
1. indicate personalities.
2. introduce characteristics.
3. tell good and evil.
4. distinguish beauty and ugliness.

Cantonese Opera, know as Yue Ju 粵劇
'Yue' is what Cantonese people call themselves and 'ju' means opera or show. Yue Opera is performed in Cantonese and covers the Cantonese speaking world, roughly: Guangdong, Guangxi, Northern Vietnam, Hong Kong, Macao, Singapore and Malaysia. In many ways it is quite similar to Beijing Opera, but differs in that greater use is made of facial make-up of some quite bizarre forms to accentuate the characters or deliver hidden messages. Like other mainstream form of Chinese opera, Yue Ju contains: music, singing, martial arts, acrobatics and acting, which all featuring prominently. Most of the plots are based on Chinese history and famous Chinese classics and myths. The culture and philosophies of the Chinese people can be seen in the plays. Virtues like loyalty, moral, love, patriotism and faithfulness are often reflected by the operas.

Cantonese opera is less concerned to a degree with formalised styling, although it has produced some of the artistes regarded as national treasures. Most of the cast are usually female and in turn this opera style has little acrobatics and fighting (in the form of 'action' sequences). However the melodies are exceptional and one such gave rise to the famous film and story 'The Butterfly Lovers'.

I watched a complete show one evening when I was living on the island, and whilst half of it passed me by, the rest was fast and entertaining. I remember laughing at one comedy scene, even though my grasp of Cantonese remains limited. Given that I was living on an island with a population of a few hundred people 4, 000 turned up every evening for three days to watch this travelling troupe. I was there on the last night and in company with the island administrator. After the show the director and stars joined us at the village shop for a beer and chat. I think they were just as surprised to find me there as I was them. Remarkable!

Sichuan Opera
This form of opera is widely known all over China and sometimes incorporated into shows for the opera fan. It is delivered in Mandarin and takes face painting to an extreme that is highly colourful and entertaining. Today's Sichuan opera is a relatively recent synthesis of 5 historic melodic styles. Regionally Chengdu remains to be the main home of Sichuan opera, while other influential locales include Chongqing, Guizhou, Yunnan, Hubei and Taiwan

One of the greatest arts is what is known as 'Changing Faces', where the actor by some hidden means instantly changes his current face mask for something completely different. This is a top secret skill that very few people know. Having watched this several times I can tell you this is excellent theatre. The masks appear to change with a flick of the head, no other means being viable. A top artiste may change the face 20 times over the course of a performance, and even within the space of a minute!

Overall the art form is well known for its singing, which is less constrained than that of the more popular Beijing opera form. Sichuan opera is more like a play than other forms of Chinese opera, and the acting is highly polished.The music accompanying Sichuan opera utilizes a small gong and an instrument called a Muqin, which is similar to the Erhu.

The traditional formula is quite systematic with a combination of stunts like face-changing, tihuiyan, sword-hiding, fire-spitting and beard-changing with the plot and different characters

Ping Opera 评剧 (Ping Ju)
Ping opera originated in Tangshan region, east of Beijing and is renown for its plain scripts, which are very easy for the audience to understand. This makes it popular with rural communities and especially where people are not well educated. Since the beginning of last century, unlike the other operas that are focused on historical theme topics, Ping opera focuses mostly on modern topics, which is very unique in contemporary Chinese opera.

Henan Opera 豫剧 (Yu Ju)
This form of opera is mainly known in the central regions of China, being watched from Tibet through to the northern border. It has attained great following and is the only form of opera to not require funding by the state. It is also only the second form of opera after Beijing opera to have travelled on tour to Europe.

Qinqiang Opera
This opera form originates from Shaanxi province. It is often considered to be the sixth most popular Chinese opera. It also has the oldest and richest characteristic melody system in Chinese opera. Some people even credit as the “Oldest Chinese opera”.

However, Huangmei opera has also grown and developed with age and now boasts full performances dedicated to only one subject. One of the most enduring mini-opera's is entitled 'Lament of a Child Bride' (Correctly: 'Lament of a Miserable Child Bride'). It tells the story of a young girl (12 years old I think) who was sold as a child bride by her parents. It details her sad life until the time of her escape - something rare, common, or often ending in young suicide. This became mainstream with the arrival of Mei Lang Fong, who was herself a child bride and escaped with nothing but her life and a burning desire to live. She was adopted by a travelling theatre troupe and later became a star known all over China as their most famous opera singer. When she sang this tale it was a direct recount of her early life, and warmed the hearts of many.

Another classic tale is called 'Flood Refuge' made famous by Hu Paya in 1884. Notable others include the performers: Wu Pu Yang and Shi Pai.

Emperor's Female Son-in-law (Nu Fuma):
Feng Suzhen is engaged to Li Zhaoting. But misfortune befalls Li's family: Feng's father doesn't want his daughter to marry Li and puts him into prison. The father wants to marry Feng off to a rich and powerful family, but Feng doesn't agree. Feng disguises herself as a man and goes to the capital to take the imperial examinations. She wins the title of "Number One Scholar" and is made the emperor's son-in-law. In the bridal chamber, Feng tells the truth to the princess, who shows deep sympathy for her. The "couple" go to see the emperor and the emperor absolves Feng from guilt. Later, Feng marries Li and the princess marries Feng's brother, a former "Number One Scholar."

Employer Deceived (Mulaohu Shang Jiao):
Qian Fu, a waiter with the Shilixiang Wine Shop, flatters his boss, a shrew, in order to marry her daughter. He then persuades her to fire Sun Chengpu, an honest waiter. The boss is deceived by Qian's flattery until she is forced to pay his debts. At last, she sees his dishonesty and marries her daughter instead to Sun Chengpu.

Fallen Stars (Niulang Zhinu):
Niulang and Zhinu are stars in the heavens who come to earth and become a couple. Zhinu gives birth to a son and a daughter. But when the Heavenly Queen hears the news, she sends generals to bring Zhinu back and separates the couple with a heavenly river. From then on, the couple can meet only once a year on the seventh day of the seventh month. This is known as Double Seven Festival and is Chinese Valentine's Day

Goddess' Marriage (Tianxian Pei):
Dong Yong's father dies. In order to raise money to bury his father, he has to serve as a slave for three months in Landlord Fu's family. The Jade Emperor's seventh daughter, who sympathizes with Dong, descends to the world and marries him. However, when the two leave Fu's family for home, the Jade Emperor orders the goddess to return to the Heavenly Palace. The husband and wife part reluctantly.

You can find good resources on the following websites:
China Vista Interesting introduction and worth reading.
China Corner Another good website containing a little more information
Wikipedia

Shaw Brothers
No description of Huangmei Opera would be complete without mention of the famous Shaw Brothers studios in Hong Kong. For several most of the last century (1920 - 1990) they produced a significant amount of films which are still popular today on Chinese Television, and pioneered a genre. They would normally be made in Cantonese, but often dubbed or re-shot in Mandarin.

To their great credit, Shaw Brothers did much to promote Chinese culture to the masses, and also brought through many students to fame and stardom. One of their most enduring hits (Still popular today) was entitled 'The Love Eterne' (traditional Chinese: 梁山伯與祝英台 pinyin: Liang Shan Bo yu Zhu Ying) and this is regarded as a modern day classic and esteemed as a Chinese 'Romeo and Juliet'.
Wikipedia - The Love Eterne

We will leave this here, but please see our links below for a lot more information:

Jump-Cut Great website with a lot of information
Wikipedia De facto take on The Shaw Brothers

Farewell My Concubine 霸王别姬
This recent film has won international honours and is available in English. It charts the life of a top Opera star from his early childhood of lowly birth and harsh circumstances, through the rigours of his early life, to his rise as China's premier opera star. It is notable that he plays the female lead, whilst his equally disadvantaged friend plays the male lead.

This story is absorbing within itself, and flows well from childhood, through adolescence, to stardom. What is of great intrigue is the main sub-plot, which focus' on his sexuality. It is this theme that pushes the boundaries in China, a country where homosexuality is thought of as being impossible. However, we are left to ponder whether the main protagonists are 'gay' because of their personal sexual orientation, or because of extenuating circumstances forced upon them in childhood? Worthy of Mainstream world cinema and most thoroughly engaging.


Shanghai has grown into one of the most cosmopolitan cities in Asia with increasingly modern infrastructure and services. It is China's second largest city (after Chongqing) with a population of over 23 million. It might be considered the yin to Beijing's yang. Known for being a commercial and financial powerhouse, it lacks the cultural finesse of the capital city. However, Shanghai people are proud of their city and a rivalry remains.

Shanghai is home to many excellent contemporary art museums and galleries, is considered by China's government the seat of the country's financial sector and can now say it is home to Mainland China's first Disneyland resort. Shanghai is many things, but no longer a small fishing community.


Assista o vídeo: Kunqu Opera in Suzhou, China


Comentários:

  1. Reidhachadh

    Eu acho que você não está certo. Tenho certeza. Eu posso provar. Escreva em PM, vamos nos comunicar.

  2. Kareef

    É uma vergonha!

  3. Derry

    Por favor, diga -me - onde posso encontrar mais informações sobre esse assunto?

  4. Kado

    que faríamos sem a sua ideia brilhante

  5. Vudolkree

    NADA MAL"

  6. Akin

    realmente voar para longe! estamos ansiosos pelo lançamento e vamos arrasar!!!!!!



Escreve uma mensagem