História da Terra: Vaalbará, o primeiro supercontinente

História da Terra: Vaalbará, o primeiro supercontinente



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Vaalbara é o nome pelo qual o primeiro supercontinente que hipoteticamente existia em nosso planeta. A Terra foi formada há 4.567 milhões de anos, e estima-se que este supercontinente nasceu entre 3.800 - 3.600 milhões de anos atrás.

A existência dele acredita-se ser amplamente confirmado graças aos estudos geocronológicos e paleomagnéticos realizados nos dois crátones arcaicos Kaapvaal (África do Sul) e Pilbara (Austrália), onde estudos indicam que existiam 3,3 bilhões de anos atrás.

Os crátons como prova da existência de Vaalbará

Um cráton, também chamado de cratógeno, é um massa continental que possui uma rigidez enorme que alcançou em seu passado geológico, e que desde então não sofreu nenhum tipo de fragmentação ou deformação.

Enquanto houver muitas teorias sobre sua verdadeira existência, muitos cientistas contam com os crátons mencionados, que têm sequências semelhantes da cobertura pré-cambriana.

Tanto o granito quanto o terreno de pedra verde do cráton Kaapvaal e o bloco oriental do cráton Pilbara, mostram evidências de quatro impactos de meteoritos muito grandes entre 3.200 e 3.500 milhões de anos atrás.

As altas temperaturas criadas pela força do impacto fundiram os sedimentos em pequenas esférulas vítreas, e na África do Sul e na Austrália algumas de até 3,5 bilhões de anos, sendo os materiais mais antigos conhecidos obtidos a partir de um impacto na Terra.

Origem da vida em Vaalbará

Nestes cráton encontramos algumas das rochas mais antigas do mundo, que contém microfósseis arcaicos muito bem preservado.

Uma série de projetos internacionais de perfuração revelaram traços de vida microbiana e fotossíntese de archaea na África e na Austrália, sendo a evidência mais antiga amplamente aceita pela ciência.

Esses fósseis foram interpretados como vestígios de eucariotos e cianobactériasEmbora as discussões atuais levem à crença de que esses biomarcadores não seriam tão antigos, mas teriam entrado na rocha muito mais tarde.

As estimativas atuais colocam o último ancestral eucariótico comum entre 1.866 e 1.679 milhões de anos atrás. Se os fósseis encontrados no Pilbara forem vestígios dos primeiros eucariotos, representaria grupos que se extinguiram antes que os grupos modernos surgissem.

Depois de estudar História na Universidade e depois de muitos testes anteriores, nasceu Red Historia, um projeto que surgiu como meio de divulgação onde se encontram as notícias mais importantes da arqueologia, história e humanidades, bem como artigos de interesse, curiosidades e muito mais. Em suma, um ponto de encontro para todos onde possam compartilhar informações e continuar aprendendo.


Vídeo: Tectónica de Placas - Parte II