Syngman Rhee renuncia - História

Syngman Rhee renuncia - História



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Syngman Rhee foi reeleito para um quarto mandato como presidente da Coreia do Sul em março de 1960. Manifestações começaram a protestar que as eleições haviam sido fraudadas. Em 19 de abril, a polícia disparou contra manifestantes, matando 127 pessoas. Em 27 de abril, Rhee renunciou.

Rhee sai de 1960

O presidente Syngman Rhee renuncia após tumultos por causa de sua eleição. Coreia do Sul.

Descrição

O título do item lê - Rhee sai.

O presidente sul-coreano, Syngman Rhee, renuncia após tumultos por causa das eleições gerais fixas. Seul, Coréia.

C / U Syngman Rhee, presidente sul-coreano. Cartaz M / S com a foto dele. M / S enquanto ele caminha por um corredor dentro de um edifício. Multidões de M / S se reuniram para o funeral de alguns dos homens mortos nos tumultos recentes. Foto de cima do caixão envolto e coberto de flores, vista para ministrar a leitura do serviço fúnebre. M / S mulheres jovens chorando no meio da multidão. Uma grande multidão reuniu-se em torno do caixão. M / S mulher chorava com seus dois filhos. M / S exterior do edifício do Parlamento da Coreia do Sul. M / S dentro de dois membros discutindo, outro homem corre em direção a eles e empurra um dos homens para longe. M / S enquanto outro homem sobe na plataforma para discutir, um homem entra correndo e eles começam a se empurrar e se empurrar. M / S grupo de membros agora na plataforma discutindo e empurrando uns aos outros. Quatro membros saem da plataforma ainda discutindo.

Comentários (0)

Sempre recebemos comentários e mais informações sobre nossos filmes.
Todas as postagens são verificadas reativamente. Comentários difamatórios e abusivos são proibidos.

Adicione seu comentário

Por favor, registre-se ou faça login para adicionar um comentário.


Syngman Rhee renuncia - História


A polícia de choque tenta dispersar manifestantes que protestavam contra fraude eleitoral durante a Revolta de Estudantes de 19 de abril de 1960 nesta foto de arquivo. Depois que cidadãos e professores se juntaram às manifestações, Syngman Rhee, o primeiro presidente do país, deixou o cargo. / Arquivo do Korea Times

Este é o 16º de uma série de 60 partes com 60 eventos importantes na história moderna da Coreia de 1884 até agora. O projeto faz parte do 60º aniversário do The Korea Times, que ocorre no dia 1º de novembro.

Por Michael Breen
Colunista do Korea Times

O primeiro presidente da recém-formada República da Coréia, Syngman Rhee, tinha um histórico impressionante da perspectiva tanto dos americanos, que governaram a metade sul da península por três anos antes de seu estabelecimento, quanto dos cidadãos coreanos.

`` Poucas cabeças na política internacional foram espancadas por mais tempo ou com mais força do que a dele '', um conselheiro, Robert Oliver, escreveu em uma biografia, `` The Truth about Korea, '' que saiu em 1951. "Durante uma carreira política que começou em 1894, o Dr. Rhee passou sete anos na prisão, sete meses sob tortura diária e 41 anos no exílio com um preço pela cabeça. Ele dirigiu uma revolução, atuou como presidente do governo mais antigo do mundo -em exílio, bateu em vão nos portais de conferências internacionais e, finalmente, conduziu sua causa ao sucesso - apenas para ver sua nação dilacerada por uma invasão comunista. ''

Mas, ele não é lembrado com carinho pelos coreanos hoje. Isso ocorre em parte porque, historicamente, a separação da Coreia em duas metades rivais é uma espécie de aberração. (O futuro `` pai '' de uma Coreia unificada, se houver, será mais provavelmente lembrado). Também é em parte porque sua administração presidiu com mão pesada uma sociedade pobre e corrupta que pouco mudou sob sua supervisão.

Diante disso, sua saída do cargo foi adequada. Rhee foi efetivamente expulso da cidade por protestantes estudantis após uma eleição fraudada, um fim humilhante seguido nove meses depois por um golpe militar.

Rhee nasceu em 1875 e foi educado em uma escola administrada por missionários, onde se converteu ao cristianismo. Ele fundou o primeiro jornal diário na Coréia e organizou protestos contra a corrupção e contra os desígnios japoneses e russos na Coréia. Ele foi preso em 1897. Por sete meses, sua cabeça ficou presa em um peso de madeira, seus pés estavam presos e suas mãos algemadas. Ele foi espancado com varas e tinha um papel oleado enrolado em seus braços e incendiado. “Seus dedos estavam tão horrivelmente esmagados que até hoje, em tempos de estresse, ele sopra sobre eles”, escreveu Oliver.

Após sua libertação e a conquista da Coréia pelos japoneses, Rhee foi para o exílio nos Estados Unidos. Ele obteve seu doutorado em Princeton, onde estudou com o futuro presidente dos Estados Unidos, Woodrow Wilson. Ele foi um dos principais líderes no exílio e fez lobby durante décadas pela independência da Coreia. Ele se casou com uma austríaca e, quando voltou para a Coreia, depois de quatro décadas, parecia mais um estrangeiro do que um coreano.

Ele se via como o líder de um país parcialmente controlado por rebeldes comunistas. Os rebeldes atacaram em 1950 e a república de Rhee foi resgatada da destruição pela intervenção do poder estrangeiro. Rhee estava preocupado com o panorama geral da divisão nacional, mas não foi capaz de reunificar a Coreia durante seus 12 anos de governo. Ele ficou furioso porque os Estados Unidos não repeliram os chineses durante a Guerra da Coréia e se recusou a assinar o Armistício de 1953. Ele ameaçou "marchar para o norte" e, embora isso nunca tenha sido respaldado por uma ação militar, deixou os cidadãos e os aliados dos EUA nervosos e desconfiados do velho.

A Coreia do Sul de Rhee era um país pobre e agrícola. A maioria dos coreanos estava preocupada com a origem de sua próxima refeição. Rhee não tinha visão econômica e o país vivia de esmolas americanas. Quando apresentado com o primeiro plano econômico de longo prazo, desenvolvido por funcionários que buscam colocar o país em seus próprios pés, Rhee rejeitou-o com um comentário de que os Planos Quinquenais eram uma ideia comunista.

Rhee agiu imperiosamente, acima da briga da política, mas em 1952, durante a Guerra da Coréia, quando viu que não seria reeleito, envolveu-se mais, ameaçando dissolver a Assembleia Nacional se ela não aprovasse um mudança constitucional que substituiria seu poder de escolher o presidente pelo voto popular. Quatro anos depois, com outra emenda constitucional, Rhee concorreu a um terceiro mandato e venceu.

Em 1960, ele concorreu pela quarta vez e obteve 88,7% dos votos. O candidato a vice-presidente de Rhee, Lee Ki-poong, derrotou o candidato do Partido Democrata e ex-embaixador nos Estados Unidos, Chang Myon, por uma margem tão grande que os manifestantes foram às ruas alegando fraude.

No início da noite de 15 de março de 1960, 1.000 residentes se reuniram em frente ao prédio da oposição do Partido Democrata na cidade de Masan, no sul. A polícia começou a atirar e os manifestantes responderam atirando pedras. Um mês depois, o corpo de um jovem, Kim Ju-yul, um estudante da Masan Commercial High School que havia desaparecido durante os protestos, foi encontrado na praia.

O governo anunciou que ele havia se afogado. Os manifestantes forçaram a entrada no hospital e descobriram que Kim havia sido morto por uma bomba de gás lacrimogêneo que estava alojada em seu crânio. Essa revelação gerou indignação em todo o país. Estudantes da Universidade da Coreia em Seul, um dos quais era o atual presidente, Lee Myung-bak, saíram às ruas e foram atacados pela polícia e bandidos. Em 19 de abril, quando eles tentaram marchar sobre Gyeong Mu Dae, a residência presidencial (mais tarde rebatizada de Cheong Wa Dae), pedindo a renúncia de Rhee, a polícia abriu fogo. Cento e vinte e cinco foram mortos.

Mais tarde, quando cidadãos e professores se juntaram às manifestações, a polícia se retirou. Com a intervenção dos EUA, Rhee renunciou. Visto como velho e distante, Rhee não se ressentiu. Quando ele deixou a residência presidencial, a multidão o aplaudiu. O vice-presidente eleito Lee Ki-Poong, no entanto, suicidou-se com toda a família.

Foi um triste fim para a carreira de um antigo ativista pela independência. O melhor que podemos dizer sobre os 12 anos de Rhee no poder é que sua república sobreviveu. Apesar da guerra e apesar da pobreza da época, Rhee poderia ter feito muito mais, se tivesse levado a experiência de 40 anos de exílio em países democráticos. Ele tinha um mandato para uma ação vigorosa, especialmente porque teve que lidar com a subversão da guerrilha de esquerda, violência esquerda-direita e uma guerra civil. No entanto, ele falhou em instituir as tradições básicas da democracia - eleições razoavelmente justas e uma tradição de sucessão democrática pacífica. Se ele tivesse perdido e aceito a derrota graciosamente em 1952 ou 1956, ou se tivesse aposentado e deixado outro candidato concorrer, ele pode ser lembrado hoje com mais afeto.


Carreira

Galeria da Syngman Rhee

O presidente da Coreia, Syngman Rhee, e o general dos Estados Unidos Douglas MacArthur participaram de cerimônias para marcar a fundação da República da Coreia.

Galeria da Syngman Rhee

O presidente da Coreia, Syngman Rhee, o general Douglas MacArthur e o tenente-general John R. Hodge participaram de cerimônias para marcar a fundação da República da Coreia.

Galeria da Syngman Rhee

Dr. Syngman Rhee ao lado de sua esposa durante sua campanha para presidente.

Galeria da Syngman Rhee

Syngman Rhee com o General Hobart S. Gay em setembro de 1950.

Galeria da Syngman Rhee

Rhee e sua esposa posando com o pessoal do Corpo de Engenheiros do Exército em 1950 na ponte do rio Han.

Galeria da Syngman Rhee

Syngman Rhee, o primeiro-ministro da Coreia do Sul, Matthew Bunker Ridgeway, Van Fleet e o tenente-general Earl Partridge participaram de uma conferência durante a Guerra da Coreia.

Galeria da Syngman Rhee

O presidente Syngham Rhee com o presidente Dwight D. Eisenhower durante viagem de inspeção à Coréia.

Galeria da Syngman Rhee

Rhee entregando uma medalha ao contra-almirante Ralph A. Ofstie da Marinha dos Estados Unidos durante a Guerra da Coréia em 1952.

Galeria da Syngman Rhee

O presidente Syngman Rhee, que compareceu a cerimônias na sede do 1o Corpo de exército dos Estados Unidos, é mostrado enquanto se dirigia à multidão e implorava por uma Coréia Unida e afirmou que não poderia aceitar a paz ou o armistício sem livrar a Coréia das tropas vermelhas.

Galeria da Syngman Rhee

Syngman Rhee cavalgando com Richard M. Nixon.

Galeria da Syngman Rhee

O presidente Syngman Rhee da Coreia com o presidente Ngo Dinh Diem do Vietnã durante a visita de estado de Rhee ao Vietnã em 14 de novembro de 1958.

Galeria da Syngman Rhee

O líder coreano Syngman Rhee e sua esposa, Francesca Donner, sentados no meio da multidão.

Galeria da Syngman Rhee

Dr. Syngman Rhee, Presidente Provisório da República da Coreia, transmitindo na WOR, flanqueado de ambos os lados por detetives.


Estabelecida a Coréia do Sul.

A primeira página tem dois títulos de coluna: & quotKorea Set Up as Republic MacArthur Predicts Unity & quot
& quotTerceiro aniversário da libertação do Japão marcado pela Proclamation Fete in South - U.S. Fim do governo militar & quot
A cobertura do primeiro relatório continua com a foto de Rhee. É sempre bom ter eventos notáveis ​​na história relatados nesta publicação mundialmente famosa.
Outras notícias do dia. 1ª seção completa com todas as 64 páginas, esta é a rara edição de pano produzida em papel de jornal de alta qualidade, com uma alta porcentagem de conteúdo de algodão e linho, permitindo que as edições permaneçam muito brancas e resistentes até o presente. Dado o custo da assinatura, bibliotecas e instituições, em vez de indivíduos, foram os principais assinantes dessas edições de alta qualidade. Boa condição.

notas da Wikipedia: Em 15 de agosto de 1948, a República da Coréia foi formalmente estabelecida, com Syngman Rhee como o primeiro presidente. Com o estabelecimento do governo de Rhee, a soberania de jure também passou para o novo governo.


1960: protestos de estudantes sul-coreanos

Em 1960, a repressão e a fraude eleitoral levaram os estudantes de toda a Coreia do Sul a tomar medidas contra o regime. Os protestos (chamados de Revolução de Abril) forçaram a renúncia e o exílio do presidente Rhee, mas o período de governo civil durou pouco.

Na Coréia do Sul, o presidente Rhee Syngman do Partido Liberal venceu as eleições de março de 1960 com 88,7% dos votos. Esse resultado implausível foi o resultado de uma fraude eleitoral: no dia da eleição, o Partido Liberal encheu as cédulas, mudou de voto e removeu as da oposição. Na véspera da votação, a polícia também disparou contra um grupo de partidários do Partido Democrata, matando oito. Os sul-coreanos da cidade de Masan protestaram contra a eleição fraudulenta. Em 11 de abril de 1960, o corpo torturado de Kim Chu Yol, um estudante que havia participado da manifestação antigovernamental, foi encontrado por um pescador na baía perto de Masan. Ele foi fatalmente atingido por uma bomba de gás lacrimogêneo e tinha fragmentos de uma lágrima - bomba de gás em seus olhos. Apesar dos esforços da administração Rhee para manter essa notícia em segredo, a notícia se espalhou por todo o país, chegando aos estudantes em Seul.

Em 18 de abril, estudantes da Universidade Nacional de Seul protestaram contra a brutalidade policial e exigiram a realização de novas eleições. O regime de Rhee convocou a Associação da Juventude Anticomunista Coreana para atacar esses manifestantes. No caminho para casa após o protesto, os manifestantes foram agredidos por membros da associação, resultando em dezenas de feridos. Em resposta a este ataque, estudantes da Universidade Nacional de Seul, Universidade Yonsei, Universidade Konkuk, Universidade Chungang, Universidade Kyunghee, Universidade Dongguk e Universidade Sungkyunkwan se uniram para preparar uma demonstração antigovernamental massiva e definir a data para este protesto como o próximo dia: 19 de abril de 1960.

Em 19 de abril, cerca de 30.000 alunos iniciaram a manifestação pela manhã. Por volta do meio-dia, mais de 100.000 sul-coreanos saíram às ruas, gritando: “Exigimos novas eleições!” “Defenda a democracia até a morte!” “O governo Syngman Rhee deve renunciar!” E “Reter a Marcha 15 eleições! ” Os manifestantes também zombaram, queimaram cinco delegacias de polícia, saquearam o escritório de Seul Sinmun, um jornal diário, e invadiram a sede do Partido Liberal. Os manifestantes realizaram a manifestação pela primeira vez em frente ao prédio da Assembleia Nacional. Eles então seguiram em direção a Kyungmudae - também conhecida como Casa Azul, que é a mansão presidencial. Na estrada em direção a Kyungmudae, os manifestantes encontraram forças policiais. Os porta-vozes dos estudantes disseram à polícia que os manifestantes queriam simplesmente apresentar uma petição ao presidente. A polícia ordenou que os manifestantes se dispersassem. No entanto, os alunos continuaram a avançar em direção a Kyungmudae. A polícia disparou bombas de gás lacrimogêneo contra os manifestantes, mas a manifestação continuou. A polícia então disparou voleio após voleio. Um estado de lei marcial foi imposto e R.O.K. As tropas do exército se mudaram para Seul para fazer cumprir o toque de recolher das sete horas. No final do dia, as vítimas foram 130 mortos e mais de 1.000 feridos ou feridos.

Em uma tentativa de encerrar os protestos e apaziguar o povo sul-coreano, o presidente Rhee fez todos os membros do gabinete e oficiais do Partido Liberal renunciarem em 21 de abril de 1960. Em 23 de abril, o presidente Rhee ofereceu uma contraproposta na qual concordava com a reorganização governamental e a restauração de o posto de primeiro-ministro. No entanto, os alunos rejeitaram a proposta, por não atender à demanda de uma eleição totalmente nova. Os protestos continuaram e em resposta, em 24 de abril, Rhee anunciou que cortaria todos os laços com o Partido Liberal. Mesmo essa mudança não apaziguou o público. Em 25 de abril, trezentos professores universitários juntaram-se ao protesto e lideraram uma manifestação em frente ao prédio da Assembleia Nacional. Os professores leram uma lista de demandas, das quais a mais importante foi a renúncia do presidente Rhee. Outros 15 civis foram mortos e mais de 200 feridos. No entanto, conforme o protesto continuava, o Comando da Lei Marcial sob o general Song Yo Chan finalmente se recusou a atirar nos manifestantes e deu as costas ao regime de Rhee.

Os Estados Unidos também responderam à Revolução de abril. No dia 19 de abril, o Secretário de Estado dos Estados Unidos pressionou pela “realização de reeleições por meios democráticos e garantia das liberdades de expressão e reunião. Em 20 de abril, o Departamento de Estado dos EUA também divulgou um comunicado que clama pela democratização da Coreia. No final, os Estados Unidos também pressionaram pela renúncia do presidente Rhee.

Em 26 de abril, o presidente Rhee emitiu sua renúncia formal e foi para o exílio no Havaí, o que pôs fim às manifestações. Um governo interino redigiu uma nova constituição. Novas eleições foram realizadas em julho e o candidato do Partido Democrata, Yun Po-Sun, foi eleito presidente.

Allen, Syngman Rhee an Unauthorized Portrait de Richard C. Korea. Rutland, VT: C.E. Tuttle, 1960. Print.
Brazinsky, Gregg. A construção da nação na Coreia do Sul: coreanos, americanos e a construção de uma democracia. Chapel Hill: University of North Carolina, 2007. Print.

Gibney, Frank. A revolução silenciosa da Coreia: do estado de guarnição à democracia. Nova York: Walker and, 1992. Print.

Kim, Eugene e Ke-soo Kim. Western Political Quarterly. 1ª ed. Vol. 17. Salt Lake City, UT: University of Utah, 1964. JSTOR. Rede. 5 de outubro de 2012.

Kim, Sŏn-hyŏk. The Politics of Democratization in Korea: The Role of Civil Society. Pittburgh, PA: University of Pittsburgh, 2000. Print.

Sim, Ki-baek. Uma nova história da Coreia. Cambridge, MA: Publicado para o Harvard-Yenching Institute por Harvard UP, 1984. Print.


Home> Nacional> Diplomacia

Syngman Rhee (1875-1965) foi o primeiro presidente da Coreia do Sul de 1948 até 1960, quando foi forçado a renunciar em resposta a uma revolta popular liderada por estudantes. Embora tenha liderado o país durante a Guerra da Coréia (1950-53), ele foi frequentemente criticado por seu governo autocrático. Rhee ganhou destaque como um líder exilado na China e nos EUA contra o domínio colonial japonês antes de retornar para casa em 1945. Ele morreu no exílio no Havaí.


Kim Koo (1876-1949) foi um líder proeminente do movimento de independência coreana contra o domínio colonial japonês. Ele fugiu para a China depois de matar um oficial japonês e mais tarde chefiou o governo provisório coreano exilado lá. Depois de retornar à Coréia após a libertação, ele rompeu com Syngman Rhee ao propor negociações com a Coréia do Norte sobre a reunificação. Ele foi assassinado em 1949 por razões ainda não explicadas.


Chung Ju-yung (1915-2001) foi fundador do Hyundai Group, um dos maiores conglomerados da Coréia. Ele personificou a história da pobreza à riqueza do pós-guerra. Nascido na pobreza, ele construiu um império industrial que incluía construção, construção naval e automóveis. Ele dividiu o grupo empresarial entre três de seus filhos pouco antes de sua morte.

Park Chung Hee, apesar de seu governo autoritário, é considerado por muitos como o pai da Coréia moderna por sua dedicação ao desenvolvimento. [JoongAng Ilbo]

Park Chung Hee (1917-1979) tomou o poder com um golpe militar em 1961 e serviu como presidente até ser assassinado em 1979 por seu chefe de inteligência. Park foi fundamental para lançar a nação agrária no caminho da industrialização com uma série de planos de cinco anos e ênfase no crescimento exportado. Seu governo foi conhecido por sua repressão brutal à dissidência política. Apesar de seu fraco histórico de direitos humanos, Park é considerado por muitos como o pai da Coréia moderna.


Stephen Kim Sou-hwan (1922-2009) foi um cardeal católico romano e ex-arcebispo de Seul que desempenhou um papel proeminente no movimento pela democracia contra o regime militar. Ele conquistou amplo respeito entre todas as religiões na Coréia. A Catedral Myeongdong de Seul tornou-se um santuário para dissidentes políticos durante o período de governo autoritário, e a permanência de Kim ali após sua morte atraiu 400.000 pessoas em luto.

O presidente Kim Dae-jung ganhou o Prêmio Nobel da Paz em 2000. [JoongAng Ilbo]

Kim Dae-jung (1925-2009) tornou-se presidente em 1998, após uma carreira política de oposição ao governo autoritário de uma série de governos militares que começou com Park Chung Hee. Ele ganhou o Prêmio Nobel da Paz em 2000, depois de realizar uma reunião de cúpula com o líder da Coréia do Norte, Kim Jong-il, em uma tentativa de forjar a reconciliação. Em casa, ele introduziu extensas reformas econômicas baseadas no mercado em resposta à crise financeira asiática de 1997, que abriu totalmente o país ao investimento estrangeiro.


Park Tae-joon (1926-) fundou a Pohang Iron and Steel Company (Posco) em 1968 sob as ordens de Park Chung Hee como parte do esforço de industrialização da Coréia. Park teve que superar o ceticismo de que uma gigantesca usina siderúrgica era prática, dada a falta de desenvolvimento econômico da Coréia na época. Mas a Posco se tornaria a segunda maior siderúrgica do mundo com base na demanda das indústrias automotiva e de construção naval em expansão do país. Park mais tarde serviu como primeiro-ministro de Kim Dae-jung.


Paik Nam-june (1932-2006) foi o artista do pós-guerra mais proeminente da Coreia e um pioneiro no uso de monitores multimídia que apresentavam vídeo. Influenciado pelo movimento de arte Neo-Dada, Paik, que passou a maior parte de sua vida nos EUA e na Europa, era mais conhecido por suas obras caprichosas e divertidas, que foram colecionadas por alguns dos principais museus de arte do mundo.


Lee Kun-hee (1942-) supervisionou o crescimento da Samsung Electronics em uma das maiores empresas de semicondutores e eletrônicos de consumo do mundo em sua função de presidente e executivo-chefe. Filho do fundador do Grupo Samsung, Lee Byung-chull, Lee transformou a Samsung Electronics de um fabricante de produtos eletrônicos de segunda categoria em um líder global graças à ênfase em pesquisa e desenvolvimento, altos gastos de capital e campanhas de marketing inteligentes.


Ban Ki-moon (1944-) foi nomeado em 2006 como o primeiro coreano a se tornar secretário-geral da ONU. Diplomata de carreira, foi ministro das Relações Exteriores (2004 a 2006) quando lançou uma candidatura remota para o cargo na ONU. Ele fez campanha viajando para todos os países membros do Conselho de Segurança da ONU, o que garantiu o cargo.


Quando olhamos para o mundo hoje, vemos algo que já existe há muitos anos: uma tremenda capacidade de destruição. Há forças em ação que nos dão uma idéia dos abismos nos quais a civilização ocidental ainda está para mergulhar. Olhando para aqueles indivíduos que externamente são os líderes culturais nos vários campos da vida, notamos como eles estão envolvidos em um terrível sono cósmico. Eles pensam, e até recentemente a maioria das pessoas pensava, que até o século XIX a humanidade era infantil e primitiva em seus insights e visões, e que agora que a ciência moderna entrou em todos os vários campos, a verdade finalmente chegou, a verdade que deve ser mantido para sempre. Pessoas que pensam assim estão, sem saber, vivendo em um estado de tremenda arrogância. Por outro lado, aqui e ali, entre a humanidade de hoje, há alguns indícios de que as coisas talvez não sejam como a maioria gostaria de imaginar.“.

Rudolf Steiner - GA 260 - A Conferência de Natal - Parte Dois: Os Procedimentos da Conferência - Dornach, 1º de janeiro de 1924

Uma pessoa que sabe que o amor existe para pagar dívidas e não traz lucro, é um verdadeiro cristão. Compreender a natureza do amor - isso é ser cristão! Só a Antroposofia, só a Ciência Espiritual, com seus ensinamentos de Karma e reencarnação, podem nos tornar grandes egoístas, a menos que o impulso do amor, o Impulso de Cristo, seja adicionado apenas para que possamos adquirir o poder de superar o egoísmo que pode ser gerado pelo Espiritual Ciência.

O equilíbrio é estabelecido por uma compreensão do Impulso de Cristo. A Ciência Espiritual é dada ao mundo hoje porque é uma necessidade para a humanidade, mas nela reside o grande perigo de que - se for cultivada sem o Impulso de Cristo, sem o Impulso do amor - os homens irão apenas aumentar seu egoísmo, irão realmente gerar egoísmo que dura até além da morte. Disto não se deve tirar a conclusão de que não devemos cultivar a Ciência Espiritual, em vez devemos aprender a perceber que a compreensão da natureza essencial do amor é parte integrante dele.

Nada é tão perturbador, nada pode ser tão amargo e desanimador como experimentar o resultado de nosso fracasso em desenvolver amor e compaixão no mundo físico. Ascendendo ao mundo espiritual, ficamos angustiados com o egoísmo e a falta de amor que conquistamos no mundo do sentido físico..”

Rudolf steiner - GA 143 - Amor e seu significado no mundo - Zurique, 17 de dezembro de 1912

O inferno começa no dia em que Deus lhe concede a visão de ver tudo o que você poderia ter feito, deveria ter feito e teria feito, mas não fez. & # 8221 - Goethe

19 de abril de 2021 & # 8211 & # 8220Speaking with the Stars & # 8221: A lua do primeiro quarto está perto das estrelas Castor e Pólux na constelação de Gêmeos, os gêmeos. Na mitologia grega e romana, Castor e Pólux eram os filhos gêmeos de Júpiter e Leda e irmãos de Helena de Tróia. Eles navegaram com Jason como dois de seus Argonautas.

Pollux, representado pela estrela mais brilhante, era imortal, mas seu irmão Castor não. Quando Castor foi morto em uma luta, Júpiter queria que os dois permanecessem juntos, então ele decretou que cada um deveria passar algum tempo no submundo e algum tempo nos céus. Esta é uma maneira fantástica de explicar por que a constelação está acima do horizonte durante parte de cada dia e abaixo do horizonte no resto. Na China, essas duas estrelas foram associadas à água, como parte de constelações que representam rios. Às vezes, eles também eram vistos como elementos complementares de yin e yang.

NESTE DIA NA HISTÓRIA

Dia da Festa da Lança Sagrada - a lança de Longinus

1054 – Festa de Leão IX, papa da Igreja Católica. Leão IX é amplamente considerado o papa alemão mais historicamente significativo da Idade Média, ele foi fundamental na precipitação do Grande Cisma de 1054, considerado o ponto de viragem em que a Igreja Católica e Ortodoxa se separaram formalmente.

1775 – A Revolução Americana começa em Lexington

1824 - Dia da Morte de Lord Byron, Poeta e dramaturgo inglês-escocês, a quem Steiner se refere como "um buscador após o Palladium" em sua palestra Karmic Relationships 1/11.

1882 - Dia da Morte de Charles Darwin, Biólogo e teórico inglês, a quem Steiner se refere como "um buscador do Palladium" em sua palestra Karmic Relationships 1/11.

1960 – Estudantes na Coreia do Sul realizam um protesto nacional pró-democracia contra o presidente Syngman Rhee, eventualmente forçando-o a renunciar

1995 – Bombardeio em Oklahoma City: O Alfred P. Murrah Federal Building em Oklahoma City, EUA, é bombardeado, matando 168 pessoas, incluindo 19 crianças menores de seis anos

2011 – Fidel Castro pede demissão como primeiro secretário do Partido Comunista de Cuba após deter o título desde julho de 1961.

POD (Poema do Dia)

eu sirvo
Como o proscênio
Você deve passar por mim
Para chegar ao altar
Onde eu banho os olhos dos deuses
Com incenso e lágrimas fluindo
Para mudar o ritmo do coração
No calor do Júbilo

Vivendo nas Esferas de Vida Cósmica e Luz Cósmica: Páscoa, Ascensão, Pentecostes no Calendário da Alma com Luigi Morelli, Hazel Archer e Geoff Norris - Zoom Host Frank agrama

13 de maio de 2021 Quinta-feira da Ascensão Das 17h30 às 18h30 PT / das 18h às 19h30 MT / 19h - 20h30 CT / 8-9: 30h ET / 1h - 2h30 GMT / 2h - 3h30 CET

ID da reunião: 705 293 1041 - Senha: Ascensão

Bem-vindo - Frank Agrama

Versículo 6 - Geoff Norris

Ascensão: Os Ensinamentos Secretos, Os Elementais e O Cristo Etérico - Hazel Archer

Calendário da Alma - Luigi Morelli

Para quem conhece o Calendário da Alma, poderíamos dizer que durante a primavera e o verão acompanhamos a ascensão da vida cósmica, da luz cósmica, do calor cósmico e da Palavra cósmica como dádivas do cosmos ao ser humano. Ao sermos receptivos a eles, fortalecemos nossa conexão com o cosmos e o Eu.

Exploraremos brevemente a dinâmica do ano e, em seguida, veremos quais qualidades da alma precisamos desenvolver à medida que avançamos para a primavera e o verão, mais particularmente da Páscoa para a Ascensão e o Pentecostes. Veremos os versos do calendário em conjunto com as interpretações artísticas de Anne Stockton e Karl König, desenhadas para cada um dos versos.

Vamos nos perguntar: como podemos viver e crescer a partir desta época do ano? Como podemos aprofundar nosso relacionamento interno com o evento da Ascensão? O que podemos receber e o que podemos dar?

Grupos de separação

Compartilhamento de grupo grande: coleta de gotas de orvalho

Trabalho de fala em grupo com Geoff Norris

Anjos, de madrugada
Pode ser visto o Dews entre,
Inclinando-se - puxando - sorrindo - voando -
Os Buds pertencem a eles? ”

Reflexões finaisHazel Archer

Sangraal: uma peregrinação de Pentecostes & amp Whitsun Festival com o Central Rregional Concil

Depois de trabalhar com Karma e Reencarnação por 3 anos, o CRC escolheu um novo tema: "Os Mistérios do Santo Graal, de Arthur e Parzival à Iniciação Moderna"

Junte-se a nós em Pentecostes, 23 de maio 2021, às 11h PT / 12h MT / 13h - 14h30 CT / 14h00 ET / 20h00 CET

Você está convidado a obter o Livro e Junte-se a nós para sessões de estudo ao longo do ano também.


Como a Syngman Rhee é vista na Coreia do Sul hoje?

Syngman Rhee foi o primeiro presidente da Coreia do Sul, ele liderou a nação desde sua concepção, durante toda a Guerra da Coréia, até que foi forçado a renunciar após protestos populares no ano de 1960. Sob seu governo, também houve uma grande violação dos direitos humanos onde milhares de pessoas inocentes foram falsamente executadas. Syngman Rhee afirma que fez isso para impedir a insurgência comunista na Coréia do Sul. Isso afeta sua reputação hoje?

[ame = & quothttp: //en.wikipedia.org/wiki/Syngman_Rhee"] Syngman Rhee - Wikipedia, a enciclopédia livre [/ ame]
[ame = & quothttp: //en.wikipedia.org/wiki/Bodo_League_massacre"] Massacre da Bodo League - Wikipedia, a enciclopédia livre [/ ame]
[ame = & quothttp: //en.wikipedia.org/wiki/Jeju_massacre"] Revolta de Jeju - Wikipedia, a enciclopédia livre [/ ame]

Necessidade de estabilidade

Necessidade de estabilidade

E há um antigo artigo sobre Kim Gu, Syngman Rhee's mais odiados inimigo político. Se você quer saber sobre Syngman Rhee, também precisa conhecer seu rival.

O assassino de Kim Gu, Ahn Doo Whi, era um agente americano
Terrorista de direita, Yum Ung Take, mestre-mentor.
Fonte: Yonhap News, 04/09/2001

Ahn Doo Whi, que atirou e matou Kim Goo em 26 de junho de 1949, foi uma chave
funcionário do US Counter Intelligence Corps (CIC) na Coréia. Este fato foi
fundada em 4 de setembro de 2001. Também foi divulgado que Yum Ung Taek,
também conhecido como Yum Dong Jin, pode ter planejado o assassinato de Kim Gu. Yum liderou um
grupo terrorista ultradireitista, White Angels Association (Baik-yi-sah),
O grupo de Yum era ativo no terrorismo anticomunista.

Esses fatos foram descobertos pelo Prof. Bang Sun Ju, um coreano-americano
historiador e Dr. Jung Byong Joon da Compilação de História Coreana
Conselho. Eles descobriram um relatório secreto sobre o assassinato de Kim Gu por
Major George E. Cilley, oficial de inteligência do Exército dos EUA 1st Corp.
relatório foi escrito três dias após o assassinato de Kim Gu e enviado para o
chefe de inteligência do Estado-Maior do Exército dos EUA em 1º de julho de 1949. O coreano
pesquisadores encontraram este relatório no US National Records Archives e no
O Conselho de Compilação da História da Coréia tornou isso público.

Suspeitou-se que os EUA estavam envolvidos no assassinato de Kim Gu e
O relatório secreto do Major Cilly que confirma o emprego de Ahn Doo Whi pelo
O US CIC tende a confirmar essa suspeita.

O grupo do Dr. Bang Sun Ju arquivou FOIA para este relatório intitulado - & quotKim Koo:
Informações básicas sobre assassinato & quot, uma terceira classe classificada
(documento confidencial. Major Cilly escreveu - & quotAhn Tok Hi (sic) era um coreano
youth, an founding member of a secret organization (= White Angels Society)
and a member of its First Branch. I understand that Ahn was an informant
and later a key CIC agent."

Major Cilly went to write - "Ahn Doo Whi wrote in his blood that he would
carry out Kim Gu assassination if Yum Dong Jin ordered him."

Little is known of the White Angels Society. It is believed that it was
based on the Korean Provisional Government Special Mission in Seoul,
secretly established in Seoul by Sin Ik Hee in November 1944. After
liberation, it was engaged in terrorism against Korean leftists. This group
was responsible for the grenade attack on Kim Il Sung, Kim Chaik, Choe Yong
Gun, Kim Tu Bong and other communist leaders on the March First Movement
commemoration held on March 1, 1946. The mass meeting of 70,000 was held in
the Pyongyang Railway square. The group assassinated Hyon Ju Yuk, a key
leader of domestic communists in North Korea.

The group's leader, Yum Yong Taik, was a mysterious character. Major Cilly
calls him "the most malignant blind general" and stated that Yum had
engineered a number of political assassinations. Cilly's report states that
Yum's group was responsible for the death of Chang Duk Soo and Yuh Woon
Yong, two of the most renouned Korean nationalist leaders. The fact,
revealed in the Cilly report, that Ahn Doo Whi was a key member of Yum's
assassination squad makes it plausible that Yum was behind Kim Gu's
assassination.

Yum's White Angels Society was modeled after Chang Kai Sek's Nam-yi Society,
a secret terrorist group against Japanese leaders. Sin Ik Hee and Yu Jin
San were the founders and Yum Yung Taek was put in command of its
operations. The Cilly report states that Kim Gu had Chinese communists
arrest Yum Ung Taek. The report says that Yum lost his sight from tortures
by his Chinese communist captors. Cilly goes on to suggest that it is
plausible that Yum had Kim Gu killed to avenge for personal vendetta.
However, Prof. Bang disputes Major Cilly's speculation and cites the fact
that Yum was arrested by Japanese (not by Mao's forces) and turned into
spying for the Japanese secret police.

At about 11 AM, Narch 1, 1946, some 70,000 Koreans crowded into the stadium
in front of the Pyongyang Railway Station to commemorate the March First
Movement. Soviet Army brass, Kim Il Sung, Kim Chaik, Coe Yong Gun, Kim Du
Bong and other key Korean leaders occupied the stage. A young Korean threw
a grenade aimed at Kim Il Sung but the grenade fell short of its intended
target and exploded beneath the speaker's stand. The ceremony was
interrupted and Kim Il Sung was escorted out by Red Army security forces.

This incident followed the Siniju Students Incident of November 1945,
wherein hordes of students marched against Soviet occupation of North
Korea.. On December 27, 1945, foreign ministers of the Big Three, the US,
USSR and Great Britain, met in Moscow and announced a trusteeship of Korea.
Korean leaders were split into two camps - those supporting the trusteeship
and those dead against it. In general leftists were for trusteeship and
rightists were against it, and the left-right conflicted intensified in
Korea.

Kim Gu, Kim Gyu Sik, Cho So Ahng, Sin Ik Hee and other members of the Korean
Provisional Government (KPG) in exile in China were opposed to the
trusteeship and went on a rampage to eliminate those who were for it. Elas
formed a special action group, under Sin Ik Hee, whose main objective was
assassination of communist leaders. This group contracted with the White
Angels Society to send an assassination squad to North Korea.

The White Angels were commanded by Yum Ung Taik (aka Yum Dong Jin). Yum was
born in South Pyongahn Province and graduated from Seoul Sun-rim School of
Commerce and Nakyang Military Academy of China. He was an officer in Chiang
Kaisek's army and worked closely with Sin Yik Hee and Kim Wong Bong (a
leftist terrorist leader) for Korean independence.

In 1943, Yum went to Pyongyang and established a secret anti-Japanese action
group, the Great Unity Corp. Upon liberation, Yum led anti-communist
activities in North Korea. The Soviets uncovered his activities and issued
an arrest warranty but Yum and some of his followers managed to escape to
Seoul in December 1945. Yum continued his anti-communist terrorism in South
Korea. He formed the White Angels Society in South Korea.

In mid-February 1946, Kim Gu's KPG commissioned a death squad consisting of
Cho Jung Suh, Kim Jung Yi, Kim Hyong Jip and Choe Ki Sung led by Lee Sung
Yul. Sin Ik Hee gave a watch and a hat to each member. Yum gave a pistol to
each member and ordered the to kill Kim Il Sung and other communist leaders
in North Korea. Lee Sung Yul's team managed to infiltrate the March First
celebration crowd and Kim Hyong Jip threw a grenade at Kim Il Sung, who was
about to start his speech. Kim Hyong Jip was arrested but others escaped.

Kim In Ho, a participant of the failed attempt at Kim Il Sung's murder wrote
a book on his exploit (Across the Line of Death, ISBN 89-7832-079-1,
Thinking People Press, 1999, Seoul, Korea.


Cold War timeline: 1960 to 1969

This Cold War timeline contains important dates and events from 1960 to 1969. It includes events such as the presidency of John F. Kennedy, the building of the Berlin Wall, the Cuban missile crisis and increasing American military involvement in Vietnam. This timeline has been written and compiled by Alpha History authors. If you would like to suggest an event for inclusion in this timeline, please contact Alpha History.

2 de janeiro: John F. Kennedy announces his intention to run for the United States presidency in November.
January 10th: British prime minister Harold McMillan delivers his first ‘Wind of Change’ speech in Accra. His speech hints at a move towards decolonisation of British possessions in Africa.
January 19th: The United States and Japan sign a Treaty of Mutual Cooperation and Security, a defence treaty allowing the US to maintain military bases in Japan.
February 11th: Skirmishes on the Chinese-Indian border cause the deaths of 12 Indian soldiers.
13 de fevereiro: France becomes the world’s fifth nuclear power, after testing its first nuclear weapon in northern Africa.
17 de março: US president Dwight Eisenhower endorses a CIA plan to overthrow the Castro regime in Cuba by supporting an invasion by Cuban exiles. This gives rise to the Bay of Pigs invasion in April 1961.
abril: The US deploys Jupiter missiles in Italy and Turkey. These missile bases allow the US to launch a short-range nuclear strike on the Soviet Union.
April 25th: South Korean leader Syngman Rhee is forced out of office and replaced by a democratic government.
May 1st: Soviet ground defences shoot down a U2 spy-plane and detain its US pilot, Gary Powers. Five days later Soviet leaders unveil evidence of American spying, embarrassing the US and sparking an international incident.
May 7th: After previously claiming that Powers’ U-2 was collecting weather information, the US government finally admits that it was on a surveillance mission.
16 de maio: Soviet leader Nikita Khrushchev demands an American apology for the U2 incident (above). This leads to the abandonment of a planned US-Soviet summit in Paris.
1 de julho: A Soviet fighter jet shoots down an American reconnaissance plane over the Barents Sea. Four American crewmen are killed and two others taken prisoner by the Soviets.
28 de julho: Richard Nixon is affirmed as the Republican candidate for the US presidential election in November.
31 de julho: British and Commonwealth forces defeat communist guerrillas in Malaya.
6 de agosto: Cuban leader Fidel Castro orders the nationalisation of all American-owned property.
October 12th: While addressing the United Nations, Nikita Khrushchev becomes agitated at criticisms of Soviet policies in eastern European. Khrushchev removes his shoe and thumps it on the lectern.
October 19th: The US places a partial embargo on Cuba, banning the export of all items except food and medicine.
8 de novembro: John F. Kennedy is elected US president, defeating Richard Nixon in one of the closest presidential elections in American history.
December 20th: The National Liberation Front, a nationalist-communist insurgency, is formed in South Vietnam. The West comes to know the NLF as the Viet Cong.

January 3rd: The US announces the severing of diplomatic ties with Cuba.
January 9th: British authorities announce the discovery of a Soviet spy ring based in the town of Portland.
January 17th: Outgoing US president Dwight Eisenhower delivers his farewell address and warns of the growing influence of a “military-industrial complex”.
20 de janeiro: John F. Kennedy is sworn in as US president. In his inauguration speech, Kennedy warns that the US will “bear any burden, meet any hardship, support any friend [and] oppose any foe” to ensure the continuation of freedom.
April 12th: The Soviet Union launches the first man in space, cosmonaut Yuri Gagarin.
April 17th: The CIA-backed invasion of Cuba, focused on the Bay of Pigs, commences. It is defeated within three days.
May 5th: Alan Shepard becomes the first American to travel into space.
16 de maio: The democratic government in South Korea is overthrown following a military coup led by General Park Chung-hee.
Junho: The US begins installing nuclear-capable Jupiter missiles in Turkey, increasing its capacity to launch against the USSR.
3 de junho: Nikita Khrushchev and John F. Kennedy begin a two-day summit in Vienna, Austria.
June 4th: Khrushchev ends the summit with another ultimatum, giving the allies until December 31st to withdraw from Berlin. This marks the start of the Berlin Crisis, which contributes to the construction of the Berlin Wall.
June 16th: While visiting Paris, Russian ballet dancer Rudolf Nureyev defects and requests political asylum. Nureyev’s defection causes a sensation around the world.
July 25th: John F. Kennedy rejects Khrushchev’s ultimatum on Berlin and calls for US military reinforcements in western Europe.
August 13th: East German troops close the border with West Berlin and begin construction of the Berlin Wall.
September 18th: A plane crash in eastern Africa kills United Nations Secretary-General Dag Hammarskjold and 15 others.
October 26th: The beginning of a tense two-day standoff between US and Soviet tanks at Checkpoint Charlie in Berlin.
October 31st: The Soviet Union detonates ‘Tsar Bomba’, at 50 megatons the most powerful nuclear device ever tested.
November 18th: John F. Kennedy authorises the deployment of 18,000 military advisors to support the struggle against communist insurgents in South Vietnam.
2 de dezembro: Fidel Castro addresses the Cuban people and affirms his commitment to Marxist socialism.

January 9th: Cuba and the Soviet Union sign a trade agreement.
January 22nd: The Organisation of American States suspends Cuba’s membership, following intensive lobbying by Washington.
7 de fevereiro: The US embargo on Cuba (October 1961) is further extended to include most food and medicines.
February 10th: Detained U2 pilot Gary Powers is returned to the US, in exchange for a captured KGB agent.
February 20th: John Glenn becomes the first US astronaut to orbit the Earth.
May 5th: East German university students complete a 150-metre long tunnel under the Berlin Wall. Twelve people use it to escape to West Germany.
August 17th: East German Grepo officers shoot Peter Fechter, 18, as he attempts to escape into West Berlin. Unassisted by the Grepo, Fechter slowly bleeds to death.
15 de outubro: The Central Intelligence Agency (CIA) reports that surveillance photographs have revealed the installation of Soviet ballistic missiles in Cuba.
October 20th: The beginning of a month-long war between China and India, sparked by border disputes, incidents and political tension.
October 22nd: John F. Kennedy appears on television and addresses the American people. Kennedy announces a naval blockade of Cuba, to remain in place until the removal of Soviet ballistic missiles there.
October 26th: US military commanders set DEFCON 2, prepare ballistic missiles and stock B-52 bombers with nuclear weapons.
October 29th: Khrushchev announces the withdrawal of the missiles, following backroom negotiations with the US.
20 de novembro: Kennedy suspends the American naval blockade of Cuba.

May 23rd: Cuban leader Fidel Castro begins a visit to the Soviet Union.
June 11th: Vietnamese Buddhist monk Thich Quang Duc commits suicide by setting himself on fire on a street in Saigon. Duc’s suicide, a protest against the persecution of Buddhists in South Vietnam, is captured by television crews and photographers.
June 16th: Soviet cosmonaut Valentina Tereshkova becomes the first woman in space. Soviet propaganda hails this as evidence of gender equality in the USSR.
June 20th: The US and USSR agree to install a hotline to allow direct communication in the event of a nuclear crisis.
June 20th: Swedish air force colonel Stig Wennerstrom is arrested for espionage, after passing secret documents to the Soviets. He is later sentenced to life in prison but paroled after serving 11 years.
June 26th: While visiting West Berlin, John F. Kennedy delivers his famous “Ich bin ein Berliner” speech.
July 30th: British spy Kim Philby is granted political asylum in the Soviet Union.
August 5th: The US, UK and USSR sign the Partial Test Ban Treaty, which prohibits non-underground nuclear test explosions. This treaty takes effect in October.
October 10th: From Russia with Love, the second film to feature fictional secret agent James Bond, opens in Britain.
October 16th: Konrad Adenauer resigns as the chancellor of West Germany.
2 de novembro: South Vietnamese leader Ngo Dinh Diem is assassinated during a coup by army officers. The coup proceeded with the backing of the CIA and the White House.
November 22nd: US president John F. Kennedy is assassinated in the streets of Dallas. Kennedy’s vice president, Lyndon Johnson, becomes president.

30 de março: A military coup in Brazil, possibly supported by the CIA, overthrows left-wing president Joao Goulart.
abril: US president Lyndon Johnson and Soviet leader Nikita Khrushchev agree to reduce production of nuclear weapons materials.
August 4th: The Gulf of Tonkin incident: North Vietnamese torpedo boats allegedly fire on the American warship USS Maddox. As a result of this incident the US becomes directly involved in the Vietnam War.
August 7th: The US Congress passes the Gulf of Tonkin Resolution, authorising president Lyndon Johnson to take action to protect American personnel and allies in Vietnam.
October 14th: Leonid Brezhnev replaces Khrushchev as Soviet leader.
October 16th: China tests its first atomic weapon, becoming the second nuclear-capable communist state.
November 3rd: Lyndon Johnson is reelected president of the United States.

January 24th: The death of former British prime minister Winston Churchill.
March 2nd: US and South Vietnamese planes commence Operation Rolling Thunder, an ongoing bombing campaign against military and industrial targets in North Vietnam.
8 de março: US combat troops begin arriving in Vietnam. By 1968 there will be a half million American soldiers deployed there.
April 28th: US forces invade the Dominican Republic to head off a communist revolution there.
29 de abril: Australian prime minister Robert Menzies announces that his government will deploy a battalion of combat troops to Vietnam, to support American forces there.
28 de julho: US president Lyndon Johnson announces that another 50,000 combat troops will be sent to Vietnam.
October 8th: The Indonesian military begins a series of mass killings, targeting communists, suspected communists and ethnic groups. Ten days later the Indonesian government outlaws the local communist party.
6 de novembro: The US and Cuban government agree to allow Cubans to resettle in the United States if they wish.
14 de novembro: The Battle of Ia Drang, the first major battle between US and North Vietnamese forces in the Vietnam War.
December 5th: Several hundred civilians attend a public demonstration in Moscow, protesting against the arrest of two dissident writers.
December 21st: A Soviet newspaper reports that the government has shipped anti-aircraft missiles to North Vietnam.

January 26th: Robert Menzies retires as prime minister of Australia. He is replaced by Harold Holt.
February 10th: Two Soviet writers, Yuli Daniel and Andrei Sinyavsky, are sentenced to prison terms for criticising the government.
31 de março: The Soviets launch Luna 10, the first man-made probe to orbit the Moon.
April 8th: Leonid Brezhnev becomes general secretary of the Soviet Union, further consolidating his power.
April 27th: Soviet foreign minister Andrei Gromyko visits the Vatican and meets Pope Paul VI.
16 de maio: Mao Zedong and his followers initiate the Cultural Revolution. It soon becomes a mass movement driven by radical students, who target those suspected of disloyalty.
June 20th: French president Charles de Gaulle begins a visit to the Soviet Union.
June 30th: France withdraws its military commitment to NATO.
7 de julho: A Warsaw Pact conference promises support to North Vietnam.

June 23rd: US president Lyndon Johnson meets Soviet leader Alexei Kosygin in New Jersey.
August 8th: Five nations sign the Association of South-East Asian Nations (ASEAN) declaration in Bangkok, a commitment to co-operate in the struggle against communism.

5 de janeiro: Alexander Dubcek becomes leader of the Communist Party in Czechoslovakia.
January 21st: The Thule incident: an American B-52 bomber carrying four hydrogen bombs crashes into the sea near Thule, Greenland. This leads to an expensive salvage operation and radioactive contamination of the area.
January 21st: The Blue House attack: a group of North Korean commandos cross the demilitarised zone on a mission to assassinate the South Korean president, Park Chung-hee. They fail to gain access to his mansion, however, dozens of South Korean police and civilians are killed in the ensuing firefight.
23 de janeiro: USS Pueblo, an American naval vessel being used to gather intelligence, is boarded and seized by North Korean troops. The ship is claimed as a prize of war. Its 82 crewmen are detained, interrogated and tortured for 11 months, before being released in December 1968.
January 30th: The Tet Offensive in Vietnam suggests that a US victory there may be years away, or possibly unachievable.
31 de março: With the Vietnam War unpopular and his own approval rating at a low ebb, US president Lyndon Johnson announces that he will not seek re-election in November.
abril: Czechoslovakian leader Alexander Dubcek unveils a raft of proposed reforms, including greater freedoms, economic changes and a transition to democratic socialism.
May 10th: The commencement of the Paris peace talks on Vietnam, involving the US, North and South Vietnam and the Viet Cong.
August 3rd: Warsaw Pact nations sign the ‘Bratislava Declaration’, affirming their loyalty to socialism in both government and the economy.
August 20th: Soviet and Warsaw Pact armies enter Czechoslovakia, resulting in the rollback of the Prague Spring liberal reforms.
September 13th: Albania withdraws from the Warsaw Pact, in response to the Soviet invasion of Czechoslovakia.
November 5th: Former vice president Richard Nixon is elected 37th president of the United States, carrying 32 states.
November 12th: Leonid Brezhnev says the Soviet Union will intervene in the affairs of Soviet bloc nations if Moscow believes socialism is under threat. This becomes known as the Brezhnev Doctrine.

20 de janeiro: Richard Nixon is inaugurated as US president.
March 2nd: Tensions between the USSR and China reach flashpoint when Chinese troops ambush Soviet patrols on the Ussuri River. This marks the beginning of the Sino-Soviet border war.
July 20th: The US space program reaches its pinnacle, with the landing of two Apollo XI astronauts on the Moon.
July 25th: In a speech on Guam, Richard Nixon declares that Asian nations must take responsibility for their own defence. This position becomes known as the Nixon Doctrine and forms the basis for Nixon’s policy of Vietnamisation.
1 de setembro: Colonel Muammar Gaddafi seizes power in Libya and forges links with the USSR.
November 3rd: Nixon unveils his policy of Vietnamisation, announcing that US combat troops will be gradually withdrawn from Vietnam, their roles taken by South Vietnamese troops.
17 de novembro: US and Soviet negotiators begin talks on strategic arms limitation.